Conecte-se ao conhecimento

Sistema de Gestão Online

DAS MEI: saiba o que é e como emitir esse documento

DAS MEI é a única guia de impostos paga pelo Microempreendedor Individual (MEI). É por meio dela que são pagos ISS, ICMS, além da contribuição com o INSS.

O MEI, implementado em 2008, a partir da Lei Complementar nº 128/08, surgiu com o principal objetivo de ajudar na formalização de milhares de empresas no país, e ainda assegurar direitos para a pessoa empreendedora, como aposentadoria e auxílio saúde, por exemplo.

Ao mesmo tempo que é um regime facilitado e oferece diversos benefícios aos pequenos empreendedores, é importante ressaltar que também possui algumas obrigações, que no caso é o pagamento mental da guia DAS e a declaração anual DASN-SIMEI.

Veja o que você vai ler aqui neste post sobre o assunto:

O que é DAS MEI?

O DAS MEI é o Documento de Arrecadação Simplificada do Microempreendedor Individual que serve para que a pessoa empreendedora realize o pagamento de suas obrigações tributárias.

A guia DAS é a única tributação do MEI, que deve ser paga mensalmente todo dia 20 com a guia de recolhimento. 

É importante lembrar que o MEI faz parte do regime de tributação simplificada Logo, o boleto DAS MEI pode ser gerado tanto no site do Simples Nacional quanto do Portal do Empreendedor.

Benefícios da guia DAS

O MEI foi criado, principalmente, com o objetivo de encorajar a formalização de negócios sem muita burocracia. 

Com ele, muitas pessoas empreendedoras garantem seus direitos e conseguem trabalhar dentro da legalidade mesmo que individualmente e com um faturamento baixo.

Veja alguns benefícios de quem formaliza a empresa como MEI:

  • CNPJ; 
  • Alvará de funcionamento;
  • Autorização para emissão de notas fiscais;
  • Possibilidade de fazer negócios com o governo; 
  • Acesso a produtos e serviços bancários de crédito;
  • Acesso e apoio técnico do SEBRAE; 
  • Baixo custo mensal de tributos com valores fixos (INSS, ISS ou ICMS);
  • Benefícios previdenciários.

Para isso, o MEI precisa sempre manter em dia o pagamento da guia DAS MEI.

Impostos que fazem parte da guia DAS

Na guia DAS, estão inclusos os seguintes tributos: 

  • IRPJ — Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica
  • IPI — Imposto sobre Produtos Industrializados
  • CSLL — Contribuição Social sobre o Lucro Líquido: tributo federal que apoia a seguridade social, como aposentadoria, direitos à saúde etc;
  • Cofins — Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social: imposto federal que visa recolher fundos para áreas sociais;
  • Programa de Integração Social — PIS: arrecadação para o pagamento de abono salarial e seguro-desemprego;
  • CPP — Contribuição Patronal Previdenciária: vinculado ao INSS, tem como objetivo a manutenção da Previdência Social;
  • ICMS — Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação
  • ISS — Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

Valor da guia DAS

O valor da guia DAS Simples Nacional é fixa por mês, mas pode variar a cada ano, conforme a alteração do salário mínimo. 

Dessa forma, o valor da guia DAS MEI 2021 para cada tipo de empresa, é de:

Tipo de empresaValor guia MEI DAS
Comércio ou IndústriaR$56,00 – (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS)
Prestação de ServiçosR$60,00 – (R$55,00 de INSS + R$5,00 de ISS);
Comércio e ServiçosR$61,00 – (R$55,00 de INSS + R$1,00 de ICMS + R$5,00 de ISS).

Por que pagar a guia DAS?

Como você já leu aqui, a única tributação do MEI é o pagamento da guia DAS. É por meio dela que a pessoa empreendedora garante o funcionamento de sua empresa, bem como seus benefícios relacionados à Previdência Social. 

Caso não seja feito o pagamento de 12 meses consecutivos da DAS, o MEI pode ser cancelado, tendo seu CNPJ encerrado e a dívida é transferida para o CPF.

Passo a passo como emitir DAS MEI

A guia DAS MEI pode ser emitida tanto pelo Portal do Empreendedor quanto no site do Simples Nacional, no campo SIMEI.

Passo 1 – Acesse o portal do Simples Nacional

Passo 2 – Clique na opção “PGMEI – Programa Gerador do DAS para o MEI”

Passo 3 –  Informe o CNPJ da empresa;

Passo 4 – Clique na opção “Emitir Guia de Pagamento (DAS)”

Passo 5 – Selecione o Ano-Calendário;

Passo 6 – Após isso, basta selecionar o período de apuração, definir a data de pagamento da DAS e imprimir DAS MEI.

Caso existam parcelas em atraso e você queira gerar os boletos ou atualizar DAS MEI, o processo funciona da mesma forma.

A única diferença é que as guias virão com valor de multa e juros ajustados para o dia da emissão do boleto para o pagamento DAS MEI.

Como fazer o pagamento DAS?

O pagamento da DAS pode ser feito online, via internet banking, ou ainda solicitar à instituição financeira o débito automático todo mês, evitando atraso no pagamento.

Para pagamento em local físico, basta ir até uma casa lotérica ou em uma rede bancária. 

O MEI deve se atentar apenas aos prazos de pagamento, para que evite a cobrança de juros e multa sobre o valor do tributo.

Para pagamento de DAS MEI atrasado, o procedimento é o mesmo. 

Pagamento DAS em duplicidade

Digamos que na hora de fazer o pagamento da sua guia DAS você tenha pago um boleto em duplicidade. 

Sabia que você pode pedir a devolução do valor? É isso mesmo.

Mas para isso, é preciso ter completado 4 meses da data do pagamento duplicado do boleto, que é o período estabelecido pela Receita Federal. 

Vale lembrar que para essas situações não é possível pedir a compensação do valor pago para o mês seguinte, somente a solicitação de estorno que é válida.

E para solicitar o estorno do pagamento em duplicidade da DAS, primeiramente, você precisa ter o código de acesso no site do Simples Nacional.

Após os 4 meses da data do pagamento da guia duplicada, basta acessar o site do Simples Nacional, clicar no ícone de chave, abaixo de “Código de Acesso”, digitar os dados solicitados e clicar em “continuar”.

Assim que conseguir acessar, clique em “Solicitar Restituição” e em PA, digite o mês em que foi pago duas vezes a guia DAS, e conclua o processo de acordo com as orientações do site.

Parcelamento DAS MEI

No Portal do Empreendedor, o MEI pode solicitar o parcelamento de suas dívidas em até 60 meses e com parcela mínima de R$50,00. Contudo, o contribuinte não poderá solicitar o número de parcelas.

Vale lembrar também que o parcelamento convencional só é válido para débitos que não forem enviados para inscrição em Dívida Ativa da União.

Declaração anual do MEI

A DASN-SIMEI é a Declaração Anual do Simples Nacional para Microempreendedor Individual.

Todas as empresas que optaram pelo MEI são obrigadas a entregar a declaração de seu faturamento do último ano-calendário. A data limite é 31 de maio.

Independente da empresa ter faturado ou não, é necessário que entregue a declaração DAS MEI para ficar em dia com suas obrigações.

Caso a DASN-SIMEI não seja entregue, o empreendedor fica impossibilitado de gerar DAS MEI para pagamento.

Relação entre DASN e DAS MEI

Se o MEI estiver com uma DASN MEI em atraso, as guias DAS do ano em questão, assim como as próximas, não serão geradas.

Agora, se você já realizou o pagamento e recebeu o aviso de que sua DASN está processando, basta aguardar e assim que a DASN MEI for transmitida, seus boletos DAS serão liberados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assuntos relacionados

Cadastro Newsletter

Fique por dentro dos principais assuntos do mundo do empreendedorismo. Atualize seus conhecimentos, baixando materiais como ebooks, planilhas, vídeos e muito mais.