Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Gestão do Negócio

MEI: como fazer o planejamento do seu negócio

MEI planejamento

Abrir uma empresa é um ato que exige bastante planejamento. Antes de começar a vender, seja um produto ou serviço, é importante que o MEI conheça bem o ambiente de negócios que está inserido e o diferencial de sua oferta, além de se certificar de que sua ideia terá retorno financeiro e conseguirá se manter com as próprias pernas.

Sem realizar um bom planejamento, a empresa corre o risco de não sobreviver por muito tempo, pois possivelmente não se destacará da concorrência, não terá um objetivo bem definido e nem saberá se será rentável ou não.

Algumas ferramentas foram formuladas justamente para esquematizar o que pode ser analisado e monitorado pelo empreendedor, ajudando-o a se preparar para os desafios e oportunidades que certamente encontrará pela frente em seu negócio.

Neste artigo, você irá aprender a como fazer o planejamento do seu MEI usando as seguintes metodologias:

  • Plano de Negócios;
  • 4 Ps do Marketing;
  • Análise SWOT ou FOFA.

Plano de Negócios

Uma das tarefas fundamentais ao começar uma empresa é a realização do Plano de Negócios. Essa ferramenta serve para definir e delimitar as estratégias relacionadas ao seu ramo de atuação, considerando sua gestão ao longo prazo. Ele é uma espécie de guia, que ajudará na tomada de decisões e impactará o planejamento dos próximos passos, seja daqui a 5, 10, 15 anos ou mais.

Este documento irá ajudar o empreendedor a visualizar oportunidades de mercado, saber qual seu objetivo e quais passos devem ser dados para alcançá-lo, reduzir riscos logo no início e verificar se, afinal, seu negócio é viável.

Mas o que deve estar em um Plano de Negócios?

Esta ferramenta engloba algumas análises imprescindíveis para o sucesso de uma empresa:

Público-alvo

Quem é o consumidor que você deseja alcançar? Qual sua faixa etária, gênero, escolaridade, situação socioeconômica, perfil? Mais do que isso, como essa pessoa se comporta? Quais são seus hábitos de consumo? Quais canais de informação costuma conferir? No caso do seu comprador ser uma pessoa jurídica, qual é seu ramo de atividade? Quais são os produtos ou serviços que oferecem? Qual seu porte e suas necessidades?

Toda essas perguntas irão ajudar você a identificar assertivamente a pessoa que efetivamente irá comprar seu produto ou serviço, planejando estratégias para atingi-la, ao invés de gastar tempo e esforços com um determinado grupo que não interesse pela sua oferta. A definição do público-alvo irá impactar não só nas ações de comunicação e divulgação, mas também o desenvolvimento do próprio produto ou serviço, pois cada perfil tem necessidades e demandas diferentes e, para ter sucesso, sua oferta deve saná-las.

2 – Análise de mercado

Antes de começar uma empresa, é bom verificar qual a situação do mercado no qual você deseja se inserir. Não adianta oferecer um serviço ou um produto em um negócio estagnado, sem perspectivas, e sem trazer algum diferencial. Também não adianta entrar de cabeça, sem saber quais leis são válidas para sua atividade.

Essa falta de planejamento pode prejudicar consideravelmente o futuro do seu MEI, dificultando seu sucesso e arriscando receber uma sanção por infringir alguma norma, devido desconhecimento da lei. Para evitar tudo isso, analise detalhadamente o ambiente interno e externo à sua marca, a legislação vigente e verifique projeções como taxa de crescimento do mercado, entre outros dados relevantes.

3 – Análise de concorrência

Faça uma pesquisa detalhada sobre as outras empresas que disputam com o seu negócio, seja diretamente ou indiretamente. Levante os pontos positivos e negativos de cada uma, informações operacionais como horário de funcionamento e outras variáveis como atendimento, preços e posicionamento de marca.

Tudo isso irá ajudar você a situar seu MEI entre os concorrentes, descobrindo seu diferencial, aspectos que podem ser melhorados e até oportunidades que não estão sendo exploradas pelos outros.

