Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Inovação e Tecnologia

Agritech: o empreendedorismo no agronegócio

Agritech: o empreendedorismo no agronegócio

O empreendedorismo brasileiro, que a cada ano se renova, chegou ao campo trazendo novidades tecnológicas para o produtor rural. O agronegócio foi o único setor econômico cujo PIB (Produto Interno Bruto) acumulou alta ao longo do ano, abrindo um leque de oportunidades para empreendimentos no campo e inovação na área.

Conhecido como “agtech” ou “agritech”, o efervescente nicho aparece com soluções para o trabalhador do campo, por meio de aplicativos e drones para monitoramento de lavouras. O setor representa uma grande oportunidade para profissionais de TI contribuírem para a agricultura nacional, cuidando da saúde do plantio, reduzindo os custos e aumentando a produtividade.

De acordo com a ABStartups (Associação Brasileira de Startups), atualmente existem 72 empreendimentos agrícolas no país. Com um crescimento de 70% em relação ao último ano, a expectativa é que o número triplique até 2017.

Cases de sucesso

Um exemplo do que a tecnologia pode oferecer para o produtor rural é a mineira Strider, software que acompanha o dia a dia das fazendas e automatiza o manejo integrado de pragas e a melhora na tomada de decisão sobre quando e onde aplicar defensivos. O objetivo da startup de Belo Horizonte é ajudar produtores de todo o mundo a produzir mais por hectare, consumindo menos insumos e modernizando suas fazendas.

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

Outro caso de sucesso é a Agrosmart,  desenvolvida para oferecer serviços de monitoramento e automação de processos na gestão de plantio. Localizada em Campinas (SP), a startup utiliza sensores que detectam as condições naturais do solo (temperatura, grau de umidade, entre outros) e cruzam os dados com imagens de satélite para monitorar o cultivo e auxiliar os produtores a melhorar sua plantação.

A ideia deu tão certo que a empresa chamou atenção até mesmo da NASA, que convidou uma das sócias da Agrosmart, Mariana Vasconcelos, para fechar um acordo de transferência de tecnologia para a NASA Flórida com o objetivo de tornar as soluções desenvolvidas pelos brasileiros acessíveis para mais pessoas.

Os prós e contras no agronegócio

Agritech: o empreendedorismo no agronegócioO Brasil hoje é um dos maiores exportadores de alimento e, para fortalecer e organizar o setor agrícola, temos mais contato com o agronegócio em universidades de todo o país. A graduação e a especialização no agronegócio, aliado aos conhecimentos tecnológicos, já estão transformando profundamente os atuais modelos de produção agrícola.

No entanto, apesar dos exemplos de sucesso, o empreendedorismo no agronegócio ainda é recebido com desconfiança pelos produtores, visto que trabalhar no ramo agrícola requer paciência e o acompanhamento do desempenho tecnológico na agricultura depende das safras, levando alguns meses para obter resultados e obter uma análise satisfatória.

Atualmente o agronegócio encontra-se aberto para novas ideias que vão desde a agricultura familiar e a produção sustentável aos já citados monitoramentos por aplicativos e softwares. Em constante transformação, o agronegócio não deixa de ser uma área onde há muito para ser explorado e aperfeiçoado com a iniciativa de empreendedores.

Fernando
Sobre o autor
Fernando
Formado em Marketing e Coordenador de Marketing de Conteúdo na VHSYS.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais