Conecte-se ao empreendedorismo

Como calcular o lucro de uma empresa?

Tempo de Leitura: 10 minutos
ERP completo +  Conta PJ Integrada + Maquininha Stone com mensalidade zero

Supere seus concorrentes com a Gestão Integrada

Organize suas finanças e aumente suas vendas, tudo em um só lugar!

Como calcular o lucro de uma empresa? Essa é uma das principais perguntas que todo gestor e empreendedor deve saber responder desde o início da construção do seu negócio. Porém, infelizmente, essa não é a realidade de todas as empresas brasileiras.

Segundo dados de uma pesquisa feita com mais de 10 mil lojistas pelo Preço Certo, startup especialista em precificação, 89% das empresas possuem dificuldades em precificar ou então realizam vendas com uma margem de lucro menor do que o desejado.

Saber precificar serviços e produtos corretamente e, principalmente, calcular o lucro adequado é primordial para a saúde financeira da empresa, pois é a maneira pela qual ela é remunerada por suas atividades, além de garantir o crescimento da empresa e o pagamento das despesas. 

O que é o lucro de uma empresa?

Para descobrir como calcular o lucro de uma empresa é necessário entender o conceito de lucro.

Lucro é o ganho da empresa ao vender um produto ou serviço, excluindo as despesas que envolveram essa comercialização. Em outras palavras, é o dinheiro que fica após descontar todos os gastos e despesas para produzir e vender suas mercadorias.

Diferença entre lucro, rentabilidade e lucratividade

Lucro, rentabilidade e lucratividade são termos relacionados ao controle financeiro, mas não são sinônimos, pois cada um deles representa um tópico diferente dos resultados da empresa.

Diferença entre lucro, rentabilidade e lucratividade
Diferença entre lucro, rentabilidade e lucratividade.
  • Lucro: Receita total – custos totais

O lucro é o ganho da empresa que sobra da entrada de dinheiro após retirar os custos da venda de um produto ou serviço, ou seja, é a diferença entre as receitas e as despesas.

  • Rentabilidade: Lucro líquido / Investimento inicial ou Ativos totais x 100%

A rentabilidade é um indicador que mostra a eficiência do negócio em gerar lucro com o investimento realizado, ou seja, ela mede o retorno de um investimento.

  • Lucratividade: Lucro líquido / Receita total x 100%

A lucratividade calcula se as vendas realizadas são suficientes para pagar os custos fixos e variáveis da empresa. É a métrica usada para checar se os resultados estão adequados ao que o negócio precisa para se manter ativo.

Diferença entre lucro e faturamento

Faturamento é a soma total de todas as vendas da empresa, sem subtrair o valor que será destinado aos gastos envolvidos, ou seja, é o valor total arrecadado antes de qualquer dedução de custos. Já o lucro é o que sobra do faturamento depois de pagar os custos de venda e outras despesas.

Como calcular o lucro de uma empresa?

A fórmula do cálculo do lucro é bem simples: lucro = receita total – custos totais

Como calcular o lucro de uma empresa
Definição de lucro.

Basta subtrair a quantia que foi ou será destinada para vender e produzir os produtos da quantidade total de dinheiro que entrou. 

Exemplo de como calcular o lucro de uma empresa em um mês 

Vamos supor que uma loja de bebidas tem como receita total no período de um mês o valor de R$ 50.000. 

Mas para conseguir vender as bebidas, é necessário pagar fornecedores, aluguel da loja, funcionários e outras despesas que totalizaram R$ 40.000. 

Então, precisamos subtrair as despesas do valor da receita. Logo, o lucro da sua loja nesse mês foi de R$ 10.000. 

receita total: R$ 50.000

  • subtraia as despesas de R$ 40.000

= o resultado do lucro do mês é R$ 10.000

Exemplos de como calcular o lucro de um produto

Para calcular o lucro de um produto, vamos usar como exemplo uma loja de autopeças que está vendendo um pneu novo para carro. 

A empresa adquiriu esse pneu com o fornecedor por R$ 200, o valor da comissão do vendedor é de R$ 10, será pago R$ 30 de imposto na venda do produto, e a loja está vendendo o pneu por R$500,00. 

Agora, para calcular o lucro, é necessário subtrair o custo do produto do preço de venda:

  • Lucro = Preço de venda – custo do produto
  • Lucro = R$500,00 – R$240,00
  • Lucro = R$260,00

Então, nesse caso, o lucro bruto de cada pneu é de R$290,00. 

