Conecte-se ao empreendedorismo

Como funciona a taxa de juros de empréstimo para empresas?

Tempo de Leitura: 5 minutos
Descubra como funciona a taxa de juros de empréstimo empresarial: como ela é determinada, o impacto nas finanças corporativas e como encontrar as melhores opções para o crescimento sustentável do seu negócio.
Como funciona a taxa de juros de empréstimo para empresas
ERP completo +  Conta PJ Integrada + Maquininha Stone com mensalidade zero

Supere seus concorrentes com a Gestão Integrada

Organize suas finanças e aumente suas vendas, tudo em um só lugar!

Se você é empreendedor e está procurando por mais capital para sua empresa, com certeza, você já considerou um empréstimo empresarial.

Entretanto, os empréstimos também podem ser uma escolha audaciosa quando o assunto são as taxas de juros. Afinal, isso pode comprometer o orçamento futuramente e gerar mais dívidas, o que não é nada bom para o negócio.

Por esse motivo, elencamos alguns conhecimentos essenciais para você saber como funciona a taxa de juros de empréstimo para empresas e, dessa forma, escolher sabiamente pela sua linha de crédito.

Vamos juntos?

O que são as taxas de juros?

Começaremos pelo começo: explicando o que são as taxas de juros. 

As taxas são os valores adicionais que as instituições financeiras (ou outros credores) cobram pela concessão de crédito, neste caso, as taxas representam o custo do empréstimo e são expressas como uma porcentagem aplicada ao valor emprestado.

Essas tarifas são determinadas por diversos fatores, como a taxa básica de juros definida pelo banco central do país, o risco de crédito, a oferta e demanda de crédito no mercado, o prazo e tipo de empréstimo.

Outro ponto importante é que as taxas de juros dos empréstimos empresariais podem ser fixas ou variáveis. Neste caso, vamos as explicações

Taxas de juros fixas: Isso significa que a taxa permanecerá constante durante todo o prazo do empréstimo, nesse sentido, a taxa permite mais previsibilidade para o empreendedor, afinal, as parcelas serão sempre iguais.

Taxas de juros variáveis: Neste caso, a taxa de juros fica sujeita a alterações ao longo do tempo, normalmente vinculada a um índice de referência, como a taxa LIBOR. Nesse sentido, é mais difícil ter previsibilidade nas contas.

Agora que você já sabe o que são as taxas, elencamos conhecimentos essenciais para saber como funcionam as taxas de empréstimo para empresas.

Confira!

Como funciona a taxa de juros de empréstimo para empresas?

Primeiramente, é importante saber que os credores avaliam o risco envolvido ao emprestar dinheiro para uma empresa. Neste caso, eles levam em consideração dados como o histórico de crédito da empresa, sua capacidade de pagamento, setor de atuação, fluxo de caixa, garantias oferecidas, entre outros. 

Dessa forma, é essencial que as empresas saibam que essa análise é fundamental para determinar a taxa de juros apropriada.

Outro ponto importante são as referências utilizadas para estabelecer as taxas, neste caso, como falamos anteriormente, a taxa básica estabelecida pelo banco central é um dos referenciais. 

Essa taxa serve como um ponto de partida para o cálculo das taxas de juros. Neste sentido, se as taxas de empréstimo também forem elevadas, e vice-versa. Entretanto, é importante ressaltar que a taxa básica é apenas um dos fatores considerados, e as instituições financeiras aplicam suas próprias análises e critérios.

Outro fator importante para designar as taxas de juros é o perfil de risco da empresa. Empresas com bom histórico de crédito, que demonstram capacidade de pagamento e baixo risco de inadimplência, geralmente têm acesso a taxas de juros mais baixas.

Isso acontece porque os credores percebem essas empresas como menos arriscadas, o que lhes confere maior confiança em relação à devolução do empréstimo.

Além disso, o prazo do empréstimo também vai influenciar as taxas de juros.Afinal, empréstimos de longo prazo geralmente têm taxas de juros mais altas do que os de curto prazo, pois o risco para o credor aumenta com o passar do tempo. 

Agora que você já sabe dos fatores que influenciam as taxas de juros em empréstimos para empresas, vamos te ajudar a calcular essas tarifas!

Como calcular juros de empréstimos?

O cálculo dos juros é baseado em algumas informações-chave, como o valor do empréstimo, a taxa de juros e o prazo do empréstimo. 

Veja, forma simples, como funciona: 

O cálculo dos juros de empréstimos é geralmente feito usando uma fórmula básica: 

J = P x R x T

Neste caso,  “J” representa os juros totais a serem pagos, “P” é o valor principal do empréstimo, “r” é a taxa de juros anual e “t” é o período de tempo do empréstimo em anos. 

Essa fórmula se baseia no conceito de juros simples.

Vamos supor que você está obtendo um empréstimo de R$10.000, com uma taxa de juros anual de 8% e um prazo de 2 anos. Para calcular os juros totais, você usaria a fórmula da seguinte maneira:

J = 10.000 x 0,08 x 2

J = 1.600

Nesse caso, os juros totais seriam de R$1.600. 

Portanto, o custo total do empréstimo seria a soma do valor principal do empréstimo (R$10.000) mais os juros (R$1.600), resultando em R$11.600 a serem pagos ao longo do prazo do empréstimo.

Vale ressaltar que o cálculo acima é uma simplificação, mas existem diversos métodos de cálculo de juros, como os juros compostos. Outro ponto importante é saber que os pagamentos de empréstimos são divididos em parcelas mensais ou trimestrais, o que também pode afetar o cálculo.

Como analisar propostas de empréstimos para CNPJ?

Agora que você já sabe os critérios para conseguir uma linha de crédito, separamos algumas dicas de como analisar as propostas de empréstimos para CNPJ:

Taxas de juros

Não é à toa que este artigo é todo sobre ela: a taxa de juros.

É primordial que as empresas verifiquem as taxas de juros oferecidas por diferentes instituições financeiras. O ato de comparar e avaliar se elas estão alinhadas com o mercado e se são competitivas é essencial para não se endividar.

Prazos de pagamento

Outro ponto importantíssimo para analisar uma proposta de empréstimo para empresa é considerar o prazo de pagamento oferecido em cada proposta. 

Neste sentido, te daremos uma dica: prazos mais longos podem reduzir o valor das parcelas mensais, entretanto também podem resultar em um custo total mais alto devido aos juros acumulados ao longo do tempo. 

Avalie se o prazo oferecido se ajusta à capacidade financeira da empresa.

Condições e cláusulas contratuais

Certamente, você já recebeu esse conselho antes, e é real: é importantíssimo ler atentamente todas as condições e cláusulas de todo contrato e, principalmente, de empréstimo. 

Neste caso, verifique se existem taxas adicionais, como taxas de abertura de crédito, seguros ou penalidades por pagamentos antecipados. Certifique-se também de entender todas as obrigações e responsabilidades envolvidas no empréstimo.

Flexibilidade

Além dos pontos citados acima, avaliar a flexibilidade oferecida pelo credor também é essencial.

Algumas instituições financeiras podem permitir ajustes nos pagamentos mensais, carência de pagamentos ou até mesmo renegociação de termos em casos de dificuldades financeiras. 

Neste sentido,a flexibilidade oferecida pode ser importante para acomodar possíveis mudanças na situação financeira da empresa.

Reputação do credor

Assim como os credores avaliam a linha de crédito para o solicitante, é importante que uma pesquisa sobre a reputação e a confiabilidade do credor seja feita pela outra parte. 

Verifique se a instituição financeira tem experiência em empréstimos para empresas e se possui boas avaliações por parte de outros clientes. 

Uma instituição sólida e confiável pode oferecer maior segurança e suporte ao longo do período do empréstimo.

Avaliação de crédito

Como falamos anteriormente, esteja ciente de que o credor irá avaliar o histórico de crédito da empresa. 

Por esse motivo, certifique-se de ter uma boa compreensão da situação financeira da empresa, incluindo seu fluxo de caixa, histórico de pagamentos e nível de endividamento. Isso pode influenciar a aprovação do empréstimo e as condições oferecidas.

Além de todas essas dicas, é importante lembrar que o dever de quem procura empréstimo para CNPJ é fazer comparações detalhadas de todas as informações que são relevantes.

Neste caso, considere os custos totais, a adequação às necessidades do seu negócio e, é claro, a capacidade de pagamento.

Procurando por conteúdos sobre empréstimo empresarial?

No blog da vhsys, você encontra uma categoria com conteúdos relacionados ao financeiro da sua empresa e tem mais informações sobre empréstimos, adiantamento de recebíveis, linhas de crédito e muito mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de gestão online

Preencha os dados para iniciar
seu teste grátis de 7 dias no ERP vhsys.

Sistema de gestão online

Experimente grátis por 7 dias!