Conecte-se ao empreendedorismo

4 tendências tecnológicas para prestar atenção em 2022

Tempo de Leitura: 4 minutos
Você já parou para pensar como a tecnologia está evoluindo rápido? Eu aposto que sim. Mas mesmo pensando sobre isso, é possível que você ainda não conheça muitas das tendências tecnológicas que estão surgindo.

E é exatamente por isso que separamos 4 tendências de tecnológicas para você prestar atenção em 2022.

Talvez seja assustador para você pensar que máquinas conseguem aprender de maneira autônoma, ao contrário de antes, que eram programadas para executar uma tarefa. Hoje, elas conseguem criar uma situação e agir da melhor forma possível. Incrível não é?

Tenho certeza que, assim como eu, você está ansioso para saber sobre essas tendências, veja abaixo quais são elas:

Metaverso

O metaverso é uma das 4 tendências tecnológicas que busca integrar o mundo real com o virtual, sendo uma nova camada da realidade.

Na prática, o metaverso funciona como sendo um ambiente virtual e imersivo para o usuário, sendo construído por meio de muitas tecnologias como, por exemplo: Realidade Virtual e Aumentada e Hologramas.

Portanto, este conceito representa a possibilidade de acessar uma realidade paralela através de uma experiência imersiva. O metaverso, de fato não é algo real, mas busca passar essa sensação de realidade para os seus usuários através de hardwares do mundo real.

Devido a este conceito, surgiram diversos games eletrônicos que podem ser considerados metaversos, sendo uma aplicação muito usada desta tendência tecnológica pois, através do game, você tem uma experiência imersiva, consegue interagir com outras pessoas e ser um personagem no qual bem entender.

Existem vários “graus” do metaverso, sendo que, quanto mais tecnologia empregada e meios de tornar a experiência mais imersiva, maior será o seu grau.

Podemos até mesmo relembrar de um metaverso bem antigos sendo o Second Life, diversas empresas investiram muito dinheiro para estar dentro dele, mas no final acabou não dando certo, principalmente devido à tecnologia limitada da época.

Pagamentos Digitais

Os pagamentos digitais podem ser entendidos como todas as transações que são realizadas de maneira totalmente online em um site ou aplicativo.

Na prática, consiste em uma transação sem nenhum elemento físico, a exemplo de quando passamos um cartão em uma maquininha.

Podemos encontrar diversas formas de pagamentos digitais, a mais famosa do momento é o PIX, mas também temos o cartão de crédito e o boleto bancário.

Agora, os meios de pagamento digitais, podem ser entendidos como sendo as ferramentas que são utilizadas pelo aplicativo ou site com o objetivo de viabilizar que esta transação ocorra.

É de extrema importância que estes sistemas sejam desenvolvidos com o objetivo de garantir máxima segurança e privacidade para os dois lados presentes em uma transação.

Em geral, existem três maneiras distintas que são utilizadas para viabilizar as transações em um negócio. Vamos apresentar cada uma delas, a seguir:

Gateway

O gateway de pagamento tem um funcionamento similar ao de uma maquininha de cartão, no qual conecta a loja a todos os outros envolvidos em um processo de pagamento.

Desta maneira, quando um usuário realiza uma compra, por cartão de crédito, ou boleto, o gateway será o responsável por fazer esta conexão entre as partes.

Intermediador

Assim como o gateway, o intermediador também é responsável por fazer a conexão de pagamento entre loja e cliente, porém, este fica responsável por processar as transações e também incluir análise de crédito e segurança.

E é exatamente por isso que o cliente é redirecionado para uma página de web da empresa que intermedia a transação na hora de finalizar o pagamento.

Integração direta

A integração direta significa que a empresa ficará responsável por toda a estrutura do processo de pagamento (sistema e segurança). Também é necessário que a empresa faça parcerias com as instituições bancárias para definir tarifas e ganhar benefícios e opções de pagamentos aos clientes.

sistema de gestão vhsys

Aprimoramento da segurança de dados

Para a nossa terceira tendência de tecnologia, vamos falar a respeito do grande aprimoramento da segurança de dados.

A segurança de dados está relacionada com todas as ações preventivas ou reativas que possuem o objetivo de garantir a segurança das informações que as pessoas compartilham na web.

Essa proteção pode ser contra roubos, acessos maliciosos de terceiros ou modificações de forma não autorizada.

A segurança pode ser compreendida por meio dos seguintes conceitos:

  • Confidencialidade: diz que somente as pessoas autorizadas podem acessar as informações;
  • Autenticidade: garante que os dados são verdadeiros e garante que os mesmos não sejam alterados;
  • Conformidade: Garante que as informações sejam processadas da forma correta, através de normas e leis;
  • Disponibilidade: garante o acesso dos dados para as pessoas autorizadas sempre que necessário;
  • Irretratabilidade: impossibilita a negação da autoria de uma transação.

Resumidamente, a segurança digital serve para proteger e assegurar os dados dos usuários que são compartilhados na web.

Existem diversas estratégias e ferramentas que compõem a segurança de dados como, por exemplo: biometria, antivírus, softwares, etc.

Hiperautomação

A hiperautomação é um conceito que junta as ferramentas de automação robótica de processos com a inteligência artificial, buscando principalmente automatizar todo tipo de tarefa repetitiva que seja executada por usuários.

Desta forma, podemos entender a hiperautomação como sendo uma melhoria na automação de processos, adicionando diversas ferramentas como, por exemplo: RPA, Machine Learning e inteligência artificial. Estas ferramentas trabalhando juntas, conseguem automatizar processos complexos da área de negócios.

Desta forma, a hiperautomação permite que a transformação digital aconteça 100%.

A hiperautomação consegue unir várias tecnologias para a análise de dados e de números, sendo uma das principais formas de fazer com que os softwares consigam tomar decisões complexas e interagir com diferentes sistemas através da programação de aplicações (APIs).

Desta forma, é possível que as companhias reduzam drasticamente os seus custos operacionais e tornem a rotina corporativa muito mais eficiente e ágil. Além disso, a quantidade de erros diminui pois, em geral, a automação dos processos realizada de forma correta evita falhas humanas e diminui a sobrecarga dos times.

Muitas empresas já estão experimentando essa transformação digital, porém muitas ainda não conseguiram se adequar a essa nova realidade, principalmente no Brasil. Mas o que tudo indica é que em breve empresas brasileiras também começarão a aplicar a hiperautomação dentro de suas rotinas.

E ai gostou deste conteúdo? Saiba um pouco mais sobre este e vários assuntos nosso canal no youtube ‘fecha o caixa’, toda semana postamos um vídeo para vocês 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teste Grátis Hoje!

Clicando em ”Iniciar o teste” você concorda com nossos termos de uso