Inadimplência das empresas recua 3,5% em agosto, aponta Serasa

VHSYS

inadimplencia

A inadimplência das empresas recuou 3,5% em agosto, com relação a julho, de acordo com o índice divulgado hoje (24) pela empresa de consultoria Serasa Experian. Houve também uma queda de 0,7% na comparação de agosto deste ano com o mesmo mês de 2012. Porém, nos oito primeiros meses deste ano, foi registrado aumento de 1,4%, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Para os economistas da Serasa Experian, a queda da inadimplência entre as empresas brasileiras está diretamente relacionada ao recuo do índice entre os consumidores. Quando quitam suas dívidas de maneira mais efetiva, as empresas conseguem pagar as suas próprias.

Com relação aos cheques sem fundo, de acordo com a Serasa, entre janeiro e agosto deste ano, houve a maior alta, alcançando 10,0%, na comparação com ao mesmo período de 2012. Já em agosto ante julho, ficou praticamente estável, com queda de 0,1%. O valor médio da inadimplência dos cheques é R$ 2.461,93.

Em seguida, aparecem as dívidas não bancárias, como as de cartão de crédito e das contas de água, luz e telefone, com crescimento de 6,2% em oito meses sobre igual acumulado de 2012. O valor médio das dívidas é R$ 813,90. Em comparação ao mês anterior, houve recuo de 0,9%.

Já em relação aos títulos protestados, houve aumento de 5,3% ante os oito primeiros do ano passado. Porém, no comparativo com julho, foi verificada queda (9,8%).

A única queda registrada em relação aos meses de janeiro a agosto de 2012 foi das dívidas com banco, que recuaram 3,9%. Sobre o mês anterior, a queda foi menor (-3,3%).

Edição: Davi Oliveira

Fonte: Agência Brasil

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

VHSYS
Sobre o autor
VHSYS
A VHSYS foi desenvolvido para que o empreendedor possa utilizar a tecnologia a serviço do seu negócio. Nosso objetivo é ajudar o micro e pequeno empresário a fazer a gestão eficiente de sua empresa, com maior produtividade e melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações