Conecte-se ao empreendedorismo

Indicadores financeiros: o que são e quais monitorar no negócio?

Tempo de Leitura: 6 minutos
notebook em cima de uma mesa com um gráfico financeiro
ERP completo +  Conta PJ Integrada + Maquininha Stone com mensalidade zero

Supere seus concorrentes com a Gestão Integrada

Organize suas finanças e aumente suas vendas, tudo em um só lugar!

Você sabia que por meio dos indicadores financeiros dá para monitorar a saúde de uma empresa? Logo, é muito importante que empreendedores compreendam o que são e quais os principais para tomarem decisões que mantenham seu negócio saudável.

Além disso, os indicadores financeiros também podem ser utilizados para identificar oportunidades de investimentos e padrões de receitas e despesas, contribuindo para um planejamento financeiro muito mais eficiente, pautado em dados reais do próprio negócio.

Viu como saber sobre indicadores financeiros é importante? Confira o conteúdo a seguir em que explicamos sobre o tema em detalhes .

O que são indicadores financeiros?

Os indicadores financeiros são dados referentes às finanças do negócios. Essas informações são utilizadas como métricas para analisar como a empresa está performando em suas atividades em diferentes setores.

Margem de lucro, ticket médio e giro de estoque são exemplos de indicadores financeiros cruciais para um negócio. Por meio deles consegue-se verificar o quão rentável um negócio está sendo para um empreendedor. É claro que não basta somente eles para isso, mas já é um bom exemplo.

Trabalhar com informações reais e confiáveis é primordial quando se trata de finanças empresariais. Um dado errado pode desequilibrar o financeiro de uma empresa como um todo. Por isso é tão importante estruturar a coleta de indicadores adequadamente.

Por que acompanhar os indicadores financeiros é tão importante para a empresa?

Conforme comentamos anteriormente, os indicadores financeiros possuem a capacidade de dizer como está a saúde do negócio. Assim como no corpo humano quando a falta de uma vitamina ou mineral é a indicação de um problema, o mesmo acontece com as métricas financeiras

Qual é o momento certo de fazer um investimento? Expandir os negócios? Pegar um empréstimo? Todas essas perguntas, e muitas outras que impactam diretamente no rumo da empresa, são respondidas com os indicadores financeiros. 

Tamanho poder de decisão é derivado do fato de que os dados coletados e monitorados são reais. Ou seja, não são achismos com margem para incertezas e erros que servem como base para os próximos passos do negócio. 

Portanto, é crucial se familiarizar com os principais indicadores para evitar frustrações no controle financeiro empresarial. Além disso, quanto mais centralizada essa visão for, mais fácil será o acompanhamento.

Principais indicadores financeiros de um negócio

Existem vários indicadores financeiros para diferentes tamanhos de empresas. Trouxemos aqui os principais que podem ser coletados em negócios de portes diversos. Confira: 

Margem Bruta/Margem de Contribuição

Conhecida também como bruto sobre vendas ou margem de contribuição, a margem bruta nada mais é que o valor sobre uma venda depois de descontar as despesas de produção e taxas tributárias.  

Por essa métrica ser responsável pela manutenção do negócio, demonstrando se a empresa está conseguindo recursos suficientes para pagar seus gastos, ela é uma das mais essenciais para se saber.

Faturamento

O faturamento é um indicador financeiro temporal. Isso significa que, para que ele seja feito, ele precisa de um recorte de tempo específico. É muito comum encontrarmos empresas métricas de faturamento mensal e anual. 

Esse indicador é calculado por meio da soma de todos os ganhos obtidos com a venda de produtos ou serviços. Ou seja, o faturamento nada mais é do que todo o dinheiro que dá entrada no caixa da empresa. 

Entretanto, é importante destacar que para vendas parceladas, o faturamento considera apenas a parcela de cada mês, se esse for o período total analisado. E, não o valor total da compra feita com esse modelo de pagamento. 

Com esse indicador financeiro é possível analisar se a empresa está conseguindo ter recursos suficientes para sua existência e quais impostos terá de pagar sobre o valor de faturamento. Inclusive, essa métrica também é responsável por determinar qual é o porte da empresa. 

O faturamento é dividido em duas subcategorias: o bruto e o líquido. Eles são semelhantes, a diferença é que o líquido é o valor do faturamento com os descontos de impostos e produtos devolvidos ou compras canceladas. Resumindo:

  • Faturamento bruto: todos os valores arrecadados pela empresa em um determinado período.
  • Faturamento líquido: valor do faturamento bruto com os custos de impostos e deduções de vendas (devoluções e cancelamentos) descontado.

Ponto de Equilíbrio

Apesar de pouco comentado, o ponto de equilíbrio é uma métrica bastante eficaz para as empresas. Ele é até bastante utilizado, mas, muitas vezes, pouco conhecido com esse nome. 

O ponto de equilíbrio consiste em uma receita líquida da empresa que tem exatamente o mesmo valor dos custos e despesas. Ou seja, é quando a empresa tem vendas suficientes que cobrem os gastos de venda sem nenhum prejuízo. É o lucro líquido igual a zero. 

