Como abrir uma MEI e planejar seu negócio

Gabrielly Balão

Caso você esteja pensando em como abrir uma MEI, ou está com dúvidas sobre como manter seu negócio ou impulsioná-lo, este post é para você!

Seja para abrir o MEI ou planejar seus próximos passos, é normal sentir dúvidas. Quais são os requisitos para ser MEI? Como cuidar da gestão? Como se posicionar diante da concorrência?

Vamos te ajudar a encontrar as respostas para essas dúvidas. Continue lendo o artigo, você saberá tudo sobre:

Afinal, o que é MEI?

Aposto que você já ouviu falar muito sobre o termo. Afinal, só em 2017, mais de 7 milhões de profissionais se cadastraram na categoria. É a forma mais utilizada e popular no Brasil para começar um negócio. Isso se deve, na maioria dos casos, aos tempos de crise que atingiram o país; muitos ficaram cara a cara com o prejuízo, mas outras pessoas resolveram aproveitar a oportunidade para arriscar.

O MEI foi criado em 2008, a partir da Lei Parlamentar 128. Uma maneira para simplificar os processos e habilitar os benefícios disponibilizados pelo governo (aposentadoria, auxílio maternidade, etc) para profissionais autônomos e de áreas muito específicas.

MEI, microempresa e empresa de pequeno porte: qual é a diferença?

As três modalidades de empresa não são iguais. A distinção entre elas está no seu rendimento bruto anual:

  • MEI: relacionada ao trabalhador autônomo, devidamente legalizado, que não tenha faturamento anual superior a R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).
  • Microempresa: empresas com receita bruta de até R$ 360.000,00 por ano (trezentos e sessenta mil reais).
  • Empresa de pequeno porte: empresas que alcançam receita bruta anual maior do que R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) e menor que R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais).

Porém, para se enquadrar como MEI, existem muito mais requisitos. Vamos discutir a seguir.

Quais são os requisitos para ser um MEI?

O faturamento não é o único fator que pode classificar a sua empresa no MEI. Os demais requisitos para se enquadrar na categoria são:

  • O empreendedor não pode ser sócio, administrador ou titular de outra empresa. Se você tiver certeza sobre o seu novo negócio como MEI, uma solução é fechar a outra empresa ou pedir para sair da que você está ligado;
  • A pessoa deve trabalhar sozinha ou ter, no máximo, um empregado que receba um salário mínimo ou o piso da categoria. Essa limitação é uma das regras para a contratação sendo MEI, justificada pelo seu limite de faturamento;
  • Ser maior de 18 anos ou menor legalmente emancipado;
  • Ter um faturamento anual que não ultrapasse R$ 81 mil (R$ 6.750,00 mil por mês);
  • Sua ocupação deve estar na lista das áreas aceitas para se cadastrar como MEI, conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE). Nem todas as atividades estão liberadas para que quem as exerce seja formalizado como microempreendedor individual, por isso, preparamos uma tabela com todas as atividades liberadas para o MEI com CNAE. É importante ficar de olho, recentemente algumas atividades que antes estavam liberadas na categoria também foram excluídas, como a de personal trainer.

É preciso lembrar também que não há uma separação entre o patrimônio pessoal e o empresarial. A partir do momento em que o empreendedor está no MEI, ele estará exercendo a atividade de empresa com o seu próprio nome.

Isso também significa que, caso haja dívidas ou qualquer complicação contraída pelo nome da empresa, isso afetará também o patrimônio pessoal do empreendedor titular e vice-versa.

Outro fato importante é que, quando você faz seu cadastro como MEI, ele te impedirá de participar de outras empresas, seja como sócio, titular ou administrador. Por isso, esteja certo sobre a opção de se tornar um microempreendedor individual.

Quanto você pagará para ser MEI?

Sabendo que a sua atividade pode se enquadrar no MEI, confira qual é valor pago* por mês, dependendo da sua atuação:

  • Comércio ou indústria – ICMS: R$ 48,70
  • Prestação de serviço – ISS: R$ 52,70
  • Comércio e serviço – ICMS E ISS: R$ 53,70

*Esse é um valor fixo atualizado anualmente, ou seja, ele não mudará conforme seu volume de vendas.

Quais são as vantagens em ser MEI?

Existem muitas vantagens para os empreendedores que se tornam MEI. Algumas delas são:

  • Direito a benefícios previdenciários:

Salário-maternidade (necessário realizar 10 meses de contribuição)

Auxílio-doença (necessário realizar 12 meses de contribuição)

Auxílio-reclusão (necessário realizar 24 meses de contribuição)

Pensão por morte (necessário realizar 24 meses de contribuição)

Aposentadoria por invalidez (necessário realizar 12 meses de contribuição)

Aposentadoria por idade (necessário realizar 180 meses de contribuição)

  • Formalização online gratuita, assim como a assistência de uma gestão contábil por um ano
  • Assessoria e diversos cursos disponibilizados pelo SEBRAE, que podem ser aproveitados quando o empreendedor quiser
  • Emissão de notas fiscais e permissão para financiamentos com os bancos com condições especiais.

Cadastro MEI: como fazer?

Você decidiu abrir um MEI? Então fique atento aos passos para criá-lo:

Tenha em mãos os documentos que serão utilizados para o cadastro:

  • CPF;
  • Título de Eleitor;
  • Número do recibo da entrega do IRPF (Imposto de Renda).

Tudo pronto? Agora acesse o site do Portal do Empreendedor, clique em Formalize-se.

Depois de clicar, você passará para outras etapas, como o preenchimento de algumas informações, a escolha das suas atividades e endereço. É importante ressaltar que, se a sua atividade não está presente na lista, significa que ela não está disponível para ser MEI, neste caso, uma das soluções é abrir uma ME – Microempresa.

Após preencher os dados, confira se tudo está correto e leia com atenção o item “Declarações” do formulário, presente no portal. Clique em enviar para encaminhar todas as informações ao sistema.

Pronto! Você já fez o cadastro da sua formalização.

Importante: após a finalização do cadastro, você receberá o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual, que pode servir com um alvará provisório. Um dos erros neste momento é parar por aqui, o que pode gerar alguns problemas no futuro. Por isso, você deve ir até a prefeitura local e solicitar o alvará definitivo. Para os casos de comércio, também será preciso a liberação da inscrição estadual.

Ainda tem dúvidas sobre como abrir uma MEI?

Nós preparamos um e-book exclusivo para te ajudar nesse processo: Quero ser MEI, como faço?

Assim, você pode tirar suas dúvidas, conferir dicas e saber muito mais sobre como formalizar seu negócio!

Já sou MEI, e agora?

Você já realizou todos os passos para formalizar o seu cadastro e agora não sabe como alavancar o seu negócio? Isso é normal, muitas pessoas acabam ficando perdidas no meio de tantas informações e estratégias. Confira as nossas dicas:

Crie um planejamento estratégico

Já ouviu dizer que planejamento é tudo? Independente de ser MEI ou outra modalidade, essa frase é muito importante!

O planejamento é a etapa onde você irá mapear as ações e quais serão os próximos passos para cuidar do seu negócio.

Segundo o SEBRAE, um dos fatores que influenciam o fracasso de uma empresa MEI é o pouco tempo de planejamento prévio. Por isso, invista o tempo que for preciso para planejar as etapas que serão fundamentais para a sua empresa.

Vamos falar sobre algumas delas a seguir.

Guia MEI

Plano de negócios

O objetivo do plano de negócios é definir quais serão as estratégias e como será a sua gestão a longo prazo. Ele servirá para guiar o seu rumo ao passar dos anos. As categorias fundamentais que você deve incluir em seu plano de negócio são:

  • Público-alvo;
  • Análise de mercado;
  • Análise de concorrência;
  • Recursos;
  • Viabilidade econômica

Se você está perdido sobre como criar seu plano de negócios, existem diversas dicas que podem te ajudar na hora de montar um plano eficaz. Além disso, você pode conferir o nosso e-book exclusivo para quem já é MEI, lá explicamos com mais detalhes sobre como elaborar o plano de negócios.

Os 4 P’s do Marketing

Um dos conceitos mais conhecidos entre os empreendedores, a técnica dos 4 P’s foi desenvolvida por Phillip Kotler, aclamado autor de marketing. A estratégia tem como objetivo conhecer melhor alguns pontos do seu negócio, são eles: Produto, Preço, Praça e Promoção.

  • Produto: refere-se ao tipo de produto você vai oferecer ao mercado, pode ser um serviço também. Nessa etapa, você precisa descrever detalhadamente as suas características, como seu tempo de vida útil, funcionalidades, conteúdo, diferencial e o valor que trará para o consumidor.
  • Preço: aqui você irá descrever o quanto será cobrado pelo produto ou serviço. Considere os custos da sua empresa, margem de lucro, o quanto o seu cliente está disposto a pagar e também o valor que essa compra lhe trará. Tenha sempre em mente o valor agregado do seu produto ou serviço, o preço da concorrência e as possibilidades de desconto.
  • Praça: onde você ou seus produtos estarão? Descreva quais serão os pontos de venda, seja ele online ou físico. Leve em consideração o acesso até mesmo aos fornecedores, a vizinhança e as despesas com o local físico.
  • Promoção: indique quais serão as estratégias utilizadas para a divulgação do seu trabalho. São várias opções, como o marketing direto, marketing digital, assessoria de imprensa, participação em eventos, etc. Analise quais são os melhores meios e sempre leve em consideração o valor e o quanto valerá à pena.

Análise SWOT

A análise SWOT é uma das ferramentas estratégias de marketing mais utilizadas no mundo. Não se sabe a data e nem o ano específico da sua criação, mas o que sabemos é que ela surgiu do resultado de uma pesquisa feita pela Universidade de Stanford (EUA) com 500 empresas bem-sucedidas da região dos anos 1960.

Aqui no Brasil, algumas pessoas chamam a análise SWOT de FOFA, que seriam os termos em português. Porém, o mais utilizado e conhecido é SWOT mesmo.

Ela serve para que você realize um estudo sobre sua própria empresa, a conheça melhor e então utilize-o como um diagnóstico nos diversos momentos em que houver tomadas de decisão.

Essa é uma técnica versátil e fácil, o que significa que empresas dos mais diversos segmentos e tamanhos podem utilizar. É muito comum ver a prática sendo usada desde MEI até empresas de grande porte, que já estão muito bem estabelecidas no mercado. O fato é que é sempre muito importante conhecer e se atualizar sobre a sua empresa através de um estudo, e a SWOT facilita todo esse processo.

Para começar, você precisa entender o que significa a sigla SWOT.

S = Strengths (Forças)

W = Weakness (Fraquezas)

O = Opportunities (Oportunidades)

T = Threats (Ameaças)

Agora, vamos explicar o que cada uma das palavras significam e como elas deverão ser trabalhadas para o seu MEI.

Forças e Fraquezas (Strengths e Weakness)

Esses dois elementos se referem aos pontos internos do seu negócio, ou seja, que são possíveis de serem controlados, sendo eles difíceis de serem gerenciados ou não.

Além disso, é uma forma de ver quais são suas vantagens e desvantagens em relação ao concorrente, mesmo que esteja dentro de uma categoria de elementos que a sua empresa consegue controlar. O controle que estamos falando são as ações que podem ser tomadas e que irão efetivamente criar algo, melhorar ou mudar o que está sendo feito. Olhar para a concorrência, apesar de não poder modificá-la de alguma forma, se torna essencial para que você saiba quais são suas estratégias e movimentos para implantar e, se necessário, modificar no seu negócio para estar sempre a frente.

Para preencher as forças e as fraquezas, olhe para a área que a sua empresa está instalada. Quais são os fatores determinantes para que ela tenha sucesso?

Em um restaurante, por exemplo, os fatores determinantes podem ser a localização, a qualidade dos alimentos. Em uma loja de vestuário, o atendimento e as opções de pagamento. Tudo dependerá da atividade que você está exercendo.

Então, na hora de criar sua análise interna, além de apontar quais são seus pontos fortes e fracos, mantenha também em mente seus concorrentes.

Está com dúvidas sobre o que você pode analisar previamente? Confira nossas sugestões:

  • Localização
  • Marketing
  • Capacidade operacional
  • Equipamentos
  • Etc.

Oportunidades e ameaças (Opportunities e Threats)

As Oportunidades e as Ameaças fazem parte do ambiente externo do seu MEI, que não serão possíveis de controlar. Ou seja, as ações da sua empresa não conseguirão mudá-los.

A importância dessa análise é verificar o que pode ser relevante e como seu negócio irá lidar com isso. É claro que não será possível prever o que acontecerá no futuro, porém, previsões podem te deixar preparado para possíveis acontecimentos. Empresas que estão preparadas sobre o cenário político, econômico e social se saem muito melhor em situações imprevistas ou que poderiam ser uma desvantagem.

Para isso, a análise deve ser dividida entre microambiente e macroambiente.

O microambiente se refere a fatores ligados ao seu setor de atuação. Quais são as dificuldades para adentrar o mercado? A concorrência é acirrada?

Para criar uma avaliação completa, leve em consideração:

  • Clientes
  • Fornecedores
  • Concorrência
  • Novos entrantes
  • Substitutos
  • Intermediários
  • Entidades de classe

O macroambiente se refere ao que está fora do seu setor de atuação. Considere o macroambiente tudo o que vai além do seu mercado, como a situação do país, a sociedade e a economia. São cenários que deverão ser analisados para saber o que afeta sua empresa ou não.

Na hora de fazer a análise, considere os cenários:

  • Político-legal (novas leis, ideologias, governantes, etc)
  • Econômico (renda, nível de consumo, inflação, etc)
  • Demográfico (taxa de natalidade, escolaridade, etc)
  • Tecnólogo
  • Sociocultural (crenças, valores, hábitos, etc)
  • Natural (sustentabilidade, clima, poluição, etc)

Cuide da sua gestão financeira: conheça melhor os termos presentes no gerenciamento financeiro de um negócio

A gestão financeira do seu MEI deve ser acompanhado de perto. Afinal, independentemente do tamanho de uma empresa, a saúde financeira deve estar sempre em dia. Apesar das facilidades e dos processos simplificados para quem é MEI, ainda existe o desafio de cuidar da gestão do negócio sozinho.

Por isso, fique atento e familiarize-se com os termos utilizados que estarão presentes na sua gestão. Vamos apresentar alguns deles.

Capital de giro: é a reserva feita para manter seu negócio;

Investimento: o dinheiro necessário para abrir e gerir uma empresa;

Custos: o recurso financeiro utilizado para produzir o seu produto final ou prestar um serviço;

Despesas: dinheiro necessário para manter a operação administrativa da empresa;

Faturamento: a soma de toda a venda realizada durante um determinado período, pode ser um valor mensal ou anual, por exemplo;

Fluxo de caixa: se refere às entradas e saídas de capital da empresa;

Ordem de serviço: serve para orientar você ou seu funcionário sobre o serviço que será prestado ou o produto que será produzido para o cliente;

Contas a pagar e receber: como o próprio nome já diz, é o acompanhamento das contas que você deve pagar e receber em sua MEI.

Está com dúvidas? Em nosso e-book Já sou MEI, e agora?, você confere a lista dos termos com muito mais detalhes.

Conclusão

Existem muitos desafios no momento de abrir uma empresa, até mesmo para um MEI. Porém, seguindo as orientações e dicas certas, você poderá ter um negócio que não te dê apenas uma receita mensal, e sim, um futuro.

Nós sabemos que existem muito mais desafios para abrir e alavancar um MEI, como o cuidado da gestão pessoal x empresarial e suas obrigações. Por isso, com o nossos e-books (Quero ser MEI, como faço? e Já sou MEI, e agora?), você fica por dentro de todos os detalhes.

Gostou? Então inscreva-se agora em nossa newsletter e participe do grupo de empreendedores que estão conquistando o mercado!

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

Gabrielly Balão
Sobre o autor
Gabrielly Balão
Content Analyst no VHSYS. Formada em Relações Públicas e em busca de conhecimentos que agreguem e ajudem novos empresários.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações