Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Gestão do Negócio

CEO: o que é e qual sua função na empresa?

CEO: o que é e qual sua função na empresa?

Atualmente o mundo está vivenciando uma explosão de startups: empresas com soluções inovadoras, que podem ter alto crescimento em ritmo acelerado e faturar enorme quantias. Fundar ou trabalhar em um negócio desses acabou se tornando o sonho de muitos profissionais, especialmente com o destaque que este tipo de negócio vem tendo na mídia nos últimos tempos.

Neste cenário, ganhou evidência a figura do CEO (Chief Executive Officer – Diretor Executivo, Diretor Geral ou Presidente, em português), com grandes exemplos como Steve Jobs (Apple), Mark Zuckerberg (Facebook) e Bill Gates (Microsoft) sendo conhecidos e admirados mundialmente. No entanto, você sabe quais são realmente as funções deste líder dentro das startups? Saiba mais neste artigo e descubra como implementar este cargo ou o que é preciso para ser este profissional na sua empresa:

O CEO na hierarquia da empresa

O CEO ocupa um cargo de grande responsabilidade: ele é o principal líder da organização, encarregado das decisões estratégicas da startup. Por estar no topo da estrutura, este profissional tem funções específicas e um certo grau de autonomia. No entanto, isso não significa que ele pode mandar e desmandar seguindo apenas suas próprias vontades – ele responde diretamente ao quadro de diretores e conselheiros da empresa.

Para ser CEO não basta ser o fundador da empresa ou então um investidor, é necessário que o profissional tenha perfil de liderança e visão macro do negócio. Por isso, em muitos casos, este cargo é ocupado por meio de contratações tradicionais ou então por um colaborador que tenha sido formado e treinado para assumir a responsabilidade.

Quais são as atividades do CEO?

Um CEO pode ter funções variadas dependendo do porte da empresa e do momento de crescimento em que ela se encontra. Em negócios de pequeno porte, este líder atua tanto com planejamento e metas a longo prazo, como também na parte operacional e em decisões cotidianas, como a contratação de novos colaboradores. À medida que a organização vai se desenvolvendo, esse profissional vai se afastando das tarefas de operação, colocando outros líderes para tais cargos e assumindo integralmente o papel estratégico.

Em geral, a responsabilidade do CEO é: desenvolver a visão da empresa e os talentos internos; manter o relacionamento com investidores; se reportar ao quadro de diretores (ou conselho) e tomar decisões estratégicas para alavancar o negócio.

Visão da empresa: o CEO deve ter claramente o propósito e a cultura da empresa em sua mente e é sua responsabilidade trabalhar para que todos os envolvidos – líderes, colaboradores, investidores, diretoria e outros públicos – conheçam e façam parte dessa estratégia. Assim, ficam alinhados os objetivos da organização, o que ela é e o que ela não é, para que todos possam segui-los e trabalhar para o desenvolvimento do empreendimento.

Isso não significa que é o papel do CEO criar a cultura organizacional, mas sim usar sua importância na estrutura organizacional para disseminar esse conjunto de comportamentos e boas práticas.

Desenvolvimento de talentos: o sucesso tanto de uma startup como de uma empresa tradicional também está ligado às pessoas que trabalham nela. O CEO deve estar atento em não só garantir que os melhores profissionais, e de perfil compatível à cultura da instituição, sejam contratados, mas também que cresçam e desenvolvam habilidades importantes para o futuro da organização.

Conheça o sistema de gestão empresaria VHSYS!

Relacionamento com os investidores: Além da ligação com o público interno da empresa, o CEO também deve ter atenção aos investidores da startup. Ele é responsável pelo relacionamento direto com eles, preparando e apresentando o pitch (discurso de convencimento para receber aportes financeiros), fazendo networking e fortalecendo as relações já existentes.

Esse profissional não é o único a ter contato com os investidores, no entanto, ele é peça-chave nesse relacionamento.

Reportar ao quadro de diretores: como dito anteriormente, o CEO não age sozinho ou apenas por suas vontades e ideias – ele responde por suas ações diretamente ao quadro de diretores ou conselheiros da empresa. Como de costume, para alinhar as decisões estratégicas e ficar a par dos acontecimentos é necessário realizar reuniões periódicas. É dever do profissional preparar e liderar esses encontros, produzindo os materiais que serão entregues aos membros do grupo.

O papel do conselho e diretores deve ser de ajudar o CEO no planejamento estratégico e fiscalizar o desempenho da empresa. Por isso o relacionamento entre as partes deve ser de confiança, profissionalismo e proximidade.

– Além dessas funções, o CEO deve supervisionar a performance dos seus gestores, acompanhar a situação financeira do negócio e também estar de olho no cenário externo à empresa: prestando atenção nos concorrentes e nas mudanças, tendências e oportunidades de mercado.

Habilidades de um CEO

Por ser um cargo de grande visibilidade e importância, há algumas habilidades que são necessárias este profissional. Um CEO deve ter facilidade de comunicação com diversos públicos – seja para conversar com os colaboradores, acompanhar o desempenho da empresa com os gestores, reportar ao conselho e diretores, falar com a imprensa e apresentar o pitch aos investidores em potencial -, ter visão macro do negócio, apresentando novas soluções aos desafios cotidianos, e a capacidade de tomar decisões estratégicas, além de saber gerir as pessoas e de ser exemplo para a equipe.

Este profissional deve possuir essas características e habilidades para exercer o cargo com eficiência. No entanto, também deve estar preparado para lidar com situações inesperadas e aprender conforme a empresa vai se desenvolvendo, ainda mais se atuar em uma startup.

Tenha dados precisos para a tomada de decisões da sua empresa

Para agir com eficiência, o CEO precisa ter em mãos relatórios detalhados da performance dos diversos setores da empresa e que seus processos estejam funcionando corretamente. Com tantas responsabilidades, não só deste profissional, mas como dos gestores e colaboradores, fica difícil ter o controle sobre as áreas caso ainda sejam usados métodos manuais, como planilhas e livros, para fazer esse acompanhamento.

Com o sistema de gestão VHSYS é possível automatizar várias operações administrativas, tornando-as mais práticas e ágeis. O software traz uma solução completa para as empresas, integrando diversos setores – como financeiro, vendas, compras, estoque e serviços – em um único lugar. Faça tarefas como emissão de notas fiscais e boletos, fluxo de caixa, contas a pagar e receber, giro de estoque, serviços recorrentes e outras funcionalidades: tudo com apenas alguns cliques.

Além disso, o VHSYS fornece relatórios gerenciais detalhados para ajudar CEOs, gestores e empreendedores a tomar decisões mais conscientes com dados precisos e, assim, fazer sua empresa, independentemente do seu modelo de negócio, se desenvolver e ganhar visibilidade no mercado.

Faça um teste com o sistema VHSYS e invista na eficiência dos processos da sua empresa

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais