Projetos de lei promovem empreendedorismo e inovação na sala de aula

Fernando

Projetos de lei promovem empreendedorismo e inovação na sala de aula

Dois projetos de lei tem chamado a atenção da população. Proposto pelo senador José Agripino (DEM-RN), o primeiro projeto de lei é a PLS 772/2015, que visa incluir o empreendedorismo nos currículos do ensino médio e nos anos finais do ensino fundamental, como forma de estimular a mentalidade empreendedora para o ensino superior.

De acordo com Agripino, a ideia não é tratar o empreendedorismo como uma nova disciplina mas, como um tema transversal na grade curricular. Como citado na ementa, a lei “estabelece como finalizada da educação superior o estímulo ao empreendedorismo e a inovação, visando à conexão entre os conhecimentos técnicos e científicos e o mundo do trabalho e da produção”.

As vantagens do empreendedorismo nas escolas

De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae, três em cada dez brasileiros adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos na criação do próprio negócio. Nos últimos anos, a taxa de empreendedorismo no Brasil cresceu em até 35% só em 2015.

No entanto muitas empresas acabam encerrando atividades em menos de cinco anos de existência, por conta da falta de conhecimento dos seus gestores. Isso, inclusive, é reflexo da ausência do alinhamento do conteúdo estudado em sala de aula com as exigências do atual mercado de trabalho.

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

Há alguns anos o colégio Sesi, em Curitiba, estimula o empreendedorismo através de dinâmicas e metodologias que desenvolvem o senso coletivo através de trabalhos em grupo para incentivar a autonomia, trabalho em equipe, respeito mutuo, pesquisa, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade.

Essa metodologia adotada pelo Sesi não só estimula a criatividade e a iniciativa nos jovens como também os prepara para o mercado de trabalho, no que diz respeito às relações interpessoais. As dinâmicas que envolvam organização e solução de problemas em conjunto são essenciais para o desenvolvimento do caráter empreendedor e social dos jovens.

Projetos que estimulam a visão empreendedora

Para o senador Agripino, a existência do projeto se deve ao fato de que, em geral, somos estimulados à repetição e, não, ao novo. Sendo assim, o projeto não tem a intenção de transformar crianças em pequenos empresários, mas, sim, estimular a inovação. 

A PLS 246/2015, proposta do senador Ciro Nogueira, tem como objetivo a inclusão da “inovação” como conteúdo nos currículos do ensino fundamental. A justificativa é a necessidade de adotar estratégias claras que estimulem a paciência, conhecimento, perseverança e coragem para correr riscos técnicos e econômicos.

Em uma pesquisa de opinião pública sobre ambos os projetos, a maioria dos participantes votaram a favor da implementação das leis. O texto da PLS 772/2015 foi aprovado pela Comissão de de Educação, Cultura e Esporte podendo seguir diretamente para análise na Câmara dos Deputados. Já a PLS 246/2015 segue aguardando designação do delator.

E você, concorda com os projetos de lei? Opine em nossa box de comentários para debatermos o futuro do empreendedorismo no Brasil.

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

Fernando
Sobre o autor
Fernando
Formado em Marketing e Coordenador de Marketing de Conteúdo na VHSYS.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações