Inadimplência pode causar cancelamento do registro de 1,2 milhão de MEIs no país

Rosana Moraes

Inadimplência pode causar cancelamento do registro de 1,2 milhão de MEIs no país

A Receita Federal pode cancelar o registro de aproximadamente 1,2 milhão de microempreendedores individuais (MEIs) no país até o fim de 2017. A medida afeta os empreendedores que estão inadimplentes com o fisco a mais de um ano ou que estão descumprindo as regras da categoria empresarial, como a realização da Declaração Anual do Simples Nacional – Microempreendedor Individual (DASN-Simei).

O que MEI inadimplente deve fazer para se regularizar?

Considerando o número de MEIs em situação irregular, neste ano a Receita Federal abriu um programa especial para o parcelamento de dívidas voltado a esta categoria. Até o dia 2 de outubro de 2017, o empreendedor pode se inscrever na modalidade e quitar seus débitos (contraídos até maio de 2016) em 120 vezes, com parcelas mínimas de R$50,00 reais.

Os MEIs que não se enquadram no programa especial podem aderir ao modelo regular, com parcelamento em 60 vezes, também no valor mínimo de R$50,00. Em ambos os casos, a inscrição deve ser realizada no site da Receita Federal, portal e-CAC ou no do Simples Nacional.

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

O prazo para regularizar a situação com a Receita é até 23 de outubro. O MEI que não se inscrever terá seu CNPJ suspenso por 30 dias e, caso a irregularidade continue, o registro será cancelado definitivamente até o fim do ano.

São mais de 7 milhões de microempreendedores cadastrados atualmente no Brasil e até o momento nenhuma inscrição havia sido suspendida ou cancelada por inadimplência.

Controle o financeiro do seu MEI e se mantenha na legalidade

Independentemente do porte do negócio, seja uma grande organização ou MEI, uma empresa sempre deve se preocupar com o andamento do seu financeiro. É importante que o empreendedor acompanhe o desempenho desta área e dos setores que a impactam diretamente, verificando o número de vendas, valor do estoque, faturamento, gastos, entre outras variáveis, para montar estratégias que irão ajudar a reduzir despesas e aumentar o lucro. Isso irá garantir o futuro do empreendimento e que haja dinheiro no caixa para pagar as obrigações fiscais e assim não correr o risco de se tornar inadimplente.

Por isso, a adoção de um sistema de gestão é fundamental para facilitar o controle de todas as áreas do negócio, especialmente no caso dos microempreendedores individuais que devem realizar todas as operações praticamente sozinhos. Esse tipo de ferramenta automatiza diversos processos, tornando-os mais práticos e ágeis, e centraliza as atividades em uma mesma plataforma.

O sistema VHSYS permite fazer o controle do setor financeiro, vendas, compras, estoque e serviços prestados, sendo uma solução completa para a administração do seu MEI. Com o software, tarefas cotidianas como emissão de notas fiscais, fluxo de caixa, contas a pagar e receber, conciliação bancária, cadastro de mercadorias e fornecedores, serviços recorrentes e outras operações se tornam mais fáceis, deixando sua gestão mais prática e eficiente.

Faça um teste gratuito com o VHSYS e descubra como ele pode ajudar a gestão do seu MEI.

Fique por dentro das ultimas novidades no ambiente empresarial

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.