Conecte-se ao empreendedorismo

Cenário pós-pandemia: 6 possíveis tendências para as empresas

Tempo de Leitura: 5 minutos

Na crise econômica que estamos passando devido ao novo coronavírus, muitas empresas já fecharam as portas e existem ainda muitas empresas lutando diariamente para sobreviver.

A certeza é que será praticamente impossível sair dessa pandemia sem novos aprendizados. Uma prova disso é que já estamos conseguindo enxergar possíveis tendências para o futuro das empresas que serão essenciais para manter a competitividade.

Aqui, neste post, você vai entender como a transformação digital tem sido importante para a continuidade das empresas neste período, os insights gerados para os negócios, dicas para o retorno das atividades e muito mais.

Transformação digital e novos hábitos de consumo
6
Possíveis tendências pós-pandemia
Dicas para o retorno das atividades presenciais

Transformação digital e novos hábitos de consumo

A transformação digital já é pauta no mundo do empreendedorismo há alguns anos, mas agora, com a crise instaurada pela pandemia, os empreendedores estão ainda mais engajados com a inovação na forma de fazer negócios.

Pensando na adaptação ao novo cenário, empresas que já usavam ferramentas tecnológicas para facilitar a rotina operacional interna e também externa, não tiveram muita dificuldade para se adequar.

Por outro lado, as empresas que dispensavam o uso de tecnologia, operando mais manualmente, precisaram correr contra o tempo para adaptar a rotina dos colaboradores e impedir grandes impactos nas vendas.

A ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) levantou dados sobre o crescimento no número das lojas que aderiram ao comércio eletrônico desde o início da pandemia. Confira no infográfico abaixo:

Os dados mostrados no infográfico acima não comprovam só a necessidade de adaptação ao novo cenário por parte das empresas, mas também reforçam uma clara mudança no hábito de consumo das pessoas.

Seguindo as recomendações de isolamento social, a maioria passou das compras em lojas físicas para os comércios eletrônicos. Com isso, as empresas também migraram de ambiente, buscando construir uma presença digital para manter o público.

A verdade é que as empresas que conseguirem se relacionar bem com esse novo perfil de consumidor, terão uma grande vantagem em relação aos concorrentes no pós-crise.

Possíveis tendências pós-pandemia

Garantir a sobrevivência no mercado durante a pandemia do novo coronavírus tem sido um grande desafio para muitas empresas. 

Porém, apesar das dificuldades enfrentadas, empreendedores já conseguem ter uma visão sobre algumas mudanças necessárias para manter a competitividade no mercado. 

Conheça algumas das possíveis tendências para as empresas em um cenário pós-pandemia:

1 – Crescimento do trabalho terceirizado

Depois da crise ter causado a demissão de muitos trabalhadores, gerando mudanças no mercado de trabalho, começaram a surgir novas gerações de profissionais.

Uma das alternativas encontradas pelas pessoas que perderam o emprego durante a pandemia foi o modelo de contratação freelancer, fazendo do trabalho temporário algo duradouro.

Isso tem contribuído para o aumento da informalidade junto à rapidez do serviço autônomo, levando empresas e profissionais a optarem por esse tipo de contratação menos burocrática.

2 – Cuidados com o bem-estar do funcionário 

Assim como não está sendo fácil para você enfrentar a crise, pode ter certeza que para os seus colaboradores também não.

A humanização está cada vez mais presente nas empresas e agora, mais do que nunca, é preciso pensar em diferentes estratégias para garantir bem-estar dos funcionários. 

Hoje, existem diversas plataformas que ajudam as empresas a cuidar da saúde mental dos colaboradores, como, por exemplo, plataformas de terapia online. Além disso, a própria empresa também pode promover bate-papos interativos para ajudar a desligar as pessoas um pouco do trabalho.

Com essas e outras ações, você garante um ambiente de trabalho saudável para todos, além de desenvolver sua empresa como marca empregadora e consumidora, muito valorizada hoje no mercado.

3 – Inovação

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que a maioria das empresas precisarão de mais inovação para crescer ou mesmo sobreviver no mundo pós-pandemia. 

Essa inovação não só garante maiores chances de sucesso para as empresas em relação aos concorrentes, mas também faz com que elas sempre repensem processos e busquem soluções mais práticas para o dia a dia.

Ou seja, é possível constatar que as empresas que ainda mantém um caráter mais tradicional  dificilmente estarão garantidas se não buscarem se reinventar. 

