Fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial
Gestão do Negócio

Boleto com Registro: mais uma faixa de valor é enquadrada na Nova Plataforma da Cobrança

boleto com registro

A partir de segunda-feira, 11 de setembro de 2017, os boletos bancários de valor igual ou acima de R$ 2 mil reais estarão enquadrados nas mudanças propostas pela Nova Plataforma da Cobrança. O projeto trouxe várias alterações a esta modalidade de pagamento, com o objetivo de aumentar a segurança das operações e torná-las mais ágeis e modernas.

No entanto, essa proposta também acarretou no fim do boleto sem registro como é praticado atualmente pelos comerciantes, causando algumas polêmicas – especialmente em relação ao comércio eletrônico. Para entender a situação completa, leia também o artigo Boleto sem Registro e o impacto da Nova Plataforma da Cobrança.

O que muda a partir desta data?

Agora, os boletos de valor igual ou acima de R$ 2 mil reais devem ser emitidos de acordo com as mudanças estipuladas pela Nova Plataforma da Cobrança. No documento é obrigatório conter:

  • Dados do destinatário da cobrança: CPF ou CNPJ e seu endereço;
  • Dados do pagador: CPF ou CNPJ;
  • Data de vencimento;
  • Valor do pagamento.

Para ser aceito em diferentes bancos e seus vários canais de recebimento, mesmo vencido, o boleto deverá ser registrado. Isso significa que ele deve ser lançado no sistema de um banco, o que confere maior segurança à operação, pois a instituição financeira poderá confrontar os dados do documento no momento de sua liquidação com os disponíveis em seu cadastro – evitando assim fraudes, como o golpe do vírus que altera as informações da fatura, fazendo com que o dinheiro seja creditado na conta de terceiros e não a quem originalmente se destinaria – além de deixar a cargo do banco o protesto da cobrança caso ela não seja paga.

  • No entanto, com o registro do boleto, o banco irá cobrar uma taxa de emissão pelo documento – independentemente se ele será pago ou não.

Apesar de ainda existir, o modelo sem registro – no qual só há a cobrança da taxa de emissão quando ele é pago – só será aceito no banco no qual a empresa tiver acordo, mesmo que a cobrança não esteja vencida. Em comparação ao outro tipo (aceito em qualquer instituição financeira e em todos os canais de pagamento disponíveis, mesmo após sua validade), haverá menos comodidade ao consumidor, o que poderá desestimular a compra com essa modalidade.

As mudanças da Nova Plataforma da Cobrança estão sendo realizadas de forma escalada, divididas por faixa de valor do boleto:

Data de início:       Valor do boleto:

10/07/2017           Igual ou acima de R$ 50 mil   [JÁ VÁLIDA]
11/09/2017           Igual ou acima de R$ 2 mil     [AGORA VÁLIDA]
09/10/2017           Igual ou acima de R$ 500
13/11/2017           Igual ou acima de R$ 200
11/12/2017           Boletos de todos os valores

Conheça o sistema de gestão empresaria VHSYS!

O que minha empresa pode fazer em relação ao Boleto com Registro?

A recomendação para todos que emitem boletos é passar a adotar as normas da Nova Plataforma da Cobrança o mais breve possível, mesmo se a faixa de valor que utilizem ainda não seja contemplada pelo cronograma de implantação, evitando assim falhas no futuro. Além disso, as empresas devem se preparar para mais taxas sendo cobradas nessa modalidade, como a tarifa de liquidação do documento, permanência ou manutenção, alteração de dados, protesto e cancelamento.

No entanto, existe uma alternativa mais econômica e prática: o Boleto Fácil. Essa plataforma traz uma solução ideal para a emissão desse tipo de cobrança. Com ele, você pode registrar o documento usando uma conta, cadastrada apenas com o CPF ou CNPJ, e realizar o processo inteiro em um aplicativo – tudo com apenas alguns cliques.

A ferramenta permite consultar o saldo da conta, solicitar transferências, verificar o histórico, receber e-mails de confirmação e visualizar relatórios detalhados. Assim, o processo de emitir boletos bancários se torna mais prático, rápido e seguro, além de facilitar no controle da gestão dos pagamentos e recebimentos feitos por essa modalidade.

Você ainda pode fazer uma simulação e conferir como o Boleto Fácil irá ajudar a economizar recursos financeiros, pois somente é cobrado uma taxa fixa de R$3,90 pelos documentos pagos, enquanto os bancos costumam aplicar tarifas acima de R$ 4 reais por todas as faturas emitidas. Ou seja, usar o aplicativo gera uma economia significativa para sua empresa, e esses investimentos poderão ser empregados em outras áreas do seu negócio em vez de serem gastos com taxas bancárias.

A plataforma ainda é integrada ao sistema VHSYS, facilitando ainda mais a gestão da sua empresa e de suas atividades recorrentes. O software de gestão empresarial possui um módulo específico para o controle financeiro – permitindo a realização de operações como emissão de notas fiscais, fluxo de caixa, contas a pagar e receber, conciliação bancária e muitos outros -, contribuindo ainda mais para uma boa administração desse setor.

Saiba como o sistema de gestão empresarial VHSYS pode otimizar os processos do seu negócio e faça um teste gratuito.

Rosana Moraes
Sobre o autor
Rosana Moraes
Assistente de Marketing de Conteúdo na VHSYS. Formada em Jornalismo pela PUCPR, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Positivo.

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais