Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Empresa

6 Erros que todo MEI deve evitar

6 Erros que todo MEI deve evitar

No mundo do empreendedorismo, cada negócio que acaba é uma oportunidade que acaba de nascer, afinal, errar faz parte e, aprender com o erro é fundamental.

Porém, há erros que, embora já tenham sido amplamente discutidos, muitos empreendedores ainda insistem em cometer, prejudicando o seu desempenho enquanto gestores e, claro, o desenvolvimento das suas empresas.

Portanto, separamos os principais erros que empresários cometem e que devem ser evitados.

Não separar vida pessoal do trabalho

A primeira e mais difícil questão, com certeza, é estabelecer o limite entre onde termina a vida pessoal e onde começa o trabalho. Para manter a vida equilibrada, sem afetar o trabalho e suas relações pessoais, estabeleça seu horário de trabalho e, quando acabar o expediente, desconecte-se dos afazeres empresariais e aproveite o momento de lazer.

Não respeitar os prazos fiscais

Todos nós sabemos da fama do brasileiro de deixar tudo para a última hora, certo? E isso fica evidente na hora de cumprir com as obrigações fiscais. Para evitar dores de cabeça, mantenha-se atualizado com as obrigações fiscais, respeitando os prazos das declarações fiscais necessárias para a regularização da sua empresa.

Não separar as finanças pessoais das finanças do trabalho

Um dos erros contábeis mais comuns e mais perigosos é o de misturar finanças pessoais e empresariais. Portanto, tenha um fundo de garantia para arcar com as finanças empresariais e uma reserva para as finanças pessoais.

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

Não se atualizar

Quando falamos em “se atualizar”, não estamos falando APENAS do uso da tecnologia. Falamos, também, do conhecimento de mercado, processos na execução de uma tarefa e, inclusive, no relacionamento interpessoal.

Pela lógica, à medida que novas soluções surgem no mercado, novos métodos surgem na hora de executar um serviço. Sendo assim, não ignore essas mudanças e busque, sempre, estar um pé à frente na sua área de atuação.

Não precificar corretamente

Por último mas não menos importante, a precificação do seu produto e/ou serviços. A maior armadilha dos microempreendedores é não utilizar os critérios corretos na hora de estabelecer o preço do seu produto, o que pode trazer sérias consequências para o negócio, inclusive, levando-o à falência.

Na hora de estabelecer o preço, é preciso levar em consideração todas as despesas envolvidas negócio, além do percentual de lucro que pretende obter. Porém, é importante redobrar o controle dos preços, pois, determinados produtos e serviços acabam sendo vendidos por preços que sequer pagam seus custos de produção.

Não utilizar as ferramentas disponíveis

Em vez de ignorar as novidades tecnológicas por medo da dificuldade, trabalhe na sua capacitação. Hoje não é muito difícil encontrar cursos gratuitos para manuseio de diversas ferramentas.

Aproveite a praticidade e acessibilidade dos softwares de gestão empresarial disponíveis para uma organização minuciosa da sua carteira de clientes, facilitando, assim, a administração. Por isso, experimente o sistema VHSYS, que centraliza, em um único lugar, todos departamentos administrativos do seu negócio.

Conclusão

Apesar de relativamente comuns, esses erros podem ser fatais para uma empresa. Quem está começando seu próprio negócio não pode cair na armadilha de que, por ser uma microempresa, as responsabilidades são menores ou o ofício, em si, é menos problemático do que em uma multinacional, por exemplo.

O trabalho é o mesmo, as responsabilidades são as mesmas. Mas quem estabelece isso é você, empreendedor.

Fernando
Sobre o autor
Fernando
Formado em Marketing e Coordenador de Marketing de Conteúdo na VHSYS.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais