Para mercado financeiro, Selic deve ser mantida em 7,25% ao ano

VHSYS

A taxa básica de juros, a Selic, deve ser mantida no atual patamar, 7,25% ao ano, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, marcada para amanhã (5) e quarta-feira (6). Essa é a expectativa de analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) sobre os principais indicadores econômicos.
A mediana das expectativas das instituições financeiras é que a Selic seja mantida no atual patamar ao longo de 2013. Por essas projeções, a taxa só deve subir em 2014, encerrando o período em 8,25% ao ano.
O BC usa a Selic como instrumento para influenciar a atividade econômica e, por consequência, calibrar a inflação. Cabe ao BC perseguir a meta de inflação, que é 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
De acordo com a projeção dos analistas, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve chegar ao final deste ano em 5,7%, ante 5,69% previstos anteriormente. Para 2014, permanece a projeção de 5,5% há 16 semanas. As estimativas estão, portanto, acima do centro da meta de inflação.
A pesquisa do BC também traz a mediana das expectativas para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que foi mantida em 5,32%, neste ano, e ajustada de 5% para 4,95%, em 2014.
A projeção para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi alterada de 5,17% para 5,18%, este ano, e mantida em 5%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 5,2% para 5,16%, em 2013, e de 5,2% para 5,23%, no próximo ano.

Fique por dentro das ultimas novidades no ambiente empresarial

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

VHSYS
Sobre o autor
VHSYS
A VHSYS foi desenvolvido para que o empreendedor possa utilizar a tecnologia a serviço do seu negócio. Nosso objetivo é ajudar o micro e pequeno empresário a fazer a gestão eficiente de sua empresa, com maior produtividade e melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.