Varejo já emite nova nota fiscal em Manaus

VHSYS

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) realizou, nesta terça-feira (05), o lançamento demonstrativo da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC–e), na Casa das Correias, no Japiim, uma das seis empresas que começaram a operar o sistema desde o dia 1º de março. Mais uma dezena de empresas irão aderir ao sistema este mês, que já está em uso também pelo Atack, Makro, Grupo SB Farmabem, Mirai Panasonic e Comepi.

O propósito da Sefaz é universalizar a NFC-e até o segundo semestre deste ano, quando encerrar a fase piloto.

A NFC-e será usada em todo o comércio varejista presencial do Amazonas, inclusive de alimentos, como bares e restaurantes, que repassam a contribuição do Imposto sobre Arrecadação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ao fisco estadual. A migração é feita via Sefaz.

A cada compra, a nota fiscal digital será lançada no CPF do consumidor e cairá direto no banco de dados da Sefaz. O cliente também receberá um cupom fiscal tradicional impresso com um QR-code que poderá ser lido através de um aplicativo de smartphones e tablets, caso ele deseje arquivar.

Desta forma, os comerciantes não terão gastos com equipamentos emissores de cupom fiscal (ECF), podendo, se necessário, imprimir a nota em tamanho reduzido em impressoras comuns.

Economia

Para o titular da Sefaz, Afonso Lobo, haverá economia para o empresário e um ganho ambiental, descartando o uso de papéis em futuro próximo. “Atualmente, a compra e instalação da impressora, além da homologação do software custa R$ 3,5 mil para cada comércio. Isso não será mais necessário. Além disso, o consumidor tem garantia de que tributo foi recolhido”, disse Lobo.

Com a NFC-e, a informação sobre quanto a empresa vendeu e quanto ela vai repassar de ICMS será transmitido em tempo real para o sistema da Sefaz. “O sistema servirá para Sefaz controlar as informações”, disse o coordenador do programa NFC-e, Luiz Dias, que é auditor fiscal da Sefaz.

O representante da Casa das Correias, Edimilson Diniz, disse que a empresa abraçou a causa. “A Sefaz vai garantir a arrecadação, nós iremos economizar com impressora e o consumidor terá a garantia dos seus direitos de contribuinte”, explicou.

O ICMS corresponde a atualmente a 95% da receita tributária do Amazonas.

Fonte: Valor Econômico

Fique por dentro das ultimas novidades no ambiente empresarial

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

VHSYS
Sobre o autor
VHSYS
A VHSYS foi desenvolvido para que o empreendedor possa utilizar a tecnologia a serviço do seu negócio. Nosso objetivo é ajudar o micro e pequeno empresário a fazer a gestão eficiente de sua empresa, com maior produtividade e melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.