4 – Tecnologia

A importância da tecnologia na rotina das empresas ficou ainda mais visível durante este período de pandemia. O acesso remoto aos dados e às informações do negócio garante ao empreendedor o controle da empresa de onde estiver. 

Sem poder manter a equipe no ambiente de trabalho, já imaginou se não fosse possível oferecer alternativa de continuar as atividades de casa? Provavelmente, os prejuízos viriam de monte.

Uma das principais ferramentas que facilitam a questão de trabalho remoto é a operacionalização em nuvem. Com ela, a equipe pode armazenar os mais variados tipos de arquivo e todos da equipe podem ter acesso.

5 – Home Office

Um estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas apontou uma previsão de de 30% no crescimento do Home Office no Brasil, e os motivos para esse crescimento são vários.

Apesar de surgir um relaxamento no isolamento social, a empresa não poderá receber todos os colaboradores de uma só vez. O retorno será gradativo, permanecendo muitos colaboradores em Home Office por um determinado tempo até que o cenário se normalize.

Outra razão que contribui para o crescimento do modelo Home Office é a economia de gastos que a empresa tem com infraestrutura e deslocamento dos colaboradores.

6 – Segurança da informação

O aumento no número de pessoas usando a tecnologia durante a pandemia para muitos fins, como trabalho e saque de benefícios, por exemplo, fez com que aumentasse também o número de ataques cibernéticos.

Para evitar essas invasões, é essencial que a empresa invista em proteção de dados para garantir segurança não só para os consumidores, mas também para a empresa, prevenindo ataques, roubo de dados e vazamento de informações.

Dicas para o retorno das atividades presenciais

As autoridades já começaram a retirar restrições e promover o relaxamento do isolamento social para uma possível retomada do comércio e dos serviços considerados não essenciais.

Agora, resta saber se você, empreendedor, está preparado para voltar às atividades. Já sabe quais são os cuidados e protocolos necessários para manter a segurança no ambiente? Se ainda não sabe, fique tranquilo.

Confira abaixo 4 dicas para oferecer um ambiente de trabalho seguro a todos:

#Distanciamento deve ser mantido

O retorno ao ambiente de trabalho não poderá ser feito completamente de imediato. A recomendação é que as equipes voltem gradualmente para evitar possíveis aglomerações.

Uma das alternativas para ajudar a manter o distanciamento entre as pessoas no ambiente de trabalho, é aumentar o espaço entre os postos de trabalho, por exemplo, com mudanças de layout e demarcação de lugares com a distância considerada segura.

#Uso de máscaras

O uso de máscara é uma das medidas mais efetivas no momento para evitar o surgimento de novos casos. Em ambientes fechado, o uso é até obrigatório agora.

Nas empresas, a Organização Mundial da Saúde ressaltou a importância dos funcionários terem acesso à máscaras faciais ou lenços, além de lixeiras fechadas para o descarte seguro dos itens utilizados.

#Higiene mais rígida

Apesar do vírus se espalhar mais facilmente entre pessoas, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos ressalta também que é possível se infectar por diferentes superfícies. 

Seguindo as recomendações do CDC, a empresa precisa manter uma limpeza frequente de objetos comuns, como maçanetas, mesas, interruptores de luz, telefones etc. 

Além de objetos, as medidas de higienização e desinfecção são essenciais também em ambientes com grande fluxo em um mesmo horário, como cafeterias e refeitórios. 

Em ambientes como esses, é importante promover diferentes turnos para que os funcionários possam o espaço em segurança e sempre disponibilizar recipientes de higienização das mãos, como álcool em gel.

#Avaliação de riscos

Considere o estágio da doença na sua cidade ou estado estado para avaliar o risco da volta retomada das atividades.

Outro ponto que merece atenção é ficar atento aos funcionários que se enquadram no grupos de risco. A melhor alternativa para mantê-los seguros é deixando-os longe do ambiente de trabalho até que seja 100% seguro para eles.

Para ajudar a decidir a retomada das atividades no ambiente de trabalho, a OMS divulgou uma lista com uma série de itens a serem levados em consideração. Veja alguns deles abaixo:

  • efetividade no controle da transmissão do vírus no local; 
  • sistema nacional de saúde com capacidade de testar, tratar cada caso e acompanhar o contágio; 
  • adoção de medidas preventivas.

Conte para nós, na caixa de comentários abaixo, como tem sido o seu trabalho durante a pandemia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teste Grátis Hoje!

Clicando em ”Iniciar o teste” você concorda com nossos termos de uso