Conecte-se ao empreendedorismo

O que é boleto bancário?

Tempo de Leitura: 12 minutos
boleto bancário
ERP completo +  Conta PJ Integrada + Maquininha Stone com mensalidade zero

Supere seus concorrentes com a Gestão Integrada

Organize suas finanças e aumente suas vendas, tudo em um só lugar!

Boleto bancário é um documento de pagamento muito utilizado no Brasil, principalmente no meio empresarial. É uma forma segura e profissional de realizar cobranças, principalmente quando se trata de serviços recorrentes e compras de alto valor.

Estima-se que 3,6 bilhões de boletos de cobrança sejam emitidos por ano e, mesmo com novidades como Pix Cobrança, o boleto segue sendo usado no dia a dia dos brasileiros – os dados são de uma pesquisa realizada pela Equals.

Os boletos podem ser utilizados tanto em transações comerciais quanto em pagamentos de contas e serviços. O pagador tem a liberdade de escolher onde e como realizar o pagamento, proporcionando conveniência em seu dia a dia. Além disso, muitos boletos permitem o pagamento após a data de vencimento, embora nesses casos possam incidir encargos financeiros. 

Para evitar fraudes, é fundamental que os usuários entendam como o boleto bancário funciona e verifiquem cuidadosamente as informações contidas no documento. Para te auxiliar a compreender tudo que envolve o uso do boleto bancário e tirar todas as dúvidas sobre o assunto, segue este guia completo com todas as respostas atualizadas.

O que é um boleto bancário?

O boleto bancário é um documento que serve para efetuar cobranças e pagamentos em qualquer banco ou instituição financeira habilitada para fazer a transação financeira, como lotéricas.

Emitido tanto em formato físico quanto eletrônico, o documento segue padrões da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), tornando-se uma opção prática e flexível para empresas e seus consumidores. 

Com informações essenciais, como valor, vencimento e dados do beneficiário, o boleto simplifica o processo de pagamento, permitindo que seja quitado em diferentes locais, como agências bancárias.

Tipos de boleto bancário

Existe um único tipo de boleto bancário: o Boleto Registrado. Até 2018 havia o boleto Sem Registro, também conhecido como boleto simples, mas foi extinguido pela Febraban por ser um documento com poucas informações sobre o beneficiário, o que abria margem para erros e fraudes.

Dentro da categoria de Boleto Registrado há o boleto recorrente, que também é um Boleto Registrado, mas é gerado de maneira automática para serviços recorrentes como escolas, streamings, sistemas, entre outros tipos de compras.

Muitas empresas utilizam o termo “boleto de cobrança” que é apenas uma nomenclatura diferente para o boleto bancário registrado.

Elementos de um boleto de cobrança

Para trabalhar com boleto bancário é necessário entender as categorias que o compõem para evitar erros ou fraudes, e os elementos do documento são:

  • Código de Barras: representação numérica do boleto que facilita a leitura e processamento automatizado nos sistemas bancários, contendo informações como banco, agência, conta e valor.
  • Data de Vencimento: indica o prazo até o qual o pagamento deve ser efetuado para evitar multas e juros. É uma informação crucial para o pagador planejar o cumprimento da obrigação financeira.
  • Valor: montante a ser pago pelo pagador. Essa informação é crucial para garantir que o valor correto seja creditado ao beneficiário.
  • Identificação do Beneficiário: dados que identificam quem irá receber o pagamento, incluindo nome, CNPJ/CPF, endereço, e outras informações pertinentes.
  • Identificação do Pagador: dados do pagador, como nome, CPF/CNPJ e endereço. Essas informações são fundamentais para associar o pagamento ao destinatário correto.
  • Número do Documento: número único atribuído ao boleto para fins de controle interno. Pode ser utilizado para referência em caso de necessidade de segunda via ou esclarecimento de dúvidas.
  • Instruções de Pagamento: informações adicionais fornecidas pelo beneficiário, como descontos ou condições especiais de pagamento. Podem incluir orientações sobre onde efetuar o pagamento.
  • Multa e Juros por Atraso: especifica as penalidades financeiras que serão aplicadas em caso de pagamento após a data de vencimento.
  • Código de Identificação: número que identifica a transação no sistema bancário, garantindo rastreabilidade e conciliação bancária.
  • Autenticação Mecânica: área reservada para a autenticação do pagamento, geralmente preenchida pelo banco após o recebimento dos valores. Serve como comprovante de quitação.
  • Agência e Conta do Beneficiário: iIndica a agência e conta bancária do beneficiário, permitindo que o valor pago seja corretamente direcionado para a conta do destinatário.
  • Local de Pagamento após o vencimento: informa onde o pagamento pode ser efetuado após o prazo para pagamento.
  • Demonstrativo de Encargos e Descontos: detalha eventuais descontos concedidos ou encargos aplicados, oferecendo transparência ao pagador sobre o valor total a ser pago.

Como o boleto bancário funciona?

O boleto bancário é um documento que deve ser emitido pelo beneficiário (quem receberá o valor) em uma instituição bancária ou financeira habilitada pela Febraban. Então, o pagador pode efetuar o pagamento em qualquer instituição financeira antes do vencimento ou, após o prazo de pagamento, no banco indicado no documento.

De forma geral, o boleto bancário funciona da seguinte maneira:

1. Geração do boleto

O processo começa com a geração do boleto. O emissor, que pode ser uma empresa, instituição financeira ou mesmo um indivíduo, fornece informações essenciais, como valor, data de vencimento, dados do pagador e do beneficiário.

2. Código de Barras

Um código de barras é gerado com base nessas informações. Esse código facilita a identificação da transação nos sistemas bancários, contendo dados cruciais como o banco emissor, agência, conta, valor e vencimento.

3. Distribuição

O boleto pode ser distribuído fisicamente, via correio ou entrega pessoal, ou de forma eletrônica, através de e-mails, links online ou aplicativos.

4. Opções de pagamento

O pagador tem a flexibilidade de quitar o boleto em diferentes locais, como agências bancárias, caixas eletrônicos, lotéricas ou pela internet, escolhendo a opção que melhor se adequa às suas necessidades.

5. Prazo e Multas

O cumprimento da data de vencimento é vital, uma vez que o pagamento após esse prazo pode acarretar em multas e juros. O boleto muitas vezes contém instruções específicas sobre como proceder após o vencimento.

6. Compensação Bancária

Após o pagamento, o banco realiza a compensação bancária, verificando a disponibilidade de fundos na conta do pagador. Este processo pode levar alguns dias úteis.

7. Baixa Automática 

Em boletos registrados, o sistema bancário recebe a confirmação do pagamento, realizando a baixa automática no sistema. Essa informação é crucial para a conciliação bancária do beneficiário.

8. Comprovante de Pagamento

Após o pagamento, o pagador recebe um comprovante, que pode ser encontrado na própria quitação do boleto ou no extrato bancário, assegurando a confirmação da transação.

Compreender essas etapas é essencial para utilizar o boleto bancário de maneira eficaz, garantindo uma experiência segura e eficiente nas transações financeiras.

Quanto tempo demora para o boleto compensar?

O boleto bancário demora até dois dias úteis para ser compensado e o beneficiário recebe o valor do pagamento. 

Como emitir um boleto bancário?

A maneira de gerar um boleto e os procedimentos necessários variam de acordo com o sistema ou banco que você utiliza. No entanto, de maneira geral, é preciso seguir estes passos simples:

1. Acesse o sistema do seu banco ou instituição financeira

Abra o sistema online do seu banco ou instituição financeira escolhida. Muitos bancos oferecem aplicativos que incluem a função de geração de boletos, especialmente para contas empresariais.

2. Encontre a opção para gerar boleto

Dentro do sistema, procure pela opção de geração de boletos. Esta função pode ser denominada de várias maneiras diferentes, como “boletos”, “pagamentos”, ou algo similar.

3. Preencha os campos necessários

Ao acessar a ferramenta de geração de boletos, você será solicitado a preencher informações essenciais. Isso inclui dados do pagador (quem irá pagar), do beneficiário (quem emitiu), o valor do boleto, a data de vencimento e outros detalhes relevantes.

4. Escolha as opções de multa e juros (se aplicável)

Algumas plataformas permitem que você defina as condições de multa e juros caso haja atraso no pagamento. Se aplicável, selecione as configurações que melhor se adequam às suas políticas financeiras.

5. Verifique as informações e gere o boleto

Após preencher todos os campos necessários, clique na opção para gerar o boleto. Antes de confirmar, verifique minuciosamente todas as informações para garantir que estão corretas.

6. Baixe e envie o boleto ao destinatário

Após a geração, faça o download do boleto gerado e envie-o ao destinatário. Muitos sistemas permitem o envio por e-mail, facilitando o acesso e o pagamento por parte do cliente.

7. Acompanhe os pagamentos

Utilize as funcionalidades do sistema para acompanhar os pagamentos. Algumas plataformas oferecem atualizações em tempo real sobre o status dos boletos emitidos, o que permite um controle eficaz das transações financeiras.

8. Conciliação bancária

A conciliação bancária é um passo importante para as empresas garantirem que suas finanças estão corretas e seguras. Basicamente, envolve conferir se o que a empresa registra como transações batem com o que o banco mostra nos extratos. Isso é crucial para detectar erros, transações suspeitas ou até mesmo fraudes.

Para fazer isso, a empresa precisa comparar seus registros internos com os extratos bancários. Se houver alguma diferença, é preciso investigar e corrigir. Isso garante que todas as transações estejam devidamente registradas e que as informações financeiras estejam corretas.

Como emitir um boleto bancário sendo PJ?

Para emitir um boleto bancário sendo Pessoa Jurídica (PJ) é necessário ter uma conta bancária PJ em um banco ou instituição financeira que emita boletos. Além disso, para facilitar o dia a dia, é ideal que essa conta tenha integração com o Sistema de Gestão ou PDV para facilitar as cobranças no dia a dia.

Como emitir boleto no ERP?

Você pode utilizar o ERP vhsys que possui a conta pj integrada ao sistema. A Conta Integrada do vhsys simplifica o processo de geração de boletos bancários e oferece a conveniência de gerar boletos registrados diretamente no sistema, agilizando a gestão de vendas e cobranças. Isso elimina a necessidade de integração com aplicativos de bancos tradicionais, poupando tempo precioso para os empreendedores.

Além da praticidade, a Conta Integrada destaca-se pelas taxas competitivas do mercado, apresentando uma taxa fixa transparente, cobrada somente após o pagamento do boleto. O processo de geração do boleto é simplificado:

  1. Utilize o ERP vhsys para gerenciar seu negócio.
  2. Inscreva-se gratuitamente na Conta Integrada, a conta bancária PJ do vhsys.
  3. Em cada venda ou pedido, selecione a opção “boleto de cobrança”.
  4. Após o pagamento, os valores estarão disponíveis como saldo em sua conta vhsys dentro de até 48 horas úteis.
  5. Você só paga a taxa de cada boleto quando seus clientes efetuarem o pagamento.
teste-gratis

Como emitir um boleto bancário como Pessoa Física

Pessoas físicas podem emitir boleto bancário se possuem conta em um banco ou instituição financeira que possuam a opção de gerar boleto, como nubank e Mercado Pago, por exemplo.

Regras do boleto bancário

Os boletos bancários seguem uma série de regras que orientam tanto o processo de emissão quanto o de pagamento. Aqui estão algumas das principais regras relacionadas a boletos bancários:

  1. Data de Vencimento: a data de vencimento é crucial. O pagamento deve ser efetuado até essa data para evitar cobranças de juros e multas. É importante que o pagador esteja atento à data para evitar atrasos.
  2. Emissão por Instituições Autorizadas: a emissão de boletos deve ser realizada por instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central. Isso garante a legitimidade e segurança do documento.
  3. Cobrança de Juros e Multas: caso o pagamento seja realizado após a data de vencimento, o pagador estará sujeito à cobrança de juros e multas. Esses encargos adicionais podem aumentar o valor a ser pago significativamente.

Vale a pena cobrar via boleto bancário?

Sim, cobrar via boleto bancário é uma opção vantajosa. É seguro, pois não exige dados sensíveis, e é prático de emitir, seja online ou nas agências. O boleto é muito aceito no Brasil, proporciona controle financeiro com prazos específicos e evita custos adicionais, como taxas de cartão de crédito. Essas vantagens tornam o boleto uma escolha eficiente para empresas, facilitando o recebimento e contribuindo para uma gestão financeira mais eficaz.

Qual conta PJ tem a menor conta bancária?

A conta bancária PJ com uma das menores taxas do mercado é a Conta Integrada do ERP vhsys. É uma conta para CNPJ gratuita para quem usa o sistema e que disponibiliza taxa fixa na emissão de boletos, taxa que só precisa ser paga após a compensação do boleto, ou seja, boletos que não forem pagos pelos clientes não recebem cobrança de taxa, são gratuitos para o empreendedor. 

Vantagens de utilizar boleto bancário

As vantagens de utilizar boleto bancário vão além da simplicidade no pagamento. Segurança, facilidade na emissão, baixo custo, ampla aceitação no Brasil, independência bancária, entre muitos outros benefícios são atributos que fazem do boleto uma escolha sólida para quem busca eficiência e confiabilidade em suas transações financeiras.

Segurança

Em um cenário empresarial cada vez mais digital, a segurança nas transações financeiras é uma prioridade. Nesse contexto, o boleto bancário desponta como uma opção segura tanto para pessoas físicas quanto para empresas. Ao optar pelo pagamento via boleto, é possível evitar a exposição de informações sensíveis, proporcionando uma experiência mais segura e confiável.

Facilidade na emissão

A facilidade na emissão de boletos é uma das principais vantagens desse método de pagamento. Empresas podem gerar boletos de forma rápida e descomplicada, seja de maneira online ou presencial, através de um sistema ERP que tenha a função. 

A praticidade na geração contribui para uma gestão financeira mais eficiente, permitindo que os emissores foquem em suas atividades principais sem se preocupar com processos complexos.

Baixo custo

Ao considerar as opções de meios de pagamento, o baixo custo associado à emissão de boletos é uma vantagem significativa. 

Comparado a outras formas de transação, o boleto bancário geralmente apresenta taxas mais acessíveis, beneficiando tanto emissores quanto pagadores. Essa economia se traduz em uma escolha financeiramente atrativa para empresas de todos os portes.

Ampla aceitação no Brasil

A aceitação do boleto bancário se estende por todo o território brasileiro, o que o torna uma opção conveniente para transações comerciais em diferentes regiões. 

Essa aceitação contribui para a flexibilidade nas operações, permitindo que empresas realizem negócios de forma eficaz, independentemente da localização geográfica dos envolvidos.

Independente bancária

Diferentemente de outras formas de pagamento que podem exigir que pagador e recebedor tenham contas no mesmo banco, o boleto possibilita transações entre instituições financeiras diversas. Essa liberdade de escolha proporciona flexibilidade e comodidade para ambas as partes envolvidas no processo.

Prazo de pagamento

A possibilidade de estabelecer prazos específicos para o pagamento proporciona aos emissores e pagadores a oportunidade de organizar suas finanças de acordo com suas necessidades e capacidades, contribuindo para um planejamento financeiro mais eficiente.

Emissão recorrente

Empresas que lidam com assinaturas, mensalidades ou serviços recorrentes encontram no boleto bancário uma solução ideal. A facilidade de emissão recorrente permite a geração automática de boletos em intervalos pré-determinados, simplificando a gestão financeira e garantindo o recebimento regular dos pagamentos.

Facilidade de Conciliação Bancária

A conciliação bancária é uma etapa fundamental na gestão financeira de uma empresa, e o boleto bancário facilita esse processo. Os valores são identificados de forma clara nos extratos bancários, simplificando a conciliação e garantindo uma visão precisa da situação financeira, o que é essencial para a tomada de decisões estratégicas.

Inadimplência Controlada

A negociação de descontos para pagamentos dentro do prazo ou a implementação de políticas de cobrança mais eficazes são formas de controlar os índices de inadimplência, proporcionando maior previsibilidade e segurança financeira.

Comodidade para o cliente

A comodidade proporcionada pelo boleto bancário se estende também ao cliente. Este pode efetuar o pagamento em diversos locais, como agências bancárias, lotéricas e até mesmo pela internet. A variedade de opções de pagamento confere ao cliente a liberdade de escolher a forma mais conveniente, contribuindo para uma experiência positiva e satisfatória.

Baixa complexidade

A baixa complexidade na utilização do boleto bancário é uma característica que torna esse meio de pagamento acessível a diversos públicos. Seja para empresas ou consumidores individuais, a simplicidade no entendimento e na execução do processo faz com que o boleto seja uma escolha intuitiva e descomplicada.

Evita débito automático ou preenchimento no cartão de crédito do cliente

Ao optar pelo boleto bancário, tanto empresas quanto clientes desfrutam da vantagem de evitar o débito automático ou a necessidade de preencher dados sensíveis no cartão de crédito. Essa medida protege a privacidade financeira, oferecendo uma alternativa segura e transparente para efetuar pagamentos sem expor informações pessoais.

Evita juros no cartão de crédito 

Um dos benefícios mais evidentes ao utilizar o boleto bancário é a possibilidade de evitar os juros comuns nas compras parceladas no cartão de crédito. Essa opção é especialmente interessante para quem busca economizar e evitar custos adicionais, possibilitando um planejamento financeiro mais eficaz e evitando surpresas desagradáveis na fatura do cartão.

Controle de Gastos

A utilização do boleto bancário também contribui para o controle de gastos. Ao permitir que o valor do boleto seja conhecido antecipadamente, emissores e pagadores têm a oportunidade de planejar suas finanças de forma mais precisa. Essa previsibilidade é valiosa para manter um orçamento equilibrado e evitar surpresas desagradáveis no fluxo de caixa.

História do boleto bancário

A ideia inicial dos boletos era criar uma ferramenta que facilitasse o controle de pagamentos, tanto para estabelecimentos comerciais quanto para os consumidores. O modelo foi adotado pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) na década de 1990, consolidando-se como uma prática padrão no sistema financeiro nacional.

O boleto bancário, nesse contexto, tornou-se um meio de pagamento amplamente aceito, contribuindo para a expansão do comércio e a inclusão financeira. Sua popularidade se deve, em parte, à sua versatilidade, permitindo que empresas de todos os tamanhos o utilizem para realizar transações comerciais de forma eficiente.

Ao longo do tempo, o boleto bancário evoluiu para atender às demandas do mercado. A introdução de códigos de barras e a informatização dos processos agilizaram a liquidação das transações e reduziram os riscos de erros manuais. Essa modernização contribuiu significativamente para a adoção em larga escala do boleto como meio de pagamento.

Outro marco na história do boleto foi a sua integração com a tecnologia, permitindo sua emissão online e a automação de processos financeiros. Isso trouxe benefícios tanto para emissores quanto para pagadores, agilizando o ciclo financeiro e proporcionando maior comodidade no pagamento de contas.

A adaptação contínua do boleto bancário às mudanças tecnológicas e às necessidades do mercado solidificou sua posição como uma das formas de pagamento mais utilizadas no Brasil. Sua história reflete não apenas a evolução do sistema financeiro, mas também a busca constante por soluções que simplifiquem e tornem mais eficientes as transações comerciais em um país marcado pela diversidade econômica e geográfica.

Principais dúvidas

Perguntas e respostas sobre boleto bancário.

É obrigatório pagar um boleto?

Não, você não é obrigado a pagar um boleto só porque ele está no seu nome, apenas quando adquiriu um produto ou serviço correspondente ao valor do boleto, nesse caso  o pagamento é obrigatório para quitar a obrigação financeira.

Boleto de cobrança ou de registro?

Ambos termos referem-se ao mesmo documento. O boleto pode ser chamado de boleto de cobrança ou de registro, dependendo da região ou terminologia adotada.

O que acontece se o cliente não pagar o boleto?

Se o boleto não for pago até a data de vencimento, podem ser aplicados juros e multas. A empresa credora também pode tomar medidas legais para recuperar o valor devido. 

Caso o produto ou serviço não tenha sido entregue ainda, é possível cancelar a compra caso o boleto não tenha sido quitado.

Qual o prazo de validade de um boleto bancário?

Quem determina o prazo de pagamento de um boleto é o beneficiário que o gerou. Já a validade do boleto é determinada pela instituição financeira onde o boleto foi gerado, por isso o boleto só pode pago após o vencimento no banco indicado no boleto.

Pode cobrar taxa de pagamento no boleto bancário?

Sim, é permitido cobrar taxa de pagamento no boleto incluindo o valor da taxa no valor do produto, mas essa prática deve ser informada de forma transparente ao cliente e estar prevista em contrato.

Qual a lei que proíbe a cobrança de taxa de boleto?

Não há uma lei específica que proíba a cobrança de taxa de boleto. No entanto, o Código de Defesa do Consumidor estabelece regras para a transparência na informação sobre custos.

Qual o valor da taxa do boleto?

As taxas para emitir boleto podem variar de 3 à 15 reais dependendo da instituição financeira utilizada. Banco tradicionais costumam ter as taxas mais altas para CNPJ, enquanto outras alternativas como a Conta Integrada do vhsys possuem taxas mais acessíveis.

Qual o melhor sistema para emitir boleto bancário?

Existem diversos sistemas para emissão de boletos, como a Conta PJ do ERP vhsys, PagSeguro, Mercado Pago, e bancos que oferecem plataformas online. A escolha depende das necessidades e preferências do usuário.

Qual banco tem o boleto mais barato?

Os custos para emissão de boletos variam entre os bancos. Uma das instituições com a taxa mais barata para emitir boleto bancário sendo PJ é a Conta Integrada do sistema vhsys.

Qual banco emite boleto gratuito?

Bancos como nubank permitem que a pessoa física emita boleto gratuitamente. Mas, sendo pessoa jurídica, não é possível emitir boleto gratuitamente. 

Como gerar boleto com nome da empresa?

Para emitir boleto bancário no nome da empresa é necessário ter uma conta bancária como pessoa jurídica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de gestão online

Preencha os dados para iniciar
seu teste grátis de 7 dias no ERP vhsys.

Sistema de gestão online

Experimente grátis por 7 dias!