Mas lembre-se, os fatores de custo de um produto podem variar muito de acordo com cada empresa, pois existem casos que é preciso incluir valor da entrega, embalagem, manutenção do produto no estoque, entre outras possibilidades. 

Além disso, podemos considerar que neste exemplo calculamos o lucro bruto. Existe também o cálculo de lucro líquido, que inclui outros custos como aluguel da loja, salários dos funcionários, impostos, entre outros fatores para encontrar o lucro da empresa. 

 

Exemplo de como calcular o lucro de um serviço

Para calcular o lucro de um serviço, vamos supor que um gestor de pet shop precisa calcular o lucro de banho para cachorros de médio porte. 

O valor do serviço é R$60 e para cada banho o pet shop precisa gastar R$ 35 em shampoo, condicionador, toalha, valor da luz gasta ao usar chuveiro e secador, hora de trabalho do funcionário, porcentagem de aluguel do espaço e outros gastos da loja que são embutidos no serviço.

  • Lucro = Preço de venda – custo do serviço
  • Lucro = R$60 – R$35
  • Lucro = R$25

Tipos de lucro de uma empresa

Ao buscar como calcular o lucro de uma empresa, é preciso entender que o lucro pode ser analisado de diferentes formas, como lucro bruto e lucro líquido. Cada tipo de indicador de lucro oferece uma visão diferente sobre o desempenho financeiro do negócio da empresa.

Lucro bruto

Lucro bruto é o valor que sobra após descontar os custos de produção ou venda de um produto ou serviço. 

Lucro líquido

Lucro líquido é o que sobra da receita após descontar o custo total da empresa, ou seja, tudo aquilo que a empresa obteve após pagar todas as contas, incluindo despesas como preço de aquisição do produto, aluguel, contas de luz e água, salário dos funcionários, impostos, etc.

É através do indicador do lucro líquido que é possível saber se a empresa está ganhando dinheiro suficiente para continuar funcionando e crescendo.

Diferença entre lucro bruto e líquido

No cálculo de lucro bruto, consideramos apenas os custos que envolvem diretamente o produto ou serviço. Enquanto no cálculo do lucro líquido, envolvemos outras despesas da empresa.

Para descobrir o lucro bruto de um produto, podemos considerar apenas o valor do custo de aquisição, ou seja, por quanto a empresa pagou pelo item na negociação com o fornecedor.


Enquanto no cálculo de lucro líquido, vamos incluir todo o faturamento da empresa em determinado período e descontar todas as despesas, incluindo aluguel, salários, internet, energia, entre outros custos.  

Por exemplo, uma loja de sapatos comprou do fornecedor um chinelo por R$ 10 e vende este produto por R$ 30 para o consumidor. Então, o lucro bruto desse item é de R$ 20.

No mês de janeiro, essa mesma loja de sapatos faturou R$ 80.000. Todos os custos desse período foram de R$ 60.000, incluindo aluguel da loja física, valor mensal do sistema de gestão, custo dos produtos vendidos, salário e comissão dos vendedores, internet, energia elétrica, água, embalagens, impostos, entre outros. Logo, o lucro líquido da loja em janeiro foi de R$ 20.000. 

Lucro presumido

Lucro Presumido é um regime tributário para empresas que faturam até R$ 78 milhões por ano e não se encaixam no regime Simples Nacional.

Para os CNPJs que estão no regime de lucro presumido, o imposto devido para o governo é calculado com base em uma margem de lucro estabelecida por lei, aplicada sobre a receita bruta. 

Lucro real

Lucro real é um regime tributário para empresas que faturam mais de R$ 78 milhões por ano.

Para os CNPJs que estão no lucro real, o imposto devido é calculado com base no lucro líquido, exigindo um maior controle contábil e financeiro por parte da empresa.

Lucro cessante

Lucro cessante é a perda financeira que uma empresa sofre devido à interrupção de suas atividades. Ocorre em situações como casos de incêndios, enchentes, roubos, entre outros.

O lucro cessante pode ser calculado a partir da diferença entre uma média do lucro que a empresa obteria normalmente, caso não houvesse a interrupção, e o lucro efetivamente obtido durante o período em que as atividades estiveram paradas. 

  • Lucro cessante = (lucro líquido médio mensal) – (lucro líquido do período)
  • Lucro cessante = (lucro líquido médio mensal) x (número de meses de fechamento)

Essas são fórmulas simples do lucro cessante, mas dependendo do caso, o cálculo pode envolver outros fatores e ser mais complexo. 

Exemplo de lucro cessante

Por exemplo, vamos imaginar que uma mercearia passou por uma enchente e precisou fechar por um mês para arrumar o estrago. Com base nos meses anteriores, a média do lucro líquido da empresa é de R$15.000. No mês em que a loja ficou fechada, a empresa conseguiu manter as atividades apenas via entrega através de aplicativos de mercado e lucrou R$4.000.

  • Lucro cessante = (lucro líquido médio mensal) – (lucro líquido do período)
  • Lucro cessante = R$ 15.000 – 4.000
  • Lucro cessante = R$ 11.000, ou seja, a mercearia perda de lucro cessante de R$11.000 devido à enchente.

Vamos imaginar outra situação, nesse um mês, a mercearia não conseguiu manter nenhum tipo de atividade. Nesse caso a conta ficaria assim:

  • Lucro cessante = (lucro líquido médio mensal) x (número de meses de fechamento)
  • Lucro cessante = R$ 15.000 x 1 (quantidade do mês que a empresa fechou)
  • Lucro cessante = R$ 15.000

Nesse exemplo, a empresa perdeu um lucro de R$ 15.000 durante o período de fechamento de 1 mês, devido a enchente; Esse valor pode ser utilizado para estimar as perdas financeiras e fazer uma projeção para recuperação da empresa após o incidente.

O que é margem de lucro?

A margem de lucro é a porcentagem de lucro gerada em relação à receita total da empresa. 

  • Margem de lucro = (Lucro / Receita) x 100%
Margem de Lucro

Vamos conferir um exemplo de uma loja de materiais de construção que vende um saco de cimento por R$ 30. 

Cada saco de cimento custa R$ 15 para ser adquirido pelo fornecedor e há um custo adicional de R$ 5 para a loja para estocar, transportar e vender cada unidade do produto.

Para calcular a margem de lucro, primeiramente é preciso calcular o lucro:

  • Lucro = receita – custos
  • Receita = preço de venda x quantidade vendida
  • Custos = preço de compra x quantidade vendida + custos adicionais

Vamos supor que a loja vendeu 100 sacos de cimento no último mês. O cálculo seria:

  • Receita = R$ 30,00 x 100 = R$ 3.000,00
  • Custos = (R$ 15,00 x 100) + R$ 5,00 = R$ 1.505,00
  • Lucro = R$ 3.000,00 – R$ 1.505,00 = R$ 1495,00

Agora é possível calcular a margem de lucro:

  • Margem de lucro = (Lucro / Receita) x 100%
  • Margem de lucro = (R$ 1495,00 / R$ 3.000,00) x 100%
  • Margem de lucro = 49,8%

Isso significa que a loja de materiais de construção obteve uma margem de lucro de 49,8% na venda dos sacos de cimento. Ou seja, para cada R$ 1 em vendas desse produto, a loja lucrou cerca de R$ 0,49.

Como estabelecer uma boa margem de lucro?

Mais importante que saber como calcular o lucro de uma empresa e entender as diferentes categorias de lucro, para um bom controle financeiro é preciso compreender se a margem de lucro dos seus produtos ou serviços estão adequadas para a manutenção e crescimento da empresa.

Infelizmente, não existe uma resposta exata para o que é uma margem de lucro ideal, pois a porcentagem varia de acordo com cada empresa, segmento e momento de mercado. Por exemplo, em alguns casos, dependendo da demanda do produto, a margem de lucro pode variar temporariamente.

Quando a empresa está passando por dificuldades nas vendas ou outra situação difícil, reduzir a margem de lucro pode ser uma estratégia para aumentar a competitividade do negócio e tentar aumentar a quantidade de vendas para alcançar o lucro total necessário.

Enquanto em casos em que a empresa está com alta demanda de produtos e o mercado está aquecido, aumentar a margem de lucro pode ser uma oportunidade para maximizar a rentabilidade dos negócios.

Mas então, o que fazer para encontrar a margem de lucro ideal? 

1. Conheça seus custos

Para saber se a margem de lucro é suficiente, é importante ter todos os custos mapeados para analisar se o que sobra das despesas é válido para manter a empresa. 

Lembrando que os custos da empresa incluem valor de aquisição das mercadorias, manutenção do estoque, despesas de produção ou venda, salário e comissão de funcionários, aluguel, internet, impostos, etc. 

2. Estude a concorrência e o mercado

A margem de lucro praticada no mercado também influencia a precificação dos seus produtos e serviços. Portanto, estude o mercado e analise como seus concorrentes estão trabalhando. Isso pode ajudar você a encontrar um ponto de equilíbrio entre preço competitivo e lucratividade.

Porém, é preciso cuidar para não se guiar exclusivamente pelo preço das outras empresas. Lembra da pesquisa que citamos no início deste artigo? A maioria dos empresários brasileiros enfrenta dificuldade em precificar corretamente suas mercadorias. Por isso, é necessário ter cautela ao se comparar com a concorrência para não sair no prejuízo. 

3. Considere o preço do produto versus a quantidade vendida

Existe um conceito financeiro chamado “elasticidade da demanda” que se refere à relação entre o preço do produto e a quantidade que os consumidores estão dispostos a comprar e pagar.

A demanda de um produto é considerada elástica quando é sensível às mudanças de preço, ou seja, nos casos em que uma pequena mudança no preço do produto causa uma mudança significativa na quantidade demandada pelo consumidor. 

Por isso, é importante encontrar e testar uma margem de lucro que não afete muito a demanda pelo seu produto ou serviço.

4. Analise a sua margem de lucro ao longo do tempo

A margem de lucro pode variar de acordo com o tempo e com mudanças de mercado, como quando a demanda de uma mercadoria está em alta e é posição elevar a margem de lucro da empresa. 

Para isso, é importante que a gestão tenha sempre em mãos relatórios atualizados do setor financeiro, vendas e estoque para fazer análises e tomar decisões estratégicas. 

O que fazer quando o lucro não é o suficiente?

Toda empresa pode passar por momentos difíceis em que os resultados financeiros não ficam positivos no fim do mês. Nesse caso, é importante estar preparado para avaliar a situação e traçar um plano de ação para mudar o cenário.

1. Reúna os dados e entenda o problema

Ao se deparar com um resultado negativo, o primeiro passo é analisar detalhamento o que aconteceu. Conferir o histórico de vendas, avaliar os dados financeiros, estudar o mercado, entender mudanças do consumidor, ouvir feedbacks dos clientes e colaboradores são algumas medidas importantes para avaliação. 

O gestor deve verificar queda nas vendas, aumento nos custos ou outras causas que possam estar afetando o lucro. 

2. Definir metas específicas para mudar o problema

Com base na análise dos dados, após entender os problemas que estão afetando a rentabilidade da empresa, é preciso definir objetivos claros para a empresa, como redução de custos, metas de vendas, mudança de produtos ou serviços, etc. 

Além disso, é necessário desenvolver um plano de ação para alcançar o que foi definido, checar se há os recursos necessários, ditar como implementar mudanças no processo, reestruturação do negócio ou desenvolvimento de novos produtos ou serviços.

O que pode ajudar a aumentar a margem de lucro?

Cada empresa é única e as soluções para melhorar a margem de lucro variam de acordo com o contexto do negócio. Os gestores precisam avaliar cuidadosamente os dados e as possíveis ações que se encaixam nas necessidades financeiras. 

Alguns exemplos de ações que podem ajudar a maximizar o lucro da empresa são:

  1. Identificar e investir nos produtos mais rentáveis;
  2. Avaliar se um produto ou serviço que está gerando prejuízo precisa ser descontinuado;
  3. Repensar a estratégia de precificação;
  4. Mudar a negociação com fornecedores;
  5. Controlar melhor o estoque dos produtos
  6. Identificar desperdícios;
  7. Cortar custos;
  8. Reavaliar as estratégias de vendas;
  9. Diversificar as fontes de receita, explorando novos nichos de mercado ou desenvolvendo novos produtos ou serviços.

3. Busque ajuda externa

Nem sempre é preciso construir soluções sozinho, um gestor pode buscar ajuda externa de mentores, consultores de precificação, investidores ou empréstimo empresarial para obter soluções eficazes.

Saiba mais sobre como fazer a gestão financeira da sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de gestão online

Preencha os dados para iniciar
seu teste grátis de 7 dias no ERP vhsys.

Sistema de gestão online

Experimente grátis por 7 dias!