5 – Recursos

É importante fazer um levantamento de tudo que será necessário para manter seu negócio: mobiliários, equipamento, espaço, contas (água, luz, telefone, internet…), funcionário, entre outras despesas, sejam fixas ou variáveis. Também é recomendável fazer um estudos dos fornecedores, sabendo quanto custa sua matéria-prima, produto e embalagens, ou então os softwares que serão usados. Isso tudo impactará no financeiro da sua empresa, e é imprescindível ter controle desses gastos para não investir mais do que poderia e acabar no negativo.

6 – Viabilidade econômica

Seu negócio é rentável? Se ninguém tem interesse no seu produto ou serviço e não há como você se inserir no mercado de forma competitiva, será realmente possível continuar empreendendo neste setor? Calcule bem os gastos, despesas e investimentos da sua empresa e se suas atividades cobrem esse valor, para não acabar tendo prejuízo em vez de lucrar com seu empreendimento.

Outras análises

Outros aspectos que podem ser incluídos no Plano de Negócio são a missão e metas da empresa: qual é o seu objetivo, quantos clientes deseja/pode atender, qual percentual de crescimento deseja alcançar no mercado, etc. Todas as informações relatadas no documento irão ajudar a definir o modelo de negócio, o plano de marketing e as projeções financeiras (investimentos, receita, despesas, gastos e lucro).

Apesar de ser uma pesquisa detalhada e técnica, esse documento não deve ser visto como algo estático, inflexível. Quando um acontecimento de grande impacto ocorre no ambiente externo da empresa, o plano pode, e deve, ser revisto. Alguns exemplos de ocorrências são: a entrada de um novo concorrente, alterações na legislação, conquista e perda de clientes importantes, crescimento e declínio do mercado.

Esse relatório também pode ser elaborado por empresas que já estão em atividade e, inclusive, quando há o interesse de expandir o negócio com novas unidades e filiais (no caso de outras categorias empresariais).

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

4 Ps de Marketing

Um conceito importante para o início de qualquer empresa é os 4 Ps de Marketing, desenvolvido pelo renomado autor Phillip Kotler. Basicamente, essa metodologia é uma definição de negócio a partir de quatro pontos principais:

Produto

Qual o produto ou serviço que sua empresa irá oferecer? Descreva seus atributos e características – conteúdo, funcionalidades, tamanho, cores, ciclo de vida -, qual sua demanda no mercado, seu diferencial e o valor que ele trará ao consumidor. Também considere se há regulamentos ou obrigações legais que regem sua oferta, como vigilância sanitária e normas técnicas.

Preço

Esse quesito verifica o quanto será cobrado pelo produto ou serviço, considerando não somente os custos da sua empresa e margem de lucro, mas também quanto o seu cliente está disposto a pagar por ele e o valor que essa compra lhe trará. Não é viável cobrar acima do que seu público acha que sua oferta merece, ou abaixo do que seu negócio necessita para se manter. Verifique também questões relacionadas ao valor agregado do seu trabalho, o preço praticado pela concorrência e quanto seria possível oferecer de desconto, em casos especiais.

Praça

Um fator que pode impactar no sucesso de um negócio é onde ele está localizado. Se instalar em uma região de alta concorrência, ao menos que sua empresa tenha um grande diferencial, não é muito recomendável. Nem é indicado realizar suas atividades em um local que não haja demanda. No caso de um pipoqueiro, seria melhor vender seu produto na entrada de um cemitério ou de um estádio de futebol?

Outros pontos que devem ser considerados são acesso ao ponto de venda, proximidade aos fornecedores, vizinhança e as despesas com o espaço físico. Se você for um prestador de serviço, verifique quanto são seus gastos com deslocamento até o seu local de trabalho, o valor do aluguel ou coworking. Se sua loja é um e-commerce, preocupe-se com a qualidade do seu site e/ou redes sociais, pois é nesse ambiente que os clientes irão te encontrar.

Promoção

Esse item diz respeito às estratégias de divulgação do seu serviço ou produto. Como seu cliente saberá da existência do seu negócio? Várias ações podem ser feitas para isso: marketing direto; marketing digital; assessoria de imprensa; ações promocionais de vendas; participação em eventos; entre outras possibilidades. Analise quais meios seriam mais adequados para sua realidade, se há períodos de sazonalidade e eventos especiais ligados ao seu ramo, qual o melhor momento de promover sua oferta, além de verificar o posicionamento da concorrência. Escolha o plano que mais se encaixa à sua empresa e com os hábitos do seu público-alvo.

Outra questão importante que pode ser analisada também são os canais de distribuição de seu negócio e a logística: como seu produto ou serviço chegará ao cliente? Avalie a utilização de uma loja física, verifique qual serviço e método de entrega melhor supre suas demandas e outras variáveis relacionadas.

Análise SWOT ou FOFA

Quando a empresa já está estabelecida e precisa tomar decisões importantes ou implantar novos projetos, é possível utilizar a análise SWOT, ou FOFA em português. Essa metodologia é voltada à diagnosticar o ambiente interno e externo da empresa, independentemente de seu tamanho ou setor, para torná-la mais eficiente e competitiva. São avaliados quatro fatores principais que, após seu levantamento, são dispostos visualmente em formato de matriz:

Forças

Avalie, realisticamente, quais são os pontos fortes do seu negócio, produto e serviço, incluindo características internas da sua empresa, expertises e tudo aquilo que seja considerado uma vantagem competitiva. Alguns exemplos desse item são: atendimento personalizado, preço baixo e reconhecimento no mercado como um bom profissional.

Oportunidades

Analise o ambiente externo da sua empresa – o mercado, concorrentes, tendências, público, etc – e descreva tudo aquilo que pode ser explorado pelo seu negócio, possibilitando um melhor posicionamento de mercado. Exemplos desse quadro: baixa concorrência, aumento regular da demanda e realização de um grande evento na sua região.

Fraquezas

Relate os pontos fracos da sua empresa, de forma crítica e realista, e tudo aquilo que prejudica sua atuação. Compare esses dados com os da concorrência para visualizar melhor a posição do seu negócio no mercado. Exemplos: falta de capital, pouca especialização e produtos perecíveis.

Ameaças

Verifique toda situação que foge do seu controle e que pode afetar a lucratividade e posicionamento de mercado do seu negócio. A entrada de um novo concorrente, alterações na legislação e mudanças econômicas são alguns exemplos desse caso.

Todas essas informações vão te ajudar a visualizar os diferenciais da sua empresa e aquilo que pode ser melhorado no seu serviço e produto, além de identificar possíveis riscos e oportunidades de negócio.

Otimize a gestão do seu negócio MEI

Ter o seu próprio negócio não é uma tarefa fácil: como visto, antes mesmo de iniciar as atividades, é fundamental realizar um bom planejamento. Essa etapa ajuda o empreendedor a saber onde se está pisando, descobrir quais são as pedras no meio do trajeto e enxergar o caminho à frente com maior clareza.

Mas todo esse planejamento é só o começo. No dia a dia de uma empresa, diversos processos precisam ser cumpridos, como as operações financeiras, controle de vendas e serviços, gestão de estoque, faturamento, entre outros. São tantas áreas que é difícil que uma pessoa (e mais um funcionário) deem conta de tudo sozinhos.

Para facilitar a vida do empreendedor, o sistema VHSYS traz soluções completas para a gestão empresarial, com módulos específicos para cada setor de um negócio: vendas e faturamento; financeiro; serviços; compras e estoque.

Todos os módulos e funcionalidades estão inclusos nos planos ofertados. São cinco categorias, uma para cada tipo e porte de empresa, incluindo o MEI. Realize a emissão de notas fiscais, fluxo de caixa, contas a pagar e receber, controle de ponto de venda, orçamentos e tantas outras operações essenciais, tudo no mesmo software e com maior praticidade e controle.

Faça um teste gratuitamente com o sistema VHSYS e descubra como ele pode ajudar a otimizar a gestão do seu negócio MEI.

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais