Conecte-se ao empreendedorismo

O que é código EAN e como gerá-lo?

Tempo de Leitura: 9 minutos
o que é código EAN
ERP completo +  Conta PJ Integrada + Maquininha Stone com mensalidade zero

Supere seus concorrentes com a Gestão Integrada

Organize suas finanças e aumente suas vendas, tudo em um só lugar!

Está trabalhando com cadastro de produtos e precisa tirar dúvidas sobre o código EAN? Boa notícia: você está no lugar certo! Neste artigo respondemos tudo sobre o código EAN, também conhecido como Número de Artigo Europeu, que é a sequência numérica exclusiva que compõe o código de barras de um produto.

A combinação única de dígitos do EAN desempenha um papel fundamental, identificando não apenas o modelo do produto, mas também informações como país de origem e fabricante.

Então, se você está no setor de cadastro de produtos e deseja entender melhor o objetivo e a importância desse código, você está no lugar certo!

O que é o código EAN?

Código EAN é a sequência numérica que está no código de barras de um produto. Cada produto tem um código único e intransferível, pois a combinação numérica foi registrada para identificar determinado produto e apresenta informações cruciais como modelo, fabricante, país de origem, entre outros dados.

CÓDIGO EAN GTIN
O que é código EAN

O código EAN é basicamente o DNA de um produto, é uma identidade única que 

fornece uma série de informações fundamentais e deve ser criado em um órgão específico pela empresa fabricante.

O que significa a sigla do código EAN?

Código EAN significa European Article Number e podemos traduzir para o português como “Número de Artigo Europeu”. 

Estrutura do código

O código EAN é a identidade de um produto, por isso, não é um código criado aleatoriamente ou copiado de outras mercadorias, a sua estrutura numérica tem um sentido. Além disso, é necessário criar o EAN no órgão oficial de código de barras chamado “GS1 Brasil” para que seja legítimo e reconhecido em todo mundo, por vários sistemas.

A estrutura de um código EAN segue esta lógica:

  1. Os três primeiros números do código EAN indicam o país de origem do produto. Cada país do mundo possui uma numeração específica que pode ser consultada na lista de códigos do GS1.
  2. O terceiro ao sexto dígito são sobre a empresa que fabrica ou distribui os produtos e as suas características.
  3. Enquanto o último dígito da sequência é o dígito verificador.
estrutura significado CÓDIGO EAN GTIN

Para que serve o código EAN?

O EAN funciona como uma espécie de “RG” para produtos. Com isso, o código indica a origem e outras informações essenciais de cada mercadoria vendida no Brasil e no mundo. Portanto, permite um controle preciso do inventário e facilita a rápida identificação de mercadorias.

A obrigatoriedade do código EAN acontece devido a sua importância na cadeia de suprimentos e no comércio em geral. Ao ser incorporado ao código de barras, o EAN simplifica o processo de vendas, agilizando o registro e a gestão de produtos em sistemas de gestão automatizados

Imagine um cenário sem código de barras: a identificação manual de cada produto atrasaria as vendas e o controle de estoque, além de se tornar propensa a erros e ineficiente. A padronização proporcionada pelo EAN simplifica e otimiza todo o processo, desde a produção até a venda, resultando em uma cadeia de suprimentos mais ágil e confiável.

Quais produtos precisam ter o código de barras EAN?

Todo produto e suas variações que são fabricadas, distribuídas ou vendidas por um CNPJ em qualquer categoria da cadeia de suprimentos podem ter um código EAN (atual código GTIN).

Por exemplo, uma fábrica de barras de proteínas produz diferentes sabores do mesmo tipo de produto e distribui para diferentes lojas que revendem suas barrinhas. Com isso, cada sabor de barra deve ter um código EAN exclusivo. Seja em termos de sabor ou tamanho da embalagem, cada variação do produto necessita de um código distinto.

A prática de diferenciação permite que, ao longo da cadeia de suprimentos global (fabricação, distribuição e revenda), cada variação específica seja precisamente identificada, facilitando a precificação, o pedido e o faturamento em diversos locais do mundo. Além da fácil identificação do fornecedor em caso de problemas.

Empreendedores que vendem produtos de fabricação própria precisam criar um código EAN no produto?

Empreendedores que vendem produtos de fabricação própria não são estritamente obrigados a criar um código EAN (GTIN) para seus produtos. No entanto, a utilização de códigos de barras, como o EAN, pode oferecer diversos benefícios, dependendo da natureza do seu negócio e dos canais de venda que você pretende explorar. Aqui estão algumas considerações:

  1. Venda em grandes varejistas: se a sua intenção é vender seus produtos em grandes varejistas, o código EAN é obrigatório para gerenciar eficientemente o estoque e as transações de vendas. Então, se está no seu plano de negócios expandir as vendas, comece a trabalhar com o código de barras. 
  2. Rastreabilidade e eficiência: o código EAN pode ser útil para rastrear e gerenciar seus produtos, proporcionando eficiência em processos de logística ou controle de estoque e ajudando na identificação única de cada variação do seu produto.
  3. Facilita a venda online: ao vender online em plataformas como lojas virtuais e marketplaces, a utilização de códigos EAN facilita o processo de listagem e identificação dos seus produtos.

Como criar um código EAN?

Ao criar um produto no Brasil é necessário solicitar o código de barras e o EAN na GS1 do país, mas é um processo simples:

  1. Acesse o site da GS1 Brasil e faça o cadastro da sua empresa, caso ainda não tenha feito – é importante descobrir se alguém já fez o cadastro da sua marca para não haver duplicidade ou erros;
  2. Envie a documentação solicitada no cadastro;
  3. Escolha um plano e efetue o pagamento: é necessário se filiar ao GS1 para obter o EAN, existem diferentes planos para atender todas as empresas independente do seu porte;
  4. Se estiver tudo certo com seu cadastro e pagamento, acesse o site novamente e clique no botão “Solicitar código de barras”;
  5. Preencha as informações que o site solicita sobre o produto: o cadastro pode variar dependendo da categoria da mercadoria, mas certifique-se de fornecer todas as informações corretamente;
  6. Após finalizar o cadastro do produto, o site da GS1 Brasil cria e registra o código de barras EAN do seu produto instantaneamente e você pode inserir na embalagem e rótulo do item.

Lembre-se que cada variação do produto deve ter um código de barras específico: variação de cor, tamanho e ingredientes.  

Quem pode criar um código de barras?

Qualquer empresa que deseje atribuir um código de barras a seus produtos pode criá-lo. No entanto, é importante seguir um processo específico para garantir a autenticidade e a conformidade com os padrões internacionais. 

Para gerar um código de barras EAN oficial é preciso se filiar ao GS1 Brasil.

O que é GS1?

A GS1 é uma entidade internacional que gerencia a atribuição de códigos de barras e outros padrões relacionados à identificação de produtos. Ao se tornar membro da GS1, uma empresa obtém o direito de criar e utilizar códigos de barras exclusivos, garantindo a unicidade e a globalidade da identificação de seus produtos.

Portanto, qualquer empresa, desde pequenos empreendimentos até grandes corporações, pode criar um código de barras ao seguir os procedimentos adequados de registro junto a organizações como a GS1. 

Qual é o código EAN de um produto?

O código EAN de um produto é a combinação numérica que está no código de barras de um produto, pode ser achado na embalagem ou rótulo da mercadoria, na nota fiscal do item ou com aplicativos de leitura de código de barras.

Se você não está encontrando o código de um produto ou ele não parece ser válido, contate o fabricante ou a GS1 do país de origem da mercadoria. 

É obrigatório preencher o código EAN na nota fiscal?

O preenchimento de um código EAN/GTIN válido e correto na nota fiscal é obrigatório em todas as operações comerciais de todos os segmentos de empresas no Brasil. A regra passou a valer em junho de 2023. 

Qual a diferença entre GTIN e EAN?

Nenhuma. GTIN (Global Trade Item Number) e EAN (European Article Number) são a mesma coisa, ambos se referem a sequência numérica do código de barras de um produto. Existem dois termos porque EAN é o termo antigo que surgiu na Europa, enquanto GTIN é um termo atual e global que inclui diversos padrões.

Qual a diferença entre EAN e SKU?

Código EAN é a sequência de números do código de barras que identifica um produto e deve ser criado e registrado no GS1, órgão oficial de registros de produtos. Enquanto o SKU, que é um código que pode ter número e letras, é criado pela própria empresa para um controle interno de produtos no estoque e plataformas de venda, e não tem a necessidade de ser registrado em órgãos competentes.

Um código não substitui o outro. O EAN é obrigatório para a distribuição e venda de produtos, já o SKU não é obrigatório, apenas pode ser necessário no cadastro de produtos em ERPs ou sistemas de venda. 

Por que o código de barras EAN é necessário no cadastro de produtos?

O código de barras EAN é importante pelo seu papel no controle e rastreamento de produtos, pois fornece dados cruciais de um produto, além de facilitar a identificação da mercadoria durante a venda ou controle de estoque.

Para os empreendedores que buscam presença online, é vital, pois a inclusão do código EAN é um requisito de muitos sistemas, plataformas de loja virtual e marketplaces. 

Além disso, o EAN contribui significativamente para a agilidade das operações nos pontos de venda (PDV). A capacidade de utilizar leitores de código de barras na separação e envio de itens agiliza a obtenção instantânea de informações no sistema. Esse processo elimina a necessidade de consulta manual de preços e entrada de dados, proporcionando eficiência e reduzindo possíveis erros operacionais.

Para aqueles que contam com o Hub de Integração do Ideris para gerenciar operações em marketplaces e lojas virtuais, a praticidade atinge um novo nível. A possibilidade de usar o celular para escanear os códigos de barras dos produtos oferece uma alternativa ágil, dispensando a necessidade de equipamentos específicos de leitura de códigos de barras.

O EAN é muito visto pela sua relevância no controle interno de mercadorias de uma empresa, mas é importante lembrar que a sua principal função é ser um elemento de identificação.

Como foi criado o código de barras EAN

A história do código de barras EAN começa em 1948, quando temos os primeiros registros de uma criação semelhante ao que conhecemos hoje como código de barras. 

O engenheiro Joseph Woodland iniciou esforços para criar símbolos simples que, quando escaneados, revelassem sequências numéricas. O primeiro modelo, patenteado em 1952, apresentava a forma de um alvo com círculos de diferentes espessuras. Contudo, essa concepção inicial não ganhou ampla adoção devido aos altos custos das ferramentas necessárias à época.

história do código de barras
Protótipo de código identificador de produtos criado na década de 1950.

Duas décadas depois, em 1973, o empresário Alan Habermam identificou a necessidade de acelerar as operações nos supermercados, visando reduzir o tempo de permanência dos clientes nos caixas e diminuir as filas. Juntamente com um grupo de empresários do setor, Alan delineou requisitos para um símbolo eficiente e acessível na identificação de produtos, encarregando 14 empresas distintas de desenvolver tal solução.

Código de barras antigo nos mercados europeus.
Código de barras antigo nos mercados europeus.

A IBM, uma das empresas incumbidas da tarefa, designou George Laurer para liderar o projeto. Divergindo do “aparato de classificação” de Woodland, Laurer propôs um símbolo retangular capaz de armazenar mais informações e ocupar menos espaço nas embalagens dos produtos.

A proposta de Laurer foi aprovada pelo grupo de empresários, resultando no nascimento do código de barras conhecido como Universal Product Code, ou UPC. Esse marco inspirou a criação de outros códigos utilizados globalmente, incluindo o código EAN (atual GTIN) e o QR Code. Assim, o código EAN surgiu não apenas para facilitar operações, mas também como um avanço notável na eficiência do varejo e da cadeia de suprimentos em escala global.

Aplicativo grátis com controle de vendas e leitor de código de barras

O EAN está presente na vida de todos os empreendedores, desde o recebimento de um produto até sua venda! Também sabemos que em modelos específicos de negócio, como varejo, atacado, entre outros, esse código é muito presente em todas as operações e se torna inviável digitar todos os números manualmente! Caso, você tenha esse impasse no seu dia a dia, fique tranquilo! Nós da vhsys vamos te apresentar uma solução gratuita! Com o App vhsys você conta com:

  • Leitor de código de barras para agilizar vendas
  • Registro e emissão de pedidos
  • Cadastro de produtos e estoque
  • Controle financeiro com contas a pagar e a receber
  • Acesso fácil aos dados de vendas e ordens de serviço, incluindo cliente, produto, desconto e forma de pagamento
  • Relatórios otimizados, gráficos, controle de permissões e menus de acesso rápido
  • Agenda integrada para organizar seu negócio
  • Localização dos vendedores: com a função ativada no aplicativo, é possível monitorar a posição dos seus representantes diretamente do seu computador, dentro da plataforma de gestão vhsys

Com o App do ERP vhsys você tem a gestão do seu negócio na palma da sua mão!

O que é código EAN e como gerá-lo?
O que é código EAN e como gerá-lo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de gestão online

Preencha os dados para iniciar
seu teste grátis de 7 dias no ERP vhsys.

Sistema de gestão online

Experimente grátis por 7 dias!