Conecte-se ao conhecimento

Sistema de Gestão Online

Como precificar a sua pequena empresa

Fazer uma avaliação do negócio não é útil apenas para pessoas empreendedoras que pretendem comprar ou vender uma empresa. 

Saber precificar o negócio também é importante e ajuda a conseguir investimento, descobrir se uma ação dos anos anteriores trouxe ganho de rentabilidade e muito mais. 

Podemos adiantar ainda que mensurar o valor de uma empresa não é uma das tarefas mais fáceis de se fazer, mas existem diferentes técnicas e métodos de avaliação que facilitam esse processo.

Veja tudo o que você vai encontrar sobre valuation aqui neste post:

O que é Valuation e qual seu objetivo?

O chamado “Valuation” é o termo em inglês para o processo geral de descoberta do valor econômico de uma empresa, feito com medidas objetivas que avaliam todos os aspectos do negócio.

Geralmente, as pessoas empreendedoras realizam esse processo quando pretendem vender todas ou parte de suas operações, juntar-se ou adquirir outra empresa e muitas outras circunstâncias. 

Além do valor econômico, esse processo de avaliação também ajuda a perceber o valor real da empresa, ou seja, o valor que a pessoa compradora potencial dá a empresa, considerando seu perfil e interesses. Em outras palavras, a medida monetária de quão útil a empresa será para quem está comprando.

Por que avaliar sua empresa?

O processo de avaliação de uma empresa pode fornecer uma compreensão mais detalhada do negócio. É possível encontrar áreas onde é possível diminuir as despesas e aumentar a receita, por exemplo.

Além disso, conhecer melhor a empresa significa ter menos incertezas, e com menos incerteza nos negócios o nível de riscos da empresa é quase zero. Com o passar do tempo, lucros mais altos e risco reduzido traz maior valor comercial à empresa.

Mais do que identificar áreas de melhoria na empresa, a avaliação também ajuda a determinar o que está gerando valor ao negócio, de modo que essas áreas possam ser aprimoradas para ajudar ainda mais no crescimento e no valor da empresa.

Isso pode vir em forma de novas tecnologias, capital humano, reconhecimento da marca e muito mais. É importante ter uma avaliação regular do negócio para conseguir monitorar essas questões e garantir que o negócio está sempre seguindo o melhor caminho.

Para fazer uma avaliação precisa, é necessário usar como base alguma metodologia, que vai variar de acordo com cada avaliador, empresa ou setor. 

Métodos de avaliação de negócio

Um bom valuation só é feito com base em metodologias que garantem um resultado preciso. E como nenhuma empresa é igual, existem diferentes formas de fazer a avaliação de um negócio.

Conheça as principais metodologias usadas no processo de avaliação de uma empresa:

Fluxo de caixa descontado

Esse é um método um pouco complexo de avaliar um negócio. Ele é mais adequado para empresas maduras e com fluxos de caixas estáveis e previsíveis. 

O fluxo de caixa descontado (FCD) determina o valor de uma empresa, ou projeto de investimento, baseando-se em projeções futuras dos resultados do negócio, que são ajustadas para obter o valor de mercado atual da empresa.

Geralmente, isso é feito por meio de estimativa de crescimento de faturamento, crescimento de mercado, tendências etc.

Uma análise DCF é apropriada em qualquer situação em que uma pessoa esteja pagando um valor no presente com a expectativa de receber mais dinheiro no futuro.

Múltiplos de mercado

Para chegar ao valor da empresa usando o método de múltiplos de mercado é preciso fazer uma análise comparativa sobre o desempenho econômico-financeiro de empresas que apresentam características de mercado parecidas, como setor de atuação.

Esse é um dos métodos mais usados para fazer a avaliação de empresas, pois a aplicação é simples. Mas apesar disso, esse método também é um dos que mais apresentam problemas. Isso acontece porque é muito difícil, obviamente, encontrar empresas que atuem no mesmo setor e que tenham modelo de negócio muito próximos.

Ao usar múltiplos de mercado na hora da avaliação, é possível desconsiderar algumas especificidades que não sejam tão significativos para o resultado. Além disso, lembre-se que o método analisa o período como um todo, e não apenas um momento.

Valor Patrimonial (ou Contábil)

O método contábil para avaliação de empresas determina o valor de uma empresa pela estimativa de seu patrimônio líquido. Para chegar ao valor patrimonial contábil, é necessário somar ativos circulantes e não circulantes, e depois, subtrair passivos circulantes e não circulantes. 

A facilidade do cálculo desse método é uma das suas principais vantagens. A desvantagem de avaliar a empresa pelo método contábil é que ele não considera a continuidade da empresa, deixando de refletir os possíveis benefícios futuros que a empresa pode gerar.

Avaliação baseada no que não pode ser medido

Uma coisa é certa: a empresa vale o que alguém está disposto a pagar por ela. Nisso pode ser considerado os ativos intangíveis, por exemplo, junto à uma habilidade de negociação entre as partes.

Mas não é somente o que pode ser medido que é considerado na avaliação de uma empresa. O relacionamento da empresa com os clientes e fornecedores, por exemplo, pode ser de grande valor para a pessoa que vai comprar a empresa.

A pessoa compradora precisa de garantia de que terá uma equipe de gestão estável e forte para ajudar a levar a empresa adiante. Além disso, cada comprador(a) poderá considerar riscos diferentes, diminuindo o valor da empresa de forma variada.

No caso, se você quer se prevenir de qualquer risco, a solução é minimizá-los ao longo do tempo.

Posso avaliar minha empresa por conta própria?

A resposta é sim. Geralmente, proprietários(as) de micro e pequenas empresas não possuem recursos exclusivos para contratar um profissional para fazer a avaliação e se dedicam na realização da tarefa por conta própria.

Se você é uma dessas pessoas empreendedoras que pensam em fazer o próprio valuation, veja as vantagens e desvantagens:

Vantagens

  • Custo financeiro baixo ou zero;
  • Resultado da avaliação rapidamente (em casos de métodos simples).

Desvantagens

  • Requer conhecimento específico especializado;
  • Valor impreciso caso ocorra algum erro de cálculo ou premissa;
  • Há o risco dos outros sócios não concordarem com o valor da avaliação;
  • Uma das partes poderá ser bastante prejudicada caso exista qualquer erro durante o processo;
  • Possibilidade de perda de tempo (nos casos em que haja discordância, precisando recorrer a uma avaliação profissional).

Lembre-se que nesse processo qualquer descuido poderá gerar um erro que, literalmente, poderá custar muito à empresa, principalmente para as micro e pequenas. Por isso, caso opte por avaliar por conta própria, estude a fundo o processo para aplicá-lo da melhor forma.


Ainda ficou com alguma dúvida sobre precificar sua empresa? Comente com a gente abaixo 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assuntos relacionados

Cadastro Newsletter

Fique por dentro dos principais assuntos do mundo do empreendedorismo. Atualize seus conhecimentos, baixando materiais como ebooks, planilhas, vídeos e muito mais.