Conecte-se ao conhecimento

Sistema de Gestão Online

Aprenda a elaborar um orçamento empresarial para o seu negócio

Todo negócio de sucesso segue um princípio básico: antes de ganhar dinheiro, aprende primeiro como gastá-lo. 

A elaboração de um orçamento empresarial é indispensável para que a empresa possa controlar o financeiro da melhor forma, tendo conhecimento exato do dinheiro em caixa, das despesas comerciais e da quantia necessária para continuar evoluindo.

Além disso, essa ferramenta também permite a identificação de problemas antecipadamente, dando chances para mudanças de estratégia no negócio.

Para saber mais sobre esse documento e como elaborá-lo, continue a leitura deste post 😉

O que é orçamento empresarial

O orçamento empresarial é um plano de gastos da empresa, elaborado com base nas receitas e despesas. Esse documento serve para identificar o capital disponível, estimando os gastos e prevendo as receitas do negócio.

Geralmente, o orçamento empresarial é elaborado anual ou mensalmente, sendo uma parte fundamental do planejamento estratégico da empresa, tendo como objetivo principal a diminuição de gastos e o aumento de lucro.

Além disso, a elaboração desse documento só traz benefícios ao negócio, como o fortalecimento de um foco de direção para a empresa e também a ajuda no estabelecimento de metas para o crescimento do negócio.

Veja o que o orçamento empresarial pode te fornecer:

  • Maior capacidade de fazer melhorias contínuas;
  • Antecipação de problemas na empresa;
  • Informações financeiras sólidas para basear decisões importantes;
  • Clareza e foco aprimorados;
  • Maior confiança nas tomadas de decisões.

Qual a importância do orçamento empresarial?

Resumidamente, o orçamento empresarial é a base para o sucesso da empresa. Uma boa elaboração desse documento ajuda não só no planejamento, como também no controle financeiro empresarial.

Veja por que um orçamento empresarial é indispensável para o negócio:

  • Controle mais efetivo sobre o financeiro da empresa;
  • Garante o cumprimento dos compromissos financeiros atuais;
  • Ajuda no alcance dos objetivos financeiros do negócio;
  • Garante que a empresa tenha dinheiro para projetos futuros.

Se você nesse momento está administrando sua empresa sem um orçamento adequado, não precisará de muito tempo para descobrir que você está andando em círculos e dificilmente alcançará seus objetivos de longo prazo.

Por isso, reserve um tempo para definir esse orçamento, para garantir os frutos do seu trabalho no futuro.

Modelo de proposta e orçamento empresarial

Se você está pensando em elaborar um orçamento empresarial, provavelmente já deve estar buscando exemplos para se basear. Mas a verdade é que não existe um modelo fixo para isso.

É sempre bom lembrar que cada empresa tem as suas necessidades, e o modelo do orçamento empresarial pode variar de uma para a outra de acordo com isso.

Porém, na composição do orçamento empresarial, existem alguns itens que são obrigatórios para uma visão completa, veja quais são:

Vendas e demais receitas

Esse é o item mais importante de um orçamento. 

Tente fazer estimativas o mais precisas possível, mas se sentir necessidade, coloque um outro número para chegar o mais próximo da realidade que você conhece.

Uma dica também é pegar os números das vendas do ano anterior, pois essa é a melhor base para fazer a sua projeção. 

Agora, se você está iniciando a sua empresa, você pode fazer algumas pesquisas de mercado, ou ainda, conversar com alguns profissionais da área que você pretende atuar.

Custos e despesas totais

Assim que você estimar as vendas da sua empresa, poderá calcular o quanto será necessário investir para alcançar essas receitas. 

Mas é claro que isso, às vezes, pode ser um pouco complicado de visualizar, pois alguns fatores podem influenciar nisso, como inflação e aumento de preços no mercado.

Lembre-se que você pode dividir seus custos em três categorias: fixos, variáveis e semivariáveis.

Lucros

De uma forma básica, você obtém a estimativa de seus lucros subtraindo seus custos de suas receitas. Assim que tiver o número em mãos, você pode consultar associações comerciais ou contadores para ter certeza de que está tendo o lucro adequado do seu negócio.

É a partir do valor estimado de lucro que você pode começar a fazer seus planejamentos empresariais, como a compra de novos equipamentos, contratação, mudar para um lugar maior etc.

Se você ainda estiver achando um pouco complicado a elaboração do documento, use a matemática básica para operar o seu orçamento empresarial:

“Vendas = custo total + lucro” ou então “Vendas – custo total = lucro”.

Diferença entre orçamento empresarial e orçamento de vendas

É comum ouvir a palavra “orçamento” e logo pensar em uma proposta comercial, aquele documento que você usa para detalhar a venda, descrevendo produto ou serviço, preço, forma de pagamento etc.

Porém, orçamento empresarial e orçamento de vendas são ferramentas totalmente diferentes.

O orçamento empresarial é uma ferramenta de gestão financeira interna, que é usado para planejar as receitas e despesas do negócio, para facilitar as tomadas de decisões financeiras.

Já o orçamento de vendas é uma ferramenta comercial, para detalhar a um cliente sobre a aquisição de um produto ou serviço da sua empresa.

Como fazer um orçamento empresarial

Agora que você já entendeu melhor o que é e como funciona um orçamento empresarial, chegou a hora de elaborar um para a sua empresa!

Ao começar essa elaboração, você vai perceber o quanto é importante olhar para trás e entender suas receitas e despesas passadas, pois só assim conseguirá projetar números realistas.

Assim, quanto mais tempo você estiver no negócio, mais fácil será esse processo.

Mas se você está começando agora, não se preocupe! 

Nesse caso, você só precisará fazer uma pesquisa mais extensa sobre os custos típicos de seu setor, para reunir estimativas de trabalho para suas projeções financeiras.

Independente de qual seja sua situação, as etapas a seguir vão te ajudar a elaborar um ótimo orçamento empresarial.

Acompanhe.

Analise sua receita

Como você leu aqui neste post, a primeira etapa em qualquer processo de orçamento é analisar o passado do negócio, em busca das fontes de receita para saber quanto entra na empresa em um determinado período.

Nesse momento é preciso prestar bastante atenção para calcular a receita e não o lucro. Ou seja, considerar todo o dinheiro que entra no seu negócio antes das despesas serem reduzidas. 

Por fim, ao identificar seu fluxo de receita, faça um cálculo de sua renda mensal, considerando, pelo menos, os últimos 12.

Com um bom período de informações, você pode analisar melhor como sua renda mensal muda ao longo do tempo, encontrando as sazonalidades da sua empresa.

Subtraia os custos fixos

Custo fixo é qualquer custo que seja necessário de forma recorrente para manter as atividades da empresa. Eles podem ocorrer diária, semanal, mensal ou até anualmente.

Alguns exemplos de custos fixos são:

  • Aluguel;
  • Folha de pagamento;
  • Impostos;
  • Seguros;
  • Suprimentos.

Cada empresa possui custos fixos diferentes, por isso, certifique-se de listar todos e depois subtraia-os para seguir para a próxima etapa.

Encontre suas despesas variáveis

As despesas variáveis são aquelas que mudam de acordo com algum fator, como o quanto sua empresa utiliza algum serviço.

Ao entender melhor suas despesas variáveis, você poderá encontrar algumas despesas que não são necessárias para a continuidade das atividades da empresa, mas que de alguma forma contribuem para a lucratividade do negócio.

Alguns exemplos de despesas variáveis s]ao:

  • Substituição de equipamentos;
  • Material de escritório;
  • Comissão de vendedores;
  • Taxas de cartão de crédito.

Conhecer bem os custos variáveis da sua empresa vai te ajudar a economizar nos meses em que a lucratividade cair, podendo cortar as despesas que não influenciam nas atividades do negócio.

Considere um fundo de contingência

O fundo de contingências é a luz no fim do túnel para quando surge um gasto necessário de última hora na empresa. Ter essa reserva é extremamente importante para evitar endividamentos.

Ao reservar uma parte do dinheiro da empresa a esse plano de contingência, você estará pronto para substituir um equipamento quando parar de funcionar, sem prejudicar as operações do negócio.

Se você tiver um orçamento para emergências, no fim das contas, ela não será bem uma emergência, pois você já fez um orçamento para isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assuntos relacionados

Cadastro Newsletter

Fique por dentro dos principais assuntos do mundo do empreendedorismo. Atualize seus conhecimentos, baixando materiais como ebooks, planilhas, vídeos e muito mais.