35 termos que todo empreendedor precisa conhecer

Bruna Wagner

Embarcar no mundo do empreendedorismo tem diversos desafios. É preciso pensar na gestão da empresa, nas estratégias de marketing, em conquistar novos clientes e muito mais.

Além disso, nesse mundo novo, você vai encontrar em seu caminho diversos jargões que são voltados para o negócio.

Pode ser que num primeiro momento você não os entenda, mas aos poucos eles entram em sua rotina e tudo passa a fazer sentido.

Dessa forma, para te ajudar a entender mais os termos do empreendedorismo, criamos um glossário. Nele, você vai encontrar 35 jargões mais usados entre os gestores. Confira!

1. Aceleradora

As aceleradoras são instituições de capital privado que apoiam empresas e startups com grande potencial de sucesso.

O processo de aceleração pode incluir apoio financeiro, mas o principal objetivo é fornecer mentoria e suporte na criação e desenvolvimento do negócio.

2. Aporte

O aporte é a contribuição para determinado fim. No empreendedorismo, o aporte é o investimento financeiro feito na empresa.

O aporte se tornou muito conhecido com a difusão de startups em todo o mundo.

3. Benchmarking

O benchmarking é um método de comparação da empresa com a concorrência. Nesse processo, se faz um estudo rigoroso para identificar as diferenças entre os negócios.

Assim, é possível validar o que é preciso melhorar no produto, serviço e até mesmo nos processos.

4. Break-even

Break-even, traduzindo para o português, significa ponto de equilíbrio. Isso acontece quando a empresa consegue se manter sozinha.

Ou seja, quando os custos das receitas é igual o das despesas. Quando se atinge o break-even, tudo que estiver acima do valor se considera lucro.

5. Budget

O budget é o orçamento da empresa. Com uma planejamento financeiro definido, é possível visualizar o budget disponível para contratação de funcionários, compras de equipamentos, custeio de eventos e etc.

6. Burn rate

A tradução literal de burn rate, é velocidade de combustão. Esse termo significa o tempo que a empresa acaba com seus recursos financeiros. Também pode indicar o fluxo de caixa negativo.

7. Business plan

Business plan é o plano de negócios da empresa. Nele, constam todos os seus dados, como quadro de sócios, funcionários, pesquisa de mercado, descrição dos produtos e serviços.

Além disso, é nele onde estão definidas também as estratégias de comunicação e marketing. Quando uma empresa vai ser apresentada para investidores, normalmente expõe seu plano de negócios.

8. Business to business (B2B)

O business to business é o comércio feito entre empresas. Desta forma, na transação não há um consumidor final.

9. Business to customer (B2C)

O business to customer é o comércio feito entre empresas e o consumidor final. Entender esses dois tipos de modelos de negócio é essencial para a estratégia de qualquer empresa.

10. Capital de giro

O capital de giro existe para sustentar a empresa entre o pagamento de suas despesas e o recebimento de sua receita. Ou seja, são recursos que existem para bancar os custos diários do negócio.

11. Chief executive officer (CEO)

É a definição usada para quem tem o cargo mais alto da empresa. Normalmente ele é ocupado pelo fundador do negócio, ou mesmo pelo presidente.

12. Chief financial officer (CFO)

Este é o cargo ocupado pelo diretor financeiro do negócio.

13. Chief marketing officer (CMO)

Este cargo é ocupado pelo diretor de marketing da empresa. Normalmente, essa pessoa também é responsável pelo setor de vendas e prospecção.

14. Core business

Uma empresa pode ter diversos produtos ou serviços, mas tem um em específico que é o principal. Aquele que é mais vendido e tem o maior número de clientes. O Core Business é o ponto forte do negócio, em que se trabalha de maneira muito mais estratégica.

15. Crowdfunding

O crowdfunding é o financiamento coletivo feito por empresas que estão buscando apoio financeiro para as suas iniciativas. Ele ficou muito conhecido devido ao número de startups que vem surgindo ao longo dos anos.

São pessoas físicas, que doam dinheiro para as iniciativas que acreditam. Dessa forma, o retorno que o investidor pode ter nestes casos, é poder testar o produto ou mesmo usufruir do serviço por um determinado período de tempo, por exemplo.  

16. Crowdsourcing

O Crowdsourcing é um pouco diferente. Ele é uma forma colaborativa de conseguir ajuda para a criação de conteúdo, desenvolver produtos e tecnologias e até solucionar problemas.  

17. Customer relationship management (CRM)

O termo significa gestão de relacionamento com o cliente. O CRM é um conjunto de ferramentas que ajudam o empreendedor a criar um bom relacionamento com o cliente.

Hoje, existem diversos sistemas CRM no mercado que facilitam esse processo.

18. Due Diligence

Quando uma empresa está passando pelo processo de investimento, é comum que passem por uma auditoria.

Ele é feito pelos próprios investidores, que analisam o modelo e plano de negócios, informações financeiras e até possíveis irregularidades.

19. Escalabilidade

Escalabilidade é quando a empresa consegue replicar seu produto e vendê-lo em larga escala ou para um grande público.

20. Elevator pitch

Pitchs são pequenas apresentações sobre produtos ou serviços, feito pelo empreendedor para investidores. Isso é feito, a fim de convencer o investidor sobre o potencial de crescimento de seu negócio.

O elevator pitch tem a duração de 30 segundos, que seria o tempo de uma conversa de elevador.

21. Feedback

São as avaliações e observações em relação ao trabalho de seus colaboradores. Esse é um trabalho feito normalmente pelos gestores, sobre o desempenho profissional de cada funcionário de sua área.

22. Gap

Em uma empresa, normalmente se fala em gap quando falta determinado valor falta para bater a meta. Ou mesmo, quando um projeto está em atraso por algum problema.

23. Growth Capital

É quando uma empresa recebe investimentos, mesmo quando já tem seus produtos e serviços lançados no mercado. Isso acontece para apoiar o crescimento do negócio.

24. Growth Hacking

Growth hacking é um termo atual, que tem como definição o marketing voltado para experimentos. Ou seja, é de responsabilidade dessa área encontrar oportunidades para que a empresa cresça de forma rápida.

O growth hacking preza pela criatividade, dinamismo e inovação para o desenvolvimento de novas estratégias.

25. Investidor-anjo

O investidor-anjo geralmente é um profissional experiente, que investe em empresas que estão dando seus primeiros passos no mercado. Ele também é responsável por ajudar a empresa a crescer e se desenvolver a partir de mentoria e até infraestrutura.

26. KPI

KPI é a sigla para Key Performance Indicator, que significa Indicador de Chave de Desempenho. Ele é responsável por medir o desempenho não só das áreas de uma empresa, mas como também de seus colaboradores.

São totalmente adaptáveis e ajudam muito no cumprimento de todas as métricas do time.

27. Mentoring

O mentoring é o momento em que o mentor e os empreendedores param para conversar, debater e se aconselhar. É muito usado para o desenvolvimento tanto profissional como da empresa, que influencia na melhor tomada de decisões dos gestores.

28. MVP

Minimum Viable Product ou MVP, é o coeficiente que define a viabilidade de um produto. É uma técnica antiga e muito usada por empreendedores, para validar a possibilidade de criação de um novo serviço ou mercadoria.

Neste período são feitos testes e pesquisas de mercado para analisar a aceitação do produto pelo consumidor.

29. Networking

Networking é o ato de criar uma rede de relacionamento profissional. Ele serve para a troca de ideias entre pessoas da mesma área, para a indicação de produtos, serviços e até mesmo para vagas de trabalho. Além disso, essa rede pode beneficiar muito a empresa.

30. ROI

O ROI é o Retorno sobre Investimento. Essa é uma importante métrica para o gestor entender qual foi o lucro obtido sobre o que foi investido em ações de marketing.

31. Spin-off

É o termo que define a criação de um novo negócio, a partir de uma empresa que já existe. É uma atividade muito comum de grandes instituições.

32. Stakeholders

São todas as pessoas que participam de forma direta ou indireta da empresa, e que são afetadas por ela de algumas forma. São os sócios, funcionários, acionistas, órgãos públicos e sociedade em geral.

33. Turnover

O turnover significa a rotatividade de funcionários de uma empresa. Ele é um indicador de saúde organizacional, que mostra o percentual de pessoas que são desligadas do negócio em determinado período.

34. Valuation

Valuation é a avaliação de mercado da empresa. Ele é feito por analistas, que estimam o valor de compra do negócio. Além disso, também indicam ou não a compra de ações.

35. Venture capital

Venture capital está ligado ao capital de risco da empresa. São investimentos que são feitos na fase inicial de um negócio, que tem boa expectativa de expansão e crescimento.

Esse valor, ajuda as empresas a manter seu fluxo de caixa no início, para que possam se desenvolver de forma saudável e se manter vivas no mercado.

Quer receber mais conteúdos como este? Então, assine a nossa newsletter 🙂

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

Bruna Wagner
Sobre o autor
Bruna Wagner
Jornalista por formação, começou a atuar com comunicação e marketing durante a faculdade. É apaixonada por produzir conteúdos ricos que ajudam empresários a chegar ao sucesso com seu negócio. Atua como Assistente de Conteúdo, na VHSYS.
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações