Bloco K: empresas demonstram resistência em mostrar o controle de estoques

Consultor VHSYS

Bloco K: empresas demonstram resistência em mostrar o controle de estoques

A Receita Federal garante que se trata de uma ferramenta que ajudará a gestão do negócio. Já as empresas, sobretudo a indústria não demonstra  de que está interessada em entregar o bloco K. Vamos entender melhor essa questão?

O bloco K é o livro de registro onde fica marcado o controle de estoque e produção, na versão digital, e um dos módulos do sistema público de escrituração digital, o sped. Que, por sua vez, trata-se da plataforma eletrônica criada para que os órgãos responsáveis, nas esferas estadual e nacional, tenham acesso às operações das empresas, em tempo quase real.

Conheça o sistema de gestão empresaria VHSYS!

A legislação dá conta de que o prazo de entrega, para os estabelecimentos com faturamento acima de R$300 milhões é janeiro de 2017. No entanto, as entidades ligadas à indústria pressionam as Secretarias de Fazenda para que haja uma prorrogação.

Qual o problema com o bloco k?

Trata-se de um informativo onde todos os dados relativos às quantidades em estoque das matérias-primas, produtos intermediários e acabados que estão dentro das empresas, assim como dados sobre a produção e consumo dos componentes utilizados ao longo do mês.

O receio das empresas está baseado no alto grau de complexidade do documento, que poderia gerar equívocos e, consequentemente, multas e problemas para as mesmas. Outra reclamação dá conta dos altos graus de investimento em sistemas especializados e profissionais preparados.

O cronograma também está sendo questionado. Segundo as previsões atuais a partir de janeiro de 2017 as empresas caracterizadas nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas CNAE, devem começar a realizar os informativos.

Em 2018 as empresas industriais classificadas nas divisões 10 a 32 da CNAE, passam a responder à obrigatoriedade. Do mesmo modo, em 2019, o envio será obrigatório os estabelecimentos industriais restantes, bem como atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da cnae. Empresas optantes do Simples Nacional não precisam entregar esse documento.

Como essa é um tema que ainda está em debate é necessário manter-se atento para evitar surpresas. Acompanhe nosso blog, procuraremos atualizar as informações sempre que algo novo surgir.

Esperamos que este artigo tenha sido útil. Deixe seu comentário, ele é importante para a qualidade de nossos artigos.

Receba conteúdos exclusivos em seu email e fique por dentro das últimas novidades no ambiente empresarial!

Consultor VHSYS
Sobre o autor
Consultor VHSYS

deixe seu comentário

adicionar comentário
Cancelar

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste post. Seja o primeiro!

Visualizar mais
Rated 4.9/5 based on 11 avaliações