Conecte-se ao conhecimento

Sistema de Gestão Online

9 dicas de sucesso para o segmento de alimentos e bebidas

O segmento de alimentos e bebidas está entre um dos setores que mais crescem no Brasil, e esse fato é muito importante para quem pretende empreender ou quem já empreende no ramo, pois além de ter afinidade com o setor escolhido, é preciso também pensar estrategicamente. 

Assim como qualquer outro setor, o alimentos e bebidas também tem suas particularidades e detalhes que merecem atenção, pois são eles que determinam o sucesso ou o fracasso do negócio.

Por isso, separamos 10 dicas de sucesso para você que trabalha com alimentos e bebidas ou pretende abrir seu estabelecimento dentro desse segmento. Continue a leitura!

Invista no núcleo do negócio

Em algum momento, o valor do negócio só será equivalente ao valor agregado pelo mercado, ou seja, pelos clientes finais. Por exemplo, se você abre um restaurante, a qualidade das refeições e do serviço é o núcleo do negócio e é isso que vai garantir o sucesso ou o fracasso de seu empreendimento.

Isso faz com que seja indispensável cuidar do núcleo do negócio, dedicar o tempo em busca de novas soluções, recursos e muito mais. Geralmente, investir nessas questões logo no início das operações é o mais recomendado para evitar problemas futuros.

Visibilidade e marketing

Se você garante qualidade no que sua marca entrega, faça com que o público saiba disso. A visibilidade é a única forma do seu empreendimento se manter estável no mercado, tendo a lucratividade que precisa.

Invista no que você achar que é necessário para melhorar a visibilidade do seu negócio, como redes sociais, panfletos pela região, anúncios na internet e o que mais achar importante.

Saúde e tendências de bem estar

Os hábitos de alimentação saudável estão cada vez mais em pauta entre os consumidores. O que muitos não sabem é que, para o público, a alimentação saudável é mais do que uma questão de saúde, mas também de sustentabilidade.

Eventualmente, surgirão novas tendências e demandas para que o mercado sempre consiga se adequar. A comida orgânica, por exemplo, que antes era caro e não muito acessível, hoje já existe na maioria dos mercados e com preços acessíveis para todos.

Delivery 

Com o isolamento social impedindo os consumidores de irem até os bares e restaurantes, a principal alternativa para os segmento foi atender as demandas por delivery.

Apesar da popularidade do serviço antes mesmo da pandemia, a tendência é de que daqui para frente a maioria esmagadora dos estabelecimento ofereçam esse serviço para o público

Monte um cardápio atraente

Muitas pessoas não dão a devida atenção na hora de desenvolver um cardápio para seu estabelecimento. Mas você sabia que a forma como você estrutura o menu pode interferir na decisão de compra do cliente?

Você precisa planejar e projetar estrategicamente seu cardápio para maximizar os lucros. Para isso, algumas dicas são importantes:

  • Categorize seus itens de menu de acordo com os níveis de lucro e popularidade;
  • Destaque o item que você mais deseja vender; (adicione, por exemplo, um ícone “recomendado pelo chef” ao lado).
  • Use fotos visualmente atraentes;
  • Coloque os preços depois da descrição da comida; (isso ajuda que seus clientes não se concentrem no preço).

Tente fazer o tempo de espera ser menos doloroso

As pessoas não gostam de esperar e isso é um fato da vida, mas, infelizmente, quando o assunto é alimentos e bebidas a espera é parte integrante do negócio. Uma dos motivos que levam os longos tempo de espera é a falta de uma boa administração do negócio.

A velocidade do serviço é vital para qualquer estabelecimento no ramo de alimentos e bebidas. Embora você não possa reduzir a zero o tempo de espera, você pode otimizar o tempo de espera para seus clientes.

Se o problema for mão de obra, por exemplo,, considere a implementação de um sistema de gestão para alimentos e bebidas, para integrar suas operações e ganhar agilidade.

Atente-se a escolha da localização

Acreditamos que você já tenha ouvido a famosa frase: “quem não é visto não é lembrado”. E isso pode ser muito bem aplicado a qualquer negócio. A localização do estabelecimento é crucial para o reconhecimento da marca.

O sonho de todo dono e dona de negócio é instalar sua empresa no lugar mais movimento possível, isso é fato. Mas sabemos que nem sempre isso é possível, pois, geralmente, os custos dessas localizações são extremamente altos. 

Por isso, ao escolher um local para abrir ou remanejar o seu negócio, atente-se aos seguintes pontos:

  • Custo: com base em suas vendas e projeções de lucro, quanto você pode gastar com aluguel?
  • Acessibilidade a potenciais clientes: como os clientes chegam ao seu estabelecimento? ex: a pé, de carro ou de transportes públicos?
  • Ordens restritivas : alguns bairros têm regulamentos rígidos de ruído ou restrições aos horários em que seus fornecedores podem entregar seus produtos
  • Proximidade com outras empresas : concorrentes e outras empresas podem influenciar seu tráfego, portanto, mapeie o que está acontecendo ao seu redor e como isso pode afetar seus negócios
  • Pense no futuro: considere como será o bairro em 2, 5, 10 anos, e se há algum grande projeto de desenvolvimento em andamento que possa mudar a paisagem local.

Explore as tendências 

Na dica 3 falamos sobre como a alimentação saudável está em alta nos últimos anos, mas além desse tipo de alimentação é importante explorar e considerar todos os tipos de público para aumentar suas possibilidades de atendimento.

Como exemplo podemos citar os produtos sem glúten e sem lactose que também estão ganhando popularidade à medida que entram no mercado tradicional. Essa é uma tendência madura para lucros, em especial se você capitalizar com produtos que são únicos na categoria.

Projete uma ótima embalagem

Uma boa aparência do seu produto é a chave para a percepção que o público terá sobre sua marca. Por isso, use o tempo necessário projetando um produto de qualidade que tenha uma aparência agradável. 

Você pode buscar referências das embalagens utilizadas atualmente, mas lembre-se de não negligenciar as partes práticas da embalagem. Pense em como seu produto caberá na prateleira e se seu formato e tamanho são práticos.


Você tem alguma outra dica sobre o segmento que gostaria de compartilhar? Comente abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assuntos relacionados

Cadastro Newsletter

Fique por dentro dos principais assuntos do mundo do empreendedorismo. Atualize seus conhecimentos, baixando materiais como ebooks, planilhas, vídeos e muito mais.