Seu cálculo é feito com:

Gastos fixos ÷ margem bruta = ponto de equilíbrio.

Ticket médio

Já pensou se desse para saber o quanto é faturado em média por cliente?  Com a métrica de ticket médio é possível. Seu cálculo é um dos mais simples para se fazer:

Faturamento ፥ Nº de vendas do período = ticket médio

Colocando um exemplo prático, imagine que uma empresa vendeu R$ 1.500,00 para 20 clientes durante o mês de março. Então, 1.500 dividido por 20 é igual a 75. Ou seja, o ticket médio do mês foi de R$75,00. 

É possível aprofundar ainda mais esse cálculo separando as vendas por linhas ou produtos específicos. 

Lucro bruto

Esse é o indicador financeiro que todo empresário quer ver sempre no verde e crescendo constantemente. Afinal, o lucro bruto é responsável por informar qual a receita total da empresa com os custos de produção diretos e indiretos já descontados. 

Ainda, o lucro bruto pode sofrer a influência de custos fixos e variáveis. Nesse caso, quando você tira essas despesas também, o montante restante é o lucro líquido. Ou seja, o que o empresário, sócios e acionistas ganham. 

Margem de lucro

A margem de lucro é uma das métricas de precificação de produtos e serviços cruciais. Não é para menos, ela tem a capacidade de indicar a porcentagem de lucro que cada venda realizada fornece à empresa.

Sua conta envolve duas etapas para chegar no resultado esperado. Primeiro, é preciso calcular a margem líquida de venda:

Lucro líquido ፥ Receita líquida x 100 = Margem líquida 

Depois, faz efetivamente o cálculo da margem de lucro: 

Lucro bruto ፥ Receita líquida x 100 = Margem de lucro

Lucratividade

Se a margem de lucro é sobre produtos e serviços específicos, a lucratividade nada mais é que a junção de todos esses ganhos oriundos das vendas em um valor percentual. Claro, com todos os descontos de custos e impostos já feitos. 

O seu cálculo pode ser feito da seguinte forma:

Lucro líquido ፥ receita líquida x 100 = lucratividade.

Rentabilidade

A rentabilidade é o indicador financeiro que demonstra o quanto de ganhos uma empresa pode trazer sobre os investimentos feitos. Esses investimentos são referentes a aquisição de recursos necessários para a sua produção e não capital social. 

Você pode calcular esse indicador financeiro da seguinte maneira: 

Lucro líquido ፥ Investimento x 100 = Rentabilidade

Retorno sobre Investimentos (ROI)

Outro indicador financeiro de ganhos sobre investimentos é o ROI. Ele é uma métrica percentual que, ao contrário da rentabilidade, calcula o retorno sobre qualquer investimento realizado para a realização de qualquer atividade. 

Sua fórmula é simples e velha conhecida do mercado: 

(Ganho obtido – Valor do investimento) ፥ Valor do investimento x 100 = ROI

A fama do ROI se dá pela sua aplicabilidade. Ele pode ser usado como indicador de diferentes ações na empresa. Desde investimentos em publicidade até melhorias na logística. 

O ROI é como se fosse um indicador financeiro coringa, utilizado para medir ações internas e para analisar até mesmo a empresa lado a lado com a concorrência. 

Giro de estoque

Para além da referência de movimentação de produtos das empresas, o giro de estoque é também uma métrica financeira bem importante. Sua função é demonstrar qual a velocidade de renovação que um determinado inventário ou produto tem. 

O seu cálculo é bem simples e contribui muito para entender quais são as linhas que mais se destacam no seu negócio. 

Nº de produtos vendidos ፥ Total de produtos em estoque = Giro de estoque

Custos Fixos e Custos Variáveis

Os custos fixos e variáveis são as despesas que a empresa tem no total para se manter funcionando. Esse indicador financeiro é muito bom para trazer onde estão os maiores gastos e ajudar a pensar a contornar os principais gargalos. 

  • Custos fixos: não sofre mudanças mesmo com variação de uso ou demanda. Por exemplo, quadro de funcionários, internet e financiamento.
  • Custo variável: acompanha a mudança de demandas e preços no negócio. 

Por exemplo, luz, água e matéria-prima.

Como a tecnologia pode ajudar no acompanhamento de indicadores financeiros?

Com a correria da empresa e alto volume de informações, é normal que algum indicador financeiro fique desatualizado por acabar passando em branco. Se isso acontece com frequência, o controle financeiro empresarial é prejudicado como um todo.

Nesses casos, a tecnologia pode ser utilizada como uma grande facilitadora do acompanhamento financeiro empresarial. Portanto, não economize esforços para encontrar ferramentas de gestão financeira para lhe ajudar. 

O sistema de gestão vhsys, por exemplo, é um ERP integrado com todas as áreas do negócio. Ele automatiza o levantamento de dados do estoque, PDV, e-commerce e marketplaces em um só lugar para facilitar o controle financeiro. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de gestão online

Preencha os dados para iniciar
seu teste grátis de 7 dias no ERP vhsys.

Sistema de gestão online

Experimente grátis por 7 dias!