Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Outros

E-commerce: como o fim do e-Sedex pode afetar o comércio eletrônico

E-commerce: como o fim do e-Sedex pode afetar o comércio eletrônico

Na última semana os Correios anunciaram o fim do e-Sedex, serviço expresso para o envio de mercadorias adquiridas por meio do comércio eletrônico que, em comparação ao Sedex, possui um custo menor.

A notícia, que pegou a todos de surpresa, preocupa os comerciantes online quanto aos seus impactos financeiros e como isso irá se refletir nas vendas online.

Fim do E-Sedex

Criado há 16 anos, o E-Sedex é um serviço utilizado por pequenos e médios e-commerces que, diferente do grandes varejistas que costumam contratar empresas privadas para fazerem as entregas diárias do grande contingente de mercadorias, utilizam este serviço por possuir a mesma estrutura expressa do serviço comum, mas com um valor de até 30% menos que o Sedex tradicional.

Conheça o VHSYS e facilite a gestão da sua empresa!

O fim do e-Sedex, que de acordo com a Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost), o e-Sedex responde por 30% do faturamento das lojas, representa mudanças drásticas no comércio eletrônico para as pequenas empresas que não conseguem ter acesso a uma transportadora privada e também na perda de qualidade e aumento imediato nos preços de frete.

Segundo Fontes de mercado, a “estratégia” faz parte do plano de reversão dos prejuízos acumulados pelos Correios, que ano chegaram a aproximadamente R$2 bilhões. Os Correios informaram que não haverá renegociação ou formalização de contratos com o serviço do e-Sedex, que deixará de existir a partir de 1º de janeiro de 2017. Portanto, contratos comerciais que utilizam o e-Sedex devem ser ajustados até o dia 31 de dezembro. Conforme comunicado pela estatal, todos os clientes que tenham no contrato o serviço e-Sedex serão comunicados via carta até 30 de novembro.

Perspectivas para o futuro

Embora o Correios ainda seja o maior prestador de serviços de entregas do país, houve um crescimento significativo de empresas privadas transportadoras que oferecem os mesmos serviços e com valores mais reduzidos ainda.

Pesquise as melhores opções de acordo com o fluxo de vendas sua empresa e fique atento às alterações nos valores de frete, deixando seus clientes cientes das mudanças.

E você, o que achou do fim do e-Sedex? Compartilhe sua opinião conosco!

Fernando
Sobre o autor
Fernando
Formado em Marketing e Coordenador de Marketing de Conteúdo na VHSYS.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais