Como driblar o impacto do covid-19 nos pequenos negócios

23.03.2020

Diante da situação mundial da pandemia do coronavírus, as pessoas estão vulneráveis em duas de suas esferas sociais principais: vida pessoal e trabalho.

E querendo ou não, uma interfere diretamente na outra. Sem saúde a pessoa não tem condições de trabalhar, mas também sem o trabalho o seu sustento fica quase impossível.

No que diz respeito a vida pessoal, boa parte da população já está tomando precauções, evitando aglomerações e muitos já adotaram home office.

Mas agora, com as pessoas fazendo quarentena em casa e evitando ao máximo sair às ruas, quem passa a sofrer pela falta de público são os donos dos pequenos negócios.

Se você é micro ou pequeno empreendedor e quer saber como enfrentar esse período delicado, acompanhe o nosso post.

A situação dos pequenos negócios no Brasil

O assunto já não é mais novidade. Você liga a televisão e só há um destaque: a pandemia do Covid-19, o coronavírus. 

Essa pandemia, além de impactar o cenário de saúde mundial, já tem afetado muitas atividades no mundo dos negócios. 

Aqui no Brasil, especialistas já estão alertando sobre o impacto econômico nas empresas de pequeno e médio porte, caso se confirmem as previsões da propagação da doença.

Alguns setores, como varejo e turismo, já estão sentindo o efeito negativo do coronavírus. Mas em contrapartida, empresas que trabalham com serviços de delivery falam sobre um efeito positivo.

Acontece que com o cenário atual, independente do seu setor, é considerada a hora de se preparar para os possíveis impactos que sua empresa pode sofrer.

Como preparar o meu negócio para esse momento?

O fato da maior economia do mundo ter se mobilizado não é à toa. 

Por vivermos a era da globalização, as consequências trazidas pela pandemia acontecem de forma muito rápida. Então, quanto menor for o descaso em relação a isso, menores serão os danos.

A ideia é que nesse momento, o importante seja buscar um equilíbrio no gerenciamentos dos negócios, levando em conta a nova dimensão do mercado. Como fazer isso? A gente te explica.

Devido ao período de quarentena, as pessoas deixarão de caminhar pelas ruas, não comprarão mais em lojas e, com isso, a tendência é que o consumo diminua. 

Em um cenário com onde o mercado terá o consumo menor, o que se espera é a redução dos preços. 

A forma como os negócios lidarão com a nova demanda do mercado, será o diferencial entre eles. Ou seja, quanto mais rápido e efetivo, melhor.

8 dicas para enfrentar a crise

Não existe a forma ideal de passar pela situação. O que há, na verdade, são várias práticas que juntas facilitam a superação da crise nos micro e pequenos negócios.

Veja abaixo algumas que separamos para que você não perca a estabilidade de sua empresa no cenário atual.

1 – Não pare as vendas

O momento é difícil, mas o importante é não desanimar. Dentro das recomendações das autoridades, siga com o seu planejamento, procure soluções alternativas.

Temos a nossa disposição muitos meios gratuitos para continuar divulgando e ofertando nossos produtos e serviços como é o caso das redes sociais.

2 – Aposte nas plataformas de vendas online

Caso sua empresa ainda não trabalhe com as ferramentas de venda online, esse é o momento. 

Para quem ainda não acha viável montar sua própria loja virtual, é possível suprir a necessidade usando E-commerces e Marketplaces. São diversas as opções no mercado.

Basta fazer uma pesquisa sobre as ferramentas disponíveis e escolhe a que mais se adequa às suas necessidades. 

3 – Negocie com seus fornecedores

Prevendo a queda no faturamento, é hora de negociar com seus principais fornecedores para que você tenha uma prazo melhor. 

Essa negociação é capaz de trazer o fôlego necessário para que você consiga manter seus pagamentos em dia.

4 – Utilize as redes sociais para manter contato com os clientes

Estando longe fisicamente de seus clientes, a hora é de manter o contato com eles via internet mesmo. E nada melhor que usar as redes sociais para fazer isso.

Use o Facebook ou Instagram para lançar campanhas, promoções e novos produtos. Isso, além de ajudar os clientes, também vai contribuir para que suas vendas não caiam.

Além dessas redes sociais, você também pode usar o WhatsApp Business que possui funções que ajudam a promover seus produtos e a comunicar promoções de vendas para seus clientes.

Ainda não usa o aplicativo? Veja como criar uma conta no WhatsApp Business para  a sua empresa.

5 – Faça uma projeção das despesas pensando nos próximos meses

Com a queda no faturamento será difícil, as coisas ficarão um pouco mais apertadas e você precisará ter uma estratégia para continuar com suas contas em dia.

Para conseguir prever o precisará ser gasto com despesas e a quantidade de dinheiro necessário para manter o negócio nos próximos meses, é preciso separar as despesas por tipo de gasto. 

6 – Tente diminuir os gastos

Aproveite o momento da baixa demanda para reduzir os gastos dentro da empresa como energia elétrica, conta de água, internet etc. Se possível, tente renegociar também contratos como aluguel de imóvel ou de máquinas, além de outras medidas que controlem o caixa. 

7 – Aproveite a facilidade de pagamento de impostos e salários

O governo federal já anunciou algumas medidas para que o empreendedor tenha um pouco mais de folga para enfrentar essa crise. Uma delas é a prorrogação do pagamento do Simples Nacional por seis meses.

Além dessa medida, o governo também anunciou a possibilidade de redução de jornada e salário dos empregados. Com isso, já é possível controlar o pagamento das obrigações, sem ficar no prejuízo ou em débito com os órgãos e seus funcionários..

8 – Utilize o tempo para se especializar

Assim que a situação estabilizar, quanto mais capacitado você estiver, mais rápido ainda conseguirá superar a crise, abrindo as portas e voltando a rotina ainda mais preparado.

Cuidados com o ambiente de trabalho

Independente do porte da empresa, o ambiente de trabalho é um lugar que já necessita de muito cuidado por parte dos gestores. E agora com o cenário atual, é preciso muita responsabilidade e consciência para evitar a propagação da doença entre os colaboradores. 

Mas acima de tudo, o fundamental é que esse momento seja encarado sem pânico e, principalmente, com a circulação de informações responsáveis.

Por isso, separamos algumas recomendações para te ajudar a manter o ambiente de trabalho seguro, além de soluções para continuar trabalhando mesmo que fora do ambiente corporativo.

1 – Limpeza de móveis e objetos

Todos os móveis e objetos de uso dos colaboradores devem ser higienizados com pano e álcool: cadeiras, mesas, teclados, computadores etc.

Essa higienização deve se tornar parte da rotina de todos no ambiente, pois a contaminação de superfícies é uma das principais formas de transmissão de doenças, principalmente do covid-19.

2 – Promova a higiene no ambiente

Deixe a disposição de todos dispensadores de álcool em gel. Coloque folhetos informativos com instruções de lavagem correta das mãos e outras precauções.  

Ainda é possível realizar palestras com agentes de saúde e segurança ocupacional, a fim de informar os cuidados que a equipe deve ter não somente no ambiente de trabalho, mas fora dele também.

3 – Higiene respiratória

Dentro dos cuidados que devem ser tomados está a forma certa de agir ao tossir e espirrar em meio outras pessoas, cobrindo a boca e o nariz com um lenço. Além disso, evitar tocar o rosto com as mão sujas e sempre higienizar as mãos.

Todas as orientações estão ao nosso alcance 24 horas, mas somente a insistência da conscientização é que vai fazer com que todos criem o hábito de ter mais cuidado para evitar a contaminação.

4 – Incentive o trabalho remoto em caso de colaboradores doentes 

Pessoas gripadas ou que apresentam qualquer tipo de sintoma devem ficar isoladas de outras pessoas. Essa é uma das recomendações dos profissionais da saúde. 

Assim, nesses casos, o ideal é oferecer a opção de home office para que o colaborador evite contatos desnecessário com os demais colaboradores, além das aglomerações em transportes públicos.

Para isso, sua empresa já deve ter algum plano ou estratégia que promova o trabalho de casa como o apoio de ferramentas de controle de jornada, videoconferências, troca de mensagens, organizadores de projetos, entre outros.

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça o VHSYS

Sistema de

Gestão Completa VHSYS

Emita Notas Fiscais

Gerencie as Vendas

Controle o Estoque

Organize seu Financeiro

Saiba mais
Desbloquear conteúdos

Torne-se um empreendedor de sucesso. Tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos gratuitamente.