Mix de Produtos: como essa estratégia pode aumentar suas vendas
Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Gestão do Negócio

Mix de Produtos: como essa estratégia pode aumentar suas vendas

mix de produtos

Todo comércio, seja físico ou eletrônico, precisa vender para se manter funcionando. Existe uma série de fatores que influenciam no processo de venda: desde a abordagem dos vendedores, as estratégias de marketing empregadas e, fundamentalmente, o produto comercializado em si. Quanto mais variada e condizente ao perfil do público-alvo for sua oferta, maior será sua chance de efetivar a negociação e fazer sua empresa lucrar. Basicamente, ter um mix de produtos adequado faz toda a diferença.

Quer saber mais sobre essa estratégia e como usá-la para aumentar as vendas do seu comércio? Confira neste artigo:

O que é e qual a importância do Mix de Produtos?

Em linhas gerais, mix de produtos é o leque de opções de mercadorias oferecidas ao consumidor. Ampliando as ofertas da sua marca, você abre a oportunidade de alcançar novos clientes e conquistar uma fatia maior de mercado.

Oferecer um único produto ou pouca variedade de mercadorias pode limitar as chances da empresa vender mais e crescer. Por isso, é importante levar em conta essa estratégia ao montar um negócio ou então no seu processo de expansão. No entanto, essa medida deve ser feita com planejamento: comprar itens aleatórios e querer atingir todos os públicos de uma vez não é só uma ideia arriscada, como também pode causar despesas em vez de lucro.

Como fazer o Mix de produtos da sua empresa

Antes de procurar os fornecedores, primeiramente deve-se fazer uma análise para descobrir quais produtos possivelmente serão mais aceitos pelo público, qual estratégia usar e o que deve ser avaliado depois para saber se, na realidade, essa tática está sendo efetiva ou não. Por isso, siga esses passos para não errar e ter prejuízo:

1- Pense no carro-chefe do seu negócio

Qual é o produto principal da sua empresa? Usando ele como norte, fica mais fácil considerar quais tipos de mercadorias podem ser agregadas ao seu comércio e quais desconsiderar por não terem coerência com a natureza do seu negócio. Por exemplo, uma loja de informática não deveria vender também ração de cachorro, correto? Apesar de parecer óbvio, alguns empreendedores acabam caindo no equívoco de tentar conquistar os mais variados segmentos de mercado, desviando-se assim da atividade principal do seu empreendimento.

Foque no produto principal da sua empresa e, a partir dele, pense em ofertas relacionadas que serão mais próximas àquelas que o seu cliente deseja.

2- Pense no seu cliente

Conhecer o público-alvo é uma das tarefas mais importantes e necessárias para o sucesso de uma empresa. Sabendo quais são suas necessidades, dores, comportamentos de consumo e outras informações fundamentais, você pode montar estratégias mais assertivas para suprir suas demandas, chamar sua atenção e, consequentemente, efetuar a venda. Quem procura seu produto poderia também estar em busca de qual mercadoria? Qual é o perfil dessa pessoa?

Uma loja de calçados, por exemplo, pode pensar em uma tática direcionada a quem compra tênis esportivos: roupas especiais; garrafas de água práticas e outros itens relacionados podem atrair esse perfil de cliente e aumentar suas chances de venda.

3- Pense em produtos complementares

Levando em conta sua oferta principal e o perfil do seu público-alvo, pense em mercadorias que complementem as atividades do seu negócio e que atraiam esse cliente. Quais itens podem ser relacionados à natureza do seu empreendimento?

Considerando o exemplo da loja de informática: quem compra um notebook pode, mais tarde, precisar de assistência técnica. Ou quem compra um celular pode depois comprar um fone de ouvido, uma capa com design atrativo, etc. Todos esses artigos complementam os produtos principais e, por isso, também são interessantes a quem entra na loja.

Aumente a produtividade da sua empresa com o sistema de gestão do VHSYS

4- Pense em variantes

Não ofereça somente uma opção de cada produto que você comercializa. Expanda as possibilidades do seu cliente, tendo assim mais chance de retê-lo em sua loja ou comércio eletrônico e também atraindo mais consumidores.

Cores diferentes, estampas variadas, tamanhos, marcas, faixas diferentes de preços…são muitas as opções que você pode disponibilizar ao seu público. Comercializar mercadorias semelhantes é mais fácil do que produtos de linhas completamente diferentes.

5- Pense no seu histórico de vendas

Também é importante considerar quais são os produtos mais vendidos da sua loja e os que costumam encalhar no seu depósito. Analisando essas informações, você pode investir nas ofertas que tem mais aceitação do público e não gastar nas que pouco saem. Por isso, faça um acompanhamento do desempenho do estoque da sua empresa para obter esses dados.

É possível também verificar as opiniões que seus clientes livremente expressaram, tanto a respeito de novos produtos, cores, tamanhos e outras variáveis. Escute seu público e de suas opiniões tire ideias para reter e conquistar mais consumidores.

6- Pense na concorrência

Analisar o mercado e as empresas que concorrem direta ou indiretamente com a sua é fundamental para o futuro do seu negócio. Saber as opções de produtos que eles oferecem, quais são os itens complementares, estratégias adotadas e outras possibilidades vão te ajudar a entender melhor o comportamento do seu consumidor e a pensar em diferenciais que irão destacar sua marca das outras e fazer você sair na frente.

7- Avalie os resultados

Outro fator fundamental é a análise dos resultados da sua estratégia. Não adianta implementar ideias novas e não saber se elas estão dando certo na prática ou causando prejuízo. Faça um comparativo das vendas antes e depois de ampliar o mix de produtos, veja quais produtos foram mais aceitos e considere os gastos e o lucro obtido com a tática. É importante que essa avaliação seja periódica e que, a partir dela, você pense em novos planos para aumentar suas vendas.

Conclusão: tenha o controle de suas vendas

Ampliar seu mix de produtos é apenas uma das diversas estratégias, relativamente simples, que você pode implementar no seu negócio para alavancar suas vendas. No entanto, como foi dito na dica 7, é preciso fazer um constante acompanhamento do desempenho para saber se, de fato, sua tática está funcionando ou não.

Esse controle pode se tornar complicado caso você ainda utilize métodos manuais para registrar seus dados: planilhas, cadernos e livros não são fáceis de manusear, consultar ou arquivar – além de sempre ter o risco das informações serem perdidas no meio de tanta papelada ou dos documentos do seu computador.

Um sistema de gestão pode te ajudar nesse controle. Com o VHSYS é possível automatizar operações como fluxo de caixa, sistema PDV – ponto de venda, orçamento de vendas, ordem de serviço, emissão de pedidos, recibos, boletos e notas fiscais, agilizando cada tarefa e economizando assim o seu tempo e os recursos da sua empresa.

Além disso, o sistema VHSYS tem módulos completos para diferentes áreas, como financeiro, estoque, compras e serviço, e oferece relatórios detalhados para auxiliar nas tomadas de decisões que irão impulsionar suas vendas.

Faça um teste gratuito com o VHSYS e potencialize a gestão da sua empresa.

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais