Comércio exterior: exportação para pequenas empresas

Fernando

Comércio exterior: exportação para pequenas empresas

Você, pequeno empresário, que quer dar um novo passo em sua carreira e trabalhar com exportação de produtos, saiba que é possível! Pequenas empresas também podem trabalhar com exportação, porém, com alguns cuidados a mais. Para você entender melhor como funciona todo o processo para sua empresa ser uma exportadora, preparamos esse artigo para você.

Vamos lá!

Os primeiros passos para a exportação

Para iniciar as atividades com exportação, é necessário fazer um minucioso planejamento logístico e financeiro, além de definir com exatidão a área de atuação e o que sua empresa comercializará com a exportação.

É importante estar atento às leis vigentes dos países selecionados para a exportação, bem como, as atividades comerciais do seu destino.

Embora seja complicado, há muitos meios para obter suporte para iniciar as atividades de comércio exterior. Os principais meios de auxílio para os empresários são:

– buscar apoio ao SEBRAE
– serviços do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
– ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos
Confedereção Naciona da Indústria

Documentação necessária

Para quem quer começar com as atividades de exportação deve estar com toda a documentação requisitada em dia. Essa documentação é dividida em documentos para a circulação da mercadoria no país de origem, documentos necessários para o embarque ao exterior, documentos de pós embarque e documentos contábeis. Confira a lista de documentos apuradas pela Portogente:

Cadastro no Decex (Departamento de Comércio Exterior, do MIDC)
As empresas devem cadastrar-se junto ao DECEX, através do Banco do Brasil, e no SISCOMEX, Sistema de comércio exterior.

Documentos necessários para circulação da mercadoria no país de origem:
Romaneio de embarque
Nota fiscal
Certificados adicionais, quando necessários

Documentos necessários para o embarque ao exterior:
Romaneio de embarque
Nota fiscal
Registro de exportação
Certificados
Conhecimento de embarque (emitido após o embarque)

Documentos de Pós Embarque:
Documentos para negociação junto ao banco e os documentos contábeis.

Documentos para negociação junto ao Banco (pagamento) são:
Fatura comercial
Conhecimento de embarque
Letra cambial ou saque
Carta de crédito (original)
Fatura e/ou visto consular
Certificados adicionais (quando necessário)
Apólice ou certificado de seguro (caso a condição seja CIF)
Borderô ou carta de entrega

Documentos contábeis (arquivamento) são:
Fatura comercial
Conhecimento de embarque
Nota fiscal
Apólice ou certificado de seguro
Contrato de câmbio

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

Preparação para a exportação

Como falamos na introdução, é necessário ficar atento às leis vigentes dos países escolhidos para as atividades de exportação. Essa preparação começa ainda nas embalagens e nomenclaturas das mercadorias.

Atente-se às especificações do seu produto na língua natal do país de destino e certifique-se que tudo esteja dentro das exigências legislativas e sanitárias.

Precificação

Como já podemos imaginar, além de levar em consideração os tributos brasileiros, também deve-se pesquisar as tarifas tributárias de comércio exterior dos países selecionados.

No Brasil, os principais tributos comerciais para pequenas empresas são: ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), PIS (Programa de Integração Social) e COFINS (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social), IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica), CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), CPP (Contribuição Previdenciária Patronal; incluso no Simples Nacional).

Para auxiliar a precificação dos produtos, algumas entidades oferecem o simulador de preços. Com um método que elimina o IPI do valor total da mercadoria, o preço final será o de um valor aproximado de exportação.

Formas de exportação

Outra parte importante no planejamento de negócios de comércio exterior são as formas de exportação. Os meios de exportação são por via fluvial, ferroviária, rodoviária, aérea e marítima.

Todos os meios possuem custos específicos, vantagens e desvantagens. Portanto, analise a logística da sua exportação, quantos meios serão necessários para a entrega da sua mercadoria e quais valem mais a pena para você.

Para quem ainda tem dúvidas sobre os procedimentos de ingresso às atividades de comércio exterior, deve recorrer aos órgãos de auxílio ao empreendedor. Além disso, recomendamos a consulta ao Guia de Comércio Exterior e Investimento, Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e ao Sebrae, que também oferece cursos específicos para a área de exportação.

Recursos para a sua empresa

Não podemos deixar de lado a importância da praticidade para eventuais burocracias como pagamento de impostos, controle de fornecedores, emissão de boletos e muito mais, certo?

Então conheça a Loja de Aplicativos da VHSYS, que oferece uma estrutura completa para a gestão empresarial online prática e eficiente do seu negócio. Lá você encontra diversos aplicativos úteis para o dia a dia empresarial, como o Boleto Fácil, que gera todos os boletos de cobrança sem a necessidade de uma conta jurídica! Experimente grátis!

 

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

Fernando
Sobre o autor
Fernando
Formado em Marketing e Coordenador de Marketing de Conteúdo na VHSYS.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações