Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Gestão do Negócio

Governança corporativa: conheça esse modelo de gestão

Governança corporativa

Todo empreendedor deseja que seu negócio cresça de forma saudável e ordenada. Uma boa gestão é fundamental para que isso aconteça – inclusive para que o futuro dessa empresa não seja comprometido. Existem alguns modelos que incentivam o desenvolvimento adequado de uma organização, e um deles é a Governança Corporativa.

Esse sistema envolve a participação dos sócios, conselhos administrativos, diretoria, órgãos internos e outros interessados nos processos de gestão de uma empresa ou organização. Resumidamente, ele é um conjunto de boas práticas que definem as regras aplicadas no cotidiano da companhia, ajudando em situações como tomada de decisões importantes, implantação de novos projetos e divergências entre o grupo societário. Sua implantação busca um melhor relacionamento entre todas as partes, aumentando os laços de confiança entre elas e, consequentemente, proporcionando um melhor crescimento da companhia.

Os valores desse modelo podem ser adaptados tanto para empresas de capital aberto como fechado, de diferentes segmentos e portes, até para organizações do terceiro setor e cooperativas.

Os 4 princípios fundamentais da governança corporativa

O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) definiu quatro práticas que norteiam a gestão baseada nesse sistema:

  • Transparência: Deve-se disponibilizar a todas as partes envolvidas na governança as informações que lhe sejam de interesse, não somente as exigidas por leis ou normas. Isso não só diz respeito aos processos econômicos e financeiros, mas sim a todas as áreas, incluindo sobre fatores intangíveis, relacionadas à gestão e a organização;
  • Equidade: todos os envolvidos no sistema devem ser tratados com justiça e isonomia, considerando seus direitos, deveres, necessidades, interesses e expectativas;
  • Prestação de contas: todos os indivíduos que participam da governança devem prestar contas de suas ações de forma clara, concisa, compreensível e no momento oportuno, assumindo a responsabilidade por seus atos e omissões e tendo comprometimento com suas obrigações;
  • Responsabilidade corporativa: todos devem zelar pela viabilidade econômica e financeira da empresa, em reduzir as externalidades negativas e aumentar as positivas, considerando ainda os diferentes capitais envolvidos, seja a curto, médio ou longo prazo.

Categorias

De acordo com o IBGC, existem duas grandes categorias de governança corporativa, que agrupam os diferentes modelos desse sistema: o Outsider System e o Insider System.

Modelo Outsider System: Estilo anglo-saxão que se caracteriza pela estrutura de propriedade dispersa nas grandes organizações, ativismo e grande porte dos investidores institucionais, possibilidade real de aquisições hostis do controle no mercado e grande importância do mercado de ações no crescimento e financiamento da empresa. O sistema é focado na maximização do retorno para os acionistas, que estão pulverizados e não costumam participar do comando diário do negócio.

Modelo Insider System: Estilo atribuído à Europa Continental e Japão que se caracteriza pela estrutura de propriedade mais concentrada, baixo ativismo e menor porte dos investidores institucionais, presença de grandes grupos ou conglomerados – geralmente com alta diversificação -, e do Estado como acionista importante, frequente controle familiar nas grandes empresas e o mercado de dívida e títulos com grande importância como fonte de financiamento das companhias. Os grandes acionistas costumam estar no comando diário das operações, seja pessoalmente ou por meio de pessoas de sua indicação, e há um maior reconhecimento das outras partes participantes da governança, especialmente funcionários.

Segundo o Instituto, o modelo de governança corporativa praticado no Brasil se assemelha mais ao Insider System, considerando que há um predomínio da estrutura de propriedade concentrada, intensa presença de empresas familiares e controladas pelo governo, pelo sistema ser orientado às outras partes envolvidas – até mesmo devido disposições legais -, e pela grande importância do mercado de dívida na economia.

Porém, aos poucos, algumas características do Outsider System também começaram a ser vistas nas gestões empresariais brasileiras, como o aparecimento de companhias com capital disperso, aumento da relevância do ativismo de acionistas e crescimento da importância do mercado de ações como fonte de financiamento das empresas.

Conheça o sistema de gestão empresaria VHSYS!

Benefícios da Governança Corporativa

A implantação deste sistema é vantajosa a administração da empresa, pois ajuda a definir a quem cabe a responsabilidade em situações relacionadas às decisões, como votações e aprovações, e também nos momentos de divergência de opiniões entre os sócios. Nisso, busca-se prevenir abusos, conflitos de interesses e erros cometidos pela centralização do poder em um único indivíduo.

Os princípios deste modelo procuram preservar e potencializar a saúde financeira do negócio, promovendo uma gestão responsável e transparente. Esse fato é bastante valorizado no mercado, dando uma imagem positiva para a companhia que o adota.

Além disso, as empresas que utilizam esse sistema costumam ter maior facilidade para captar recursos. Por usarem boas práticas de gestão, reduz-se o risco de erros em suas operações e seu retorno de investimento (ROI) acaba sendo maior. Tudo isso passa uma imagem de credibilidade para os investidores.

Como começar a implantar esse sistema na minha empresa?

Primeiro, é importante reconhecer os valores que norteiam seu negócio e quais devem ser mantidos no modelo a ser implantado. Com isso em mente, existem três medidas básicas para adotar a governança corporativa:

1- Defina a hierarquia da empresa: Estabeleça quem são os gestores responsáveis por cada setor e deixe claro aos colaboradores quem eles devem reportar diretamente. Isso organizará os processos e evitará confusões e mal entendimentos, especialmente em negócios onde uma mesma pessoa exerce atividades de diferentes áreas, além de fortalecer as lideranças e as tomadas de decisão.

2- Promova reuniões de acompanhamento: realize encontros frequentes entre as equipes e entre as outras partes interessadas na empresa, com o objetivo de acompanhar os projetos que estão sendo implementados, expor novas diretrizes e definir os planos de ação. É importante manter um registro dessas reuniões como forma de documentação para os colaboradores, sócios e futuros investidores e também para ocasiões especiais como obtenção de crédito e venda de ações.

3- Crie um Conselho Consultivo: esse grupo é composto por pessoas com maior experiência profissional e de variados perfis de trabalho, com o objetivo de orientar os gestores na solução de grandes desafios. Os conselheiros devem ser indivíduos de confiança e expertise, que estejam dispostos a ajudar e a se reunir algumas vezes durante o ano, com a frequência a ser definida pela própria governança. Geralmente este órgão é formado por 3 a 5 componentes.

Potencialize sua gestão

A implantação da governança corporativa em uma empresa pode trazer diversos benefícios para a gestão de uma empresa. Como visto, esse modelo ajuda o negócio a crescer, pois estreita os relacionamentos entre as pessoas e grupos interessados no seu futuro, permite uma administração mais transparente e eficiente e, consequentemente, resulta em uma boa imagem da companhia para o mercado e investidores.

Para potencializar ainda mais a administração da sua empresa, um sistema de gestão online é uma boa solução. Esse serviço pode otimizar os processos de diferentes áreas, dando maior controle à setores como financeiro, vendas, compras e estoque. Por ser automatizado, as operações tornam-se mais práticas e ágeis, facilitando a vida dos empreendedores.

O sistema VHSYS possibilita tudo isso e ainda disponibiliza relatórios detalhados para que os gestores acompanhem com frequência a performance da empresa. Confira mais vantagens do nosso software e faça um teste